“Infância em Risco” é tema do Culto de Missões na AD Bebedouro

Em razão do mês das crianças, o Departamento de Evangelismo e Missões da Assembleia de Deus em Bebedouro (DEMADB), dirigida pelo o pastor Luciano de Aquino, escolheu o tema Infância em Risco para conscientizar os...

Pastor americano está preso há um ano na Turquia

O pastor americano Andrew Brunson está há um ano preso na Turquia. As acusações contra ele não são claras, mas recentemente o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdoğan, confirmou publicamente que...

Pastor Aldo Ferreira empossa novo dirigente em Honduras

Louvo a Deus por mais uma grande vitória da parte do Senhor Jesus Cristo, pois no dia 11 de outubro do corrente ano, dei posse ao diácono Jorge Alberto Lagos e sua digníssima esposa irmã Martha Guadalupe...

Pr. José Orisvaldo Nunes: “Nós temos os lombos cingidos para trabalhar na Obra de Deus!”

Muitos louvores de adoração a Deus abriram o culto de doutrina desta terça-feira (10) no templo-sede da Assembleia de Deus em Alagoas com a participação do Departamento de Senhoras Vasos de...

A Rede Globo é a Matriz da depravação brasileira

A Rede Globo ainda, infelizmente, supera as demais emissoras no tocante à aceitação junto à população. A sua programação, com raríssimas exceções, tem como objetivo principal, destruir a...

Aprovada lei que regula construção e reforma de igrejas

Um comitê do gabinete do governo se reuniu na última segunda-feira para começar a trabalhar na legalização de igrejas sem licença. A reunião seguiu-se à aprovação de uma lei que regula a construção e...

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Igreja paquistanesa sofre com perseguição

PAQUISTÃO

PAQUISTÃO (14º) - Em 03 de setembro, no leste do Paquistão, na colônia cristã de Mohalla Kalupura, em Gujrat, distrito de Punjab, Tariq Gill foi inocentado das acusações de blasfêmia.


Muçulmanos fundamentalistas indignados atacaram a colônia mais de dez vezes, desde então, sendo que o último, dia 23 de setembro, foi o mais violento, cerca de 40 muçulmanos (incluindo vários MPs) armados com pistolas, machados e paus.

A mãe de Gill foi despida e arrastada nua pelas ruas. Os feridos foram hospitalizados. Um bispo local e vários pastores foram ameaçados de morte.

Já do oeste do Paquistão, na manhã de domingo de 12 de setembro, uma bomba explodiu na entrada da Igreja Luterana de São Paulo em Mardan, Khyber-Pakhtunkhwa (ex-província da fronteira noroeste). Essa igreja pertence à Igreja do Paquistão e é uma união protestante.

Apesar de dois cristãos feridos no incidente, a situação teria sido muito pior caso o temporizador da bomba tivesse sido programado para um pouco mais tarde. Os moradores viram o bombardeio como um ato de intimidação que visa subjugar ou expulsar a minoria cristã.

Por favor, orem para a Igreja sitiada no Paquistão.


Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 30 de setembro de 2010

Hezbollah implanta 3.500 militantes em áreas cristãs

LÍBANO

LÍBANO (*) - O Tribunal Especial libanês, criado para investigar o assassinato do primeiro ministro do Líbano Rafiq Hariri, em fevereiro 2005, em breve se pronunciará. É amplamente esperado que o tribunal indicie Hezbollah, um importante grupo militar e político muçulmano xiita que se preparava para um golpe de Estado violento, a Síria e chefes da inteligência libanesa.


Relatórios e provas locais indicam que o golpe de Estado planejado por Hezbollah (semelhante ao realizado em maio 2008), tinha intenção de impedir o tribunal de cumprir o seu mandato.

Hezbollah já teria implantado cerca de 3.500 militantes no interior das áreas cristãs ao norte de Beirute. Esses homens estão posicionados para sitiar as casas dos adversários cristãos de Hezbollah, tendo residência em casas adquiridas através de cristão aliados do Free Patriotic Movement (Movimento Patriótico Livre).

Em caso de conflito, tanto os cristãos aliados quanto os adversários irão para um confronto direto, em um ato patrocinado pelo próprio Hezbollah para uma auto-destruição cristã.

Por favor, orem para que todos os cristãos libaneses busquem o Senhor.


Tradução: Carla Priscilla Silva
* Este país não se enquadra entre os 50 mais intolerantes ao cristianismo.


Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 30 de setembro de 2010

Assista ao vídeo do encontro entre Fernanda Brum e Helen Berhane

INTERNACIONAL - Como foi noticiado anterioremente (leia), a equipe da Portas Abertas Internacional promoveu um encontro entre Helen Berhane e Fernanda Brum, aproveitando uma ministração internacional da cantora brasileira.

Durante a conferência Vida Plena em Genebra, na Suiça, Fernanda e Helen Berhane se encontraram. Foi um momento de muita emoção, contrição, poder e gratidão a Deus. O encontro foi programado de surpresa pela equipe da Portas Abertas. Fernanda disse que ela esta totalmente recuperada e muito bonita. “Ela cantou e até dançou. Glória a Deus.” - completou Fernanda.

Em 2006, Fernanda Brum, como embaixadora da Portas Abertas, fez uma forte campanha em favor de Hellen Berhane, uma cantora evangélica que estava sendo perseguida por pregar o evangelho na Eritréia, África. Helen, que na época tinha 32 anos, ficou presa em condições desumanas e degradantes, dentro de um contêiner de metal usado como cela. As autoridades, segundo relatos, a torturaram por várias vezes para fazê-la renunciar à sua fé.

Assista ao vídeo do encontro entre Fernanda Brum e Helen Berhane:




Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 30 de setembro de 2010

TÍTULOS ECLESIÁSTICOS


Fonte:http://www.altairgermano.net/
Postado em 30 de setembro de 2010

Na reta final, Marina sobe em todas as pesquisas

Marina Silva, candidata à presidência


Datafolha indica que a candidata do PV subiu de 11% para 13%

A candidatura da senadora Marina Silva (PV) entra na última semana de campanha colhendo um resultado que estava represado. As pesquisas mostram que em uma semana ela angariou 2,6 milhões de votos. Segundo pesquisa Datafolha divulgada na quarta-feira, 22, a candidata do PV subiu de 11% para 13% nas intenções de votos.

A preferência por Marina cresceu principalmente entre os eleitores que têm curso superior e os de ensino médio com renda intermediária, que ganham acima de dois salários mínimos. Exatamente o grupo de maior peso na composição do eleitorado. Ela empolga porque trouxe para o centro do debate um tema que está em voga e galvaniza a atenção: o da sustentabilidade. Entre os eleitores que ganham entre cinco e dez salários mínimos, por exemplo, ela subiu de 16% para 24%. Marina começa a colher agora o que plantou durante a campanha. Qualquer que seja a voz das urnas, a ex-ministra do Meio Ambiente sairá desta eleição maior do que entrou. Fez uma campanha propositiva e não entrou em bate-bocas eleitoreiros. “A Marina deve ultrapassar a votação do Ciro Gomes em 1998, que teve 11,4% dos votos”, prevê o sociólogo Antonio Lavareda. “Ela está se credenciando para ser um dos nomes fortes nas próximas disputas presidenciais.”

Marina cresceu principalmente nas capitais. No Rio de Janeiro, o percentual de eleitores que declaram voto na candidata subiu cinco pontos, passando para 22%, um impressionante empate técnico com o candidato José Serra (PSDB), que tem 23%. No Distrito Federal, Marina também ganhou cinco pontos e atingiu 26% do eleitorado, ultrapassando Serra em três pontos percentuais. Ela também vence Serra no Estado do Amazonas, onde já conseguiu 18% da intenção de votos, contra 11% do candidato tucano. Marina comprova assim que sua plataforma atende ao interesse de muitos eleitores.

Marina tem superado difíceis obstáculos. Além de um partido pequeno, com pouco tempo no rádio e na televisão, ela depara-se com problemas como falta de apoio dos aliados, candidatos estaduais que não conseguem emplacar nas pesquisas e até dificuldades de distribuição de material de campanha, que não chega a muitos municípios. O PV já sabia de tudo isso antes da campanha, mas mesmo assim acreditou no potencial da senadora. Em julho do ano passado, um mês antes da filiação de Marina, a legenda encomendou a Lavareda um estudo sobre a viabilidade eleitoral da futura candidata. Esse estudo mostrou que Marina teria, na pior das hipóteses, 10% dos votos e, no melhor dos cenários, 20%. “Naquela época sugeri que ela fizesse coligações para aumentar o tempo de tevê e rádio e ampliasse o discurso, para não ficar monotemático”, revelou Lavareda. “A primeira sugestão, não tiveram condição de adotar. A segunda, adotaram razoavelmente.”

Não fosse a falta de apoio dentro da própria legenda, Marina poderia ter deslanchado ainda mais nas pesquisas. Sem conseguir fechar uma coligação nacional com um partido forte, o PV optou por alianças regionais que só trazem dificuldades à campanha. O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), candidato ao governo do Rio, pede votos para a senadora no horário eleitoral gratuito. Mas também mostra em seu programa de tevê o candidato José Serra (PSDB), que faz parte da coligação. Isso tem confundido a cabeça do eleitor. Em seu site, Gabeira nem sequer exibe a foto de Marina. Prefere mostrar imagens da violência no Rio. Candidato ao Senado, Alfredo Syrkis, presidente do PV do Rio, quer que o seu partido aproveite melhor a campanha na tevê nesses últimos dias. “Não fizemos o uso ideal do pouco tempo que tínhamos na tevê. O programa foi dispersivo, não teve foco”, diz Syrkis.

Marina pode crescer no Nordeste, mas lá quase todos os aliados do PV estão com Dilma Rousseff. No Maranhão, o deputado Sarney Filho (PV), ex-ministro do Meio Ambiente, está pedindo votos para a coligação da irmã, a governadora Roseana Sarney, que disputa a reeleição pelo PMDB. Na carta que enviou aos maranhenses, em vez de apoiar Marina, o deputado elogia os programas de Lula, como o Bolsa Família e o Minha Casa, Minha Vida. “A Roseana pediu que ninguém falasse de outro candidato. Quando estou no palanque dela, não peço votos para Marina. Só peço quando estou sozinho”, disse Sarney Filho à ISTOÉ. “Aqui no Maranhão, ninguém fala mal do Lula. A Dilma tem uns 75% dos votos.”

Apesar do crescimento de Marina nas pesquisas, as finanças do PV estão bem abaixo do planejado. O partido, que programou arrecadar R$ 90 milhões ao longo de toda a campanha, tinha obtido R$ 20 milhões na semana passada, segundo a coordenação. Como todos os outros partidos, o PV sofreu com a burocracia no sistema de arrecadação pela internet. Até a quarta-feira 22, a campanha tinha arrecadado apenas R$ 130 mil pela web.

Em busca dos votos dos indecisos de última hora, Marina vai concentrar seus esforços nas regiões Sul e Sudeste. “É onde tem mais eleitor”, explica João Paulo Capobianco, coordenador de campanha do PV. A tática de Marina é se confirmar como a melhor opção entre o eleitorado jovem. “Peço que cada criança e cada adolescente converse em suas casas e mostre à família a minha plataforma de governo”, diz Marina. Outra estratégia é insistir em levar a eleição para o segundo turno, para que os candidatos tenham tempo de expor melhor seus programas de governo. A ideia dos verdes é mostrar ao eleitor que as propostas de Dilma e Serra são semelhantes e Marina é a única que tem compromisso com o desenvolvimento sustentável. Ou seja, a única que, de fato, olha para o futuro.

Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 30 de setembro de 2010

Dilma se reúne com evangélicos e católicos para desmentir 'boatos'

Dilma Rousseff: reunião com evangélicos

Candidata disse que está sendo alvo de calúnia e vilania

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, convocou uma reunião com representantes católicos e evangélicos do Brasil todo para tentar desmentir os boatos envolvendo o seu nome que estão circulando com grande força nestes dois segmentos. A candidata buscou reforçar que é contra os temas-tabus para os religiosos, como o aborto, e desmentir a fala de que teria dito que nem Jesus Cristo tira dela essa eleição.

Dilma afirmou que esses boatos fazem parte do "submundo da política" e costumam aparecer na reta final das eleições.

A candidata disse que como católica "jamais usaria o nome de Cristo em vão". "Eu lamento a campanha absolutamente difamatória que fazem contra mim dizendo que estou utilizando o nome de Cristo para dizer que nem ele me derrotava na eleição. Eu acho isso um absurdo, uma calúnia, uma vilania contra mim. E a imprensa sabe perfeitamente que isso é mentira, é falsidade e a tentativa de sair do submundo da política e denegrir uma pessoa como vocês sabem que sou cristã. Eu jamais usaria o nome de Cristo em vão", disse a petista no evento que aconteceu em Brasília.

A petista afirmou que sempre evitou comentar pesquisas e chegou a pedir o "testemunho" dos jornalistas de que nunca fez tal declaração. Dilma disse que não espera nenhuma mobilização eleitoral dos religiosos, mas só restabelecer a verdade.

"Eu queria repudiar algumas coisas que acontecem por aí e vocês [jornalistas] são testemunhas. Vocês perguntaram aqui, em todas as cidades, se eu me julgava eleita ou se tinha subido no salto. Vou pedir o testemunho porque tudo que falei foi gravado. Eu repudio todas as afirmações que colocam na minha boca , qualquer tentativa de achar que eu ganhei as eleições . Eu recusei sistematicamente julgar esse processo eleitoral por pesquisa.

Dilma disse que nem essas ações a farão subir o tom na reta final da campanha. "Não podemos aceitar no Brasil que sistematicamente em véspera da eleição que esse tipo de prática ocorra. Isso não convém com a democracia, mas tenta construir um ódio que não leva nada a ninguém. Eu farei desse final de campanha um exemplo de que vamos apostar no amor e na esperança para vencer o ódio e o medo", disse.

No caso dos boatos, a equipe de Dilma avalia que eles foram orquestrados, divulgando que a petista seria a favor do aborto e do casamento entre homossexuais.

Dilma reafirmou que é contra o aborto e disse que não defenderá um plebiscito - como defende a candidata do PV, Marina Silva - e que mesmo com o PT defendendo uma discussão maior sobre o tema não a fará propor nenhuma medida ao Congresso para descriminalizar a prática.

"Somos um partido democrático. Não se trata de desautorizar [a discussão], eu como presidente não irei tomar essa posição. Não sou a favor de modificação a legislação. Deixe ao congresso a iniciativa", disse.

A petista reuniu 24 lideranças católicas e evangélicas, entre eles o candidato a deputado federal por São Paulo Gabriel Chalita (PSB) e o pastor Manoel Ferreira, coordenador do segmento evangélico da campanha dilmista.

Na reunião, a CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil) não mandou representante oficial, mas dois padres estiveram presentes.

Na entrevista coletiva, Dilma pregou parceria com as igrejas e disse que são entidades importantes para ajudar na erradicação da pobreza, no combate às drogas. Dilma disse ainda que presidente não tem religião e pregou a liberdade de crença.


Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 30 de setembro de 2010

Malafaia é duramente criticado, mas diz: “Não me preocupo com a maioria”


Ele ficou em primeiro lugar no Trending Topics, do twitter

Após anunciar que repentinamente mudou seu voto da candidata evangélica Marina Silva para o candidato pró-aborto José Serra, o pastor Silas Malafaia foi amplamente criticado pela grande maioria dos brasileiros que utilizaram a internet para questionar duramente a atitude do líder da Igreja Assembléia de Deus Vitória em Cristo.

Nesta terça-feira Silas Malafaia foi o principal assunto na internet onde cristãos e não cristãos concordaram e reprovaram as atitudes do Pastor não só nestas eleições, mas em um passado recente de supostas polêmicas e controvérsias. Silas Malafaia foi o assunto mais falado no twitter durante todo o dia, ficando em primeiro lugar por um longo momento no Trending Topics, mecanismo que exibe os assuntos mais falados no momento. Além de permanecer na primeira página da Folha de São Paulo e outros veículos durante toda a terça-feira.

Entre mensagens leves, acusações, criticas pesadas e até ofensas, os internautas lembraram que diferente do que o pastor Silas afirmou para mudar seu voto, Marina Silva sempre deixou claro ser contra o aborto, o casamento homossexual e a legalização da maconha, o que tornou a candidata e o pastor motivos de piada para os apoiadores de Dilma e Serra. Após a enxurrada de críticas, Silas Malafaia também usou a internet para tentar se explicar e afirmou que mudou de voto “não por interesses mesquinhos e pessoais “, mas por “adquirir inteligência”.

Silas aproveitou para rebater os internautas e explicar sua posição se auto afirmando como um verdadeiro líder de atitude: “Líder é aquele que toma decisões baseadas em princípios e não se preocupa com a opinião da maioria”, o que gerou uma nova revolta entre um grupo de internautas que classificaram a afirmação do pastor como a de uma ditadura e o compararam com outros líderes como Hittler e Ahmadinejad, um usuário ainda afirmou: “Sr. pastor Malafaia, não adianta chamar a Marina de Pilatos se você age como um Nero gospel”.

Renomados líderes também comentaram a atitude de Silas Malafaia, o Pastor Ariovaldo Ramos ironizou: “Silas Malafaia tem autoridade de chamar Marina de dissimulada, quem vende a fé por R$900 na TV entende de dissimulação”, já o pastor e escritor Ricardo Gondim se mostrou desconfiado: “Nada mais eficaz para encobrir motivações torpes que um discurso moralista, nada melhor para fazer valer um discurso moralista que o grito” e depois brincou: “Uma oração: Deus, me ajude a nunca ir para o Trending Topics pelos mesmos motivos que o Silas Malafaia, please”.

Em nota a equipe de Marina Silva se mostrou surpresa com a atitude e as afirmações de Silas Malafaia: “Por se tratar de um líder religioso bem informado, causou estranhamento a revisão de seu apoio três dias depois, com objeções a posicionamentos defendidos exaustivamente por Marina desde o lançamento da candidatura.”


Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 30 de setembro de 2010

Marina acusa Dilma de mudar, por votos, discurso sobre aborto

Marina Silva

Evangélica, ela se diz contrária ao aborto por motivos religiosos


A presidenciável Marina Silva (PV) acusou hoje a adversária Dilma Rousseff (PT) de mudar o discurso sobre a legalização do aborto para ganhar votos. Ela questionou a sinceridade da petista, que mais cedo, em Brasília, disse ser contrária ao aborto e reclamou de boataria religiosa às vésperas da eleição. "Eu não faço discurso de conveniência. A ministra Dilma já disse que era a favor e depois mudou de posição'', criticou Marina. "Não acho que em temas como esse se deva fazer um discurso uma hora de uma forma e outra hora de outra só para agradar o eleitor".

A senadora reafirmou que é a favor de um plebiscito. Evangélica, ela se diz contrária ao aborto por motivos religiosos. O PV defende a liberação em seu programa. Os verdes se animaram com a notícia de que Marina empatou com Dilma em primeiro lugar em Belo Horizonte, segundo o Ibope. Ela sonha repetir o desempenho no Rio, em Brasília e em Salvador, onde já aparecia à frente de José Serra (PSDB).

Marina tenta usar a alta nas pesquisas para convencer o eleitor de que teria mais chances que o tucano num embate com Dilma. Em mensagem gravada para o último programa eleitoral, que vai ao ar amanhã, a candidata pede empenho dos aliados e reforça o apelo por um segundo turno.

Hoje, ela voltou a defender uma "onda verde'' em rápida aparição na Central do Brasil, no Rio. No comitê verde, causou irritação a entrevista do ex-governador mineiro Aécio Neves à Folha de S. Paulo. O tucano defendeu que Serra empunhe a bandeira ambiental de Marina para herdar seus votos no segundo turno.


Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 30 de setembro de 2010

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Cristãos iraquianos encontram refúgio no Tennessee

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA (*) - Um grupo de refugiados tem encontrado lar no leste do estado americano de Tennessee. Os católicos caldeus iraquianos fugiram de seu país de origem evitando a perseguição, já que são torturados, assassinados por causa de suas crenças religiosas.

Há uma estimativa de 150.000 católicos caldeus iraquianos nos Estados Unidos.

Ibrahim, um bispo americano que tem educado a fé dos cristãos de sua diocese, afirma que "normalmente, eles acreditam que todos os iraquianos são muçulmanos, mas não, somos cristãos desde o princípio, antes de o Islã existir os cristãos estavam lá."

Junto do bispo estão os membros da recém-formada organização chamada “Iraqi christians in need” (“cristãos iraquianos necessitados", em inglês, ICIN).

"O fundamento da nossa organização é sensibilizar as pessoas para o que está acontecendo com os cristãos no Iraque", disse Susan Dakak, membro do conselho da ICIN. "O fato de eu poder dizer que há cristãos no Iraque é simplesmente inacreditável. É algo estranho às pessoas daqui dizer isso, e caso essas pessoas não tenham um constante lembrete de que há cristãos no Iraque, não haverá mobilização para ajudá-los.”

Tradução: Carla Priscilla Silva

* Este país não se enquadra entre os 50 mais intolerantes ao cristianismo.

Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 29 de setembro de 2010

Japão recebe cristãos birmaneses refugiados da Tailândia

Japão recebe cristãos Tailândia



JAPÃO (*) - Dezoito refugiados cristãos birmaneses chegaram ao Japão nesta terça, 28 de setembro, marcando um novo rumo na política de asilo japonesa.

As três famílias da minoria étnica karen que fugiram da perseguição cristã em Mianmar, viviam há 10 anos em um acampamento no noroeste da Tailândia.

Os 90 birmaneses chegaram depois que o Japão concordou em aceitá-los, sob um plano promovido pela ONU de reassentamento de um país em desenvolvimento.

O Japão já foi criticado por permitir refugiados de países ricos por muito menos, e consideram o recebimento de mais refugiados caso haja uma boa integração com a sociedade.

Tradução: Carla Priscilla Silva

* Este país não se enquadra entre os 50 mais intolerantes ao cristianismo.


Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 29 de setembro de 2010

Cristãos coreanos esperam melhora para liberdade religiosa

COREIA DO NORTE

COREIA DO NORTE (1º) - A Coreia do Norte é um país fechado, mas a informação que veio à tona é a de uma possível mudança na liderança de Kim Jong-Il, que passará o cargo a seu terceiro filho. A orientação religiosa do líder atual não é conhecida, mas os cristãos esperam que as condições melhorem para a liberdade religiosa na Coreia do Norte, já que o país se prepara silenciosamente para uma mudança na liderança.

Paul Estabrooks, da Portas Abertas Estados Unidos, foi recentemente à Coreia do Norte, onde um coronel militar liderou seu grupo de turistas também pela zona desmilitarizada (DMZ). O grupo orou pela Coreia do Norte e pelo coronel.

"Uma pessoa do nosso grupo disse: 'Vamos cantar a Doxologia'. Então, nós começamos a cantar: "Louvado seja Deus, de quem fluem todas as bênçãos", e uma lágrima começou a rolar no rosto do coronel. "Ele saiu para se recompor antes de voltar e continuar com a nossa viagem", conta Estabrooks.

Ele ainda conta que incidentes como este não são isolados e observa: "Sentimos que há um abrandamento, pelo menos para a espiritualidade, e nós esperamos que seja o início de uma mudança de atitude para com os cristãos no país".

A Coreia do Norte está no topo da lista de Classificação de países por perseguição. Estima-se que cerca de 20 a 25% dos prisioneiros do país são cristãos, sendo que a maioria está lá por causa de sua fé. Estabrooks incentiva a igreja a orar fervorosamente pela igreja na Coreia do Norte e por um fim à perseguição.


Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 29 de setembro de 2010


Surpreendentemente, Malafaia ataca Marina e anuncia apoio a Serra

Pastor Silas Malafaia

Nas vésperas das eleições, pastor tenta confundir a opinião pública, ao alegar que Marina é favor do aborto

A seis dias da eleição, o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, acusou ontem, surpreendentemente, a presidenciável Marina Silva (PV) de "dissimular'' suas ideias sobre a liberação do aborto e da maconha e anunciou apoio a José Serra (PSDB).

Ele era o principal líder evangélico a declarar voto na candidata, que é fiel da Assembleia de Deus. A mudança foi comemorada pelos tucanos, que contam com discursos a favor de Serra nos programas de TV do pastor.

Malafaia havia anunciado apoio a Marina no fim de semana. Na carta enviada ontem a membros e pastores, ele a chamou de "pessoa que se diz cristã" e a condenou por defender um plebiscito sobre os dois temas polêmicos. "Pior do que o ímpio é um cristão que dissimula", escreveu de forma desrespeitosa. "Ao propor plebiscito, Marina está jogando para a torcida, para ficar bem com os que são contra e com os que são a favor. Sai de cima do muro, minha irmã!", declarando assim ser um antidemocrata.

O pastor disse ainda: "Como faltaram convicção e firmeza em suas declarações, uma vez que o cristão tem de mostrar a cara, posicionando-se de forma categórica contra o pecado, Marina perdeu meu voto. Já que não tenho tantas opções, votarei em Serra para presidente".

A carta foi encerrada com um ataque ao PT, que a candidata deixou em 2009: "Infelizmente, Marina não nega suas raízes petistas". A mudança surpreendeu a senadora e sua equipe, que foi informada da carta pela Folha de S. Paulo. Os verdes ainda festejavam o apoio de Malafaia.

Vale destacar, que a candidata e ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, nunca disse que é a favor desses temas citados, e sim o contrário. O plebiscito é acionado pelo congresso nacional e não pelo presidente da República. Ela, como presidente, pode sugerir. Portanto, o pastor Silas Malafaia está equivocado e tenta confundir a opinião pública quando diz que a candidata tem que decidir algo pelo povo ou pelo congresso. Assim ela seria uma ditadora e sairia dos princípios democráticos que regem a nossa constituição brasileira.

Tucanos comemoram

A mudança foi comemorada pelos aliados de Serra. Um integrante do comando da campanha tucana disse que o candidato não esperava a adesão de última hora. Ele afirmou que Serra reforçará a defesa de posições conservadoras para ganhar força com os evangélicos.

A aproximação entre Malafaia e Marina preocupava aliados de Dilma Rousseff (PT), especialmente no Rio. A candidata defende plebiscitos sobre aborto e maconha desde o início da campanha. O pastor Sóstenes Cavalcante, dirigente da igreja de Malafaia, alegou que ele não sabia disso e decidiu mudar o voto durante o debate da Record, no domingo.

O pastor comanda seis horas diárias na TV aberta. Compra horários na Bandeirantes, na Redetv! e na CNT, e preside um conselho com cerca de 8.500 mil pastores. Seu irmão Samuel Malafaia é candidato a deputado estadual no Rio pelo PR, do ex-governador Anthony Garotinho. O pastor não quis dar entrevista, e Marina não respondeu aos ataques.

Enquete no portal AD Alagoas

Na opinião dos internautas do Portal AD Alagoas, na enquete que responderam nos últimos dias, a candidata evangélica venceria ainda no primeiro turno. Teria 56% dos votos. Bem atrás apareceria a candidata do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Rousseff surge com 20,2% da preferência dos internautas do Portal Evangélico que Aviva. José Serra (PSDB) é o terceiro colocado, com 16%.

O levantamento indica também que 7,8% dos que acessaram o AD Alagoas ainda não decidiram em qual candidato irão votar daqui a exatamente um mês, quando estão marcadas as eleições. A enquete teve 1.687 participantes e não se trata de pesquisa eleitoral, descrita no art. 33 da Lei nº. 9.504/97, mas de mero levantamento de opiniões, sem controle de amostra, o qual não utiliza método científico para sua realização, dependendo, apenas, da participação espontânea do interessado.

A ascensão da candidata do PV, pelo menos segundo esta enquete, mostra que os evangélicos – levando em consideração que eles são a maioria dos que acessam este site – apostam que a senadora da Assembleia de Deus tem condições de assumir o comando do País.


Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 29 de setembro de 2010

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Líder pede perdão por agressão a seminaristas

ÍNDIA


ÍNDIA (26º) - A polícia prendeu seis pessoas em conexão com o incidente relatado em maio de 2010. Todos os suspeitos são de uma aldeia vizinha. Quando os locais desta vila ouviram que os seus concidadãos residentes estavam sendo acusados pelo crime de ataque ao seminário, toda a aldeia se sentiu culpada por seus atos.
Enquanto os alunos se recuperavam de seus ferimentos, Ijaz Sachin, o sarpanch (líder local), pessoalmente visitou o campus do seminário e pediu perdão pelos ataques. Ele avaliou os danos causados ao próprio campus e disse que estava "muito triste que estudantes inocentes foram espancados."

Sachin também conversou com o diretor e prometeu que veria pessoalmente para que nenhum incidente desse tipo tenha lugar no futuro.

Atualmente os estudantes feridos já estão recuperados. Eles reiteraram que os ataques foram um teste de sua fé e contaram como um privilégio sofrer por Deus.

Os líderes do seminário pedem oração para que os moradores arrependidos reconheçam a necessidade de um Salvador.

Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 27 de setembro de 2010

Perspectiva Eterna

Em nossa vida ocupada, é fácil estar tão preocupados com nossos próprios sonhos e objetivos que perdemos nossa perspectiva eterna. Tanto as alegrias do céu e da necessidade premente de um mundo perdido pode parecer irreal e longe.

Mas a dura realidade é que 2,7 bilhões de pessoas da nossa geração ainda não alcançados com o Evangelho. Que respostas estamos preparados para dar ao Deus vivo, quando ele pergunta sobre o sangue dessas multidões em nossas mãos?

Hoje, temos o grande privilégio de ajudá-los a conhecer Jesus. Se nos comprometemos a viver para aquilo que é eterno, esta geração pode ser alcançado com o Evangelho.

Eu oro que o Evangelho para a Ásia será como uma ponte, dando-lhe a oportunidade de andar longe de sua próprias preocupações para os campos de colheita da Ásia e ver as multidões que perecem com os olhos de Jesus.

Que você permitir que Deus use sua vida para mudar o destino de milhões de pessoas através de suas orações e parceria com nossos irmãos e irmãs nacional. Cem anos a partir de agora, você será feliz que você fez!

Dr. K.P. Yohannan
Fundador e presidente do Evangelho para a Ásia



Fonte: Gospel for Asia
Postado em 27 de setembro de 2010

Bíblias aos Perseguidos


Nos países onde as Bíblias são bens escassos e motivo de prisão, os crentes estão sedentos de até uma página da Palavra de Deus. Os perseguidos tesouro verdadeiramente as Escrituras como uma fonte inestimável de força. O que nós no Ocidente com tanta frequência tomam para concedido é a mesma coisa para a qual os perseguidos voluntariamente arriscam suas vidas: a Palavra de Deus.

Estamos empenhados em conseguir mais Bíblias do que podemos para as mãos destes crentes. Este ano, esperamos enviar pelo menos 100 mil Bíblias em países como China, Cuba, Irã, Coréia do Norte, Vietnã e no Oriente Médio. Os crentes estão tão ansiosos para receber Bíblias que uma Bíblia pode tocar centenas de vidas.

Os US $ 1,50 a US $ 3 para a impressão e transporte (contrabando) de uma Bíblia é um pequeno preço para o presente que pode muitas vezes funcionar como um catalisador em um terreno espiritualmente sedento de provocar o crescimento explosivo dos novos crentes em toda uma nação.

Doe agora.

"Toda a Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça;. Então que o homem de Deus seja perfeito, capacitado para toda boa obra"
2 Timóteo 3:16-17

Fonte: International Christian Concern
Postado em 27 de setembro de 2010

Sofrimento esposas e filhos


A perseguição não afeta apenas o alvo inicial. Quando os pastores estão presos ou assassinados por sua fé, suas esposas e filhos passam por uma luta incrível.

Uma mulher que apoiamos nos contou o que aconteceu depois ICC deu-lhe fundos para visitar o marido na prisão:

"Na prisão, ele não tem energia para andar, mas precisava-se dois de seus prisioneiros para ajudá-lo a sair para me encontrar. Ele sente que vai para casa para estar com Deus pouco antes de sua sentença estiver concluída. Ele continua pedindo que eu e os nossos filhos para nunca negar a sua fé para que possa se reunir com ele no céu. "

Ninguém realmente sofre sozinho, e as famílias como estas são muitas vezes desamparados, quando o marido é preso ou morto. O serviço eo sacrifício de Cristo para essas famílias é precioso aos olhos de nosso pai. Sua generosidade pode atuar como um meio para comunicar que o amor e proporcionar a esperança de que necessitam para sobreviver.

Seu presente de US $ 35 por mês vai sustentar uma família cristã, cujo marido (um pastor ou líder de igreja), foi preso e martirizado.

Doe agora.

A religião pura e dura aos olhos de Deus nosso Pai, significa que temos de cuidar de órfãos e as viúvas nas suas tribulações. Tiago 1:27


Fonte: International Christian Concern
Postado em 27 de setembro de 2010

Em suas próprias palavras: Um homem vietnamita descreve a morte brutal de seu irmão


Nguyen Tai, o irmão do assassinado Nam Nguyen recentemente testemunhou sobre isso em uma audiência no Congresso. Todo mundo estava de terno e do ambiente profissional, fez foi estranho ver lágrimas nos olhos da testemunha. No discurso dele é o primeiro em frases abruptas, mas depois de alguns minutos a emoção na sua voz pontes qualquer barreira linguística. Ele tem até fotos do evento e de seu irmão, pedindo nossa ajuda. Congressistas, funcionários, e funcionários do governo coverd seus olhos para enxugar as lágrimas. A profundidade do que foi descrito, ia muito além da audição normal, passou-se aqueles que a ouviram. Abaixo está o relato de primeira mão dos eventos:

Mesmo que eu estou vivendo longe de meu país, meu coração está sempre com a minha pátria.


Desde o dia em que o Da Nang governo disseram que iam tomar o meu eu paróquia e muitas outras pessoas que tentam fazer alguma coisa que podemos protestar. Eu e meu irmão mais novo, ajudou a trazer todas essas informações de modo que possamos informar o mundo. A terra da nossa paróquia [é] uma terra santa. O terreno foi construído por nossos antepassados. Portanto, esta terra é a herança de nosso povo, é muito importante para cada um de nós. E nessa terra santa havia uma igreja paroquial, onde praticamos a nossa religião para ajudar o nosso espírito. A igreja foi muito importante para nossa vida espiritual e é um lugar de cair para trás, um lugar para a família, um lugar para a força, para ajudar a nossa vida espiritual e nossa vida diária.

Ao lado da igreja sabe um lugar onde enterramos nossos antepassados no cemitério da freguesia. Nosso ancestral, nosso irmão e irmã, são todos ali quando eles morrem por isso é muito importante para proteger. E esta terra, este cemitério não é um pedaço de terra normal. É uma herança da nossa paróquia.

Devido a todas essas pessoas motivos de Con Dau não quero, não permitir que o governo de Da Nang para tirar a igreja eo cemitério. Por causa do amor e da justiça e estamos unidos para protestar contra a nossa terra tomada pelo governo de Da Nang

Em 27 de janeiro de 2010, o governo de Da Nang trazer quatrocentos policiais, a polícia local para a aldeia de Con Dau e pedir ao povo de Con Dau para assinar o papel para dar a terra. E o povo de Con Dau estavam unidos uns com os outros, para protestar e opor-se a fim de que o governo de Da Nang. Essa época do governo de Da Nang, mas falhou na hora do enterro que eles tentaram aproveitar a oportunidade para que eles possam reprimir o povo.


A polícia e as pessoas se confrontam e que a polícia tentou retirar o caixão. Tentaram destruí-la. O relatório da polícia que as armas estão lá. Existem cerca de 500 policiais e de segurança locais.

Eu tenho o clip de vídeo que mostra que meu irmão foi agredido na cabeça durante o funeral. Meu irmão foi espancado e 62 outras pessoas foram levadas para longe e foi espancado até muito mais pessoas foram espancadas. Querem fazê-lo desaparecer, que ninguém estava lá.

...

Naquele dia, desde uma hora da manhã até uma e meia da tarde, manter a comunicação com o nosso povo no Con Dau. Nós nos comunicamos por telefone e meu irmão me informou que a polícia, o especial da polícia anti-motim foram chegando e os cercam.

Três horas da manhã, a polícia está chegando ao cemitério e trazer os idosos, as mulheres e as crianças e vencê-los no cemitério.

Eu ouvi o choro da mulher no telefone


Meu irmão mais novo estava com dor, durante o choro, são eles batem-nos e eles não estão autorizados a ninguém para o cemitério. Meus irmãos me disse que desta forma eles vão matar as pessoas da nossa aldeia. As últimas palavras que ouvi de meu irmão mais novo foi que ele foi espancado na cabeça e ele não sabe nada. Essa é a última palavra que ouvi antes de sua prisão.

Depois que meu irmão foi detido, ele foi espancado nas costas, na barriga, no pescoço e depois de dois meses o meu irmão ainda não podia se mover facilmente. Quando meu irmão foi detido, ele foi torturado junto com sessenta e duas outras pessoas de Con Dau muito mal. Eles até mesmo bater mulher grávida e eles têm uma tática muito especial na tortura. Eles enforcado a mulher, eles enforcados as pessoas que foram espancadas e empurrá-los contra a parede, empurrá-los para o chão. Algumas pessoas não admitem a culpa ea polícia dizem que vão bater até que admitir que eles são culpados.

E depois de admitir que eles são culpados e bata novamente para que eles possam ir.

Quando meu irmão não concordar com sinal de que pegou a mão do meu irmão para a mesa e bater até que este aceite assinar.

Havia uma mulher que foi despida e eles usaram uma arma para bater em seus esconderijos. Os homens foram atingidos no lugar escondido pela espingarda.

Quando eles são liberados, meu irmão e todas as pessoas foram liberadas foram para fornecer uma declaração por escrito dizendo que eles não dizem nada sobre a tortura, eles não estão autorizados a dizer nada sobre o que aconteceu quando detidos. Eles não são permitidos procurar tratamento médico para seu prejuízo. Quando chegar em casa têm que cooperar com o governo a acusar outras pessoas de Con Dau e tem que aparecer a cada 24 horas.

...

Meu irmão estava se escondendo, fugindo e se escondendo em casa e alguns dias depois a polícia chega a casa e levá-lo à estação. Quando o clip de vídeo do meu irmão foi emitido sobre a mídia, a polícia quer saber quem gravou dele, que são os líderes.

Meu irmão não quis revelar nada.

Então, eles espancaram-no e depois ir para casa e fazer isso de novo quatro vezes. Após a quarta vez que ele disse a sua esposa e os amigos que ele não pode lidar com mais e se continuar assim ele iria morrer.

Na noite seguinte, a polícia chega à casa de meu irmão e meu irmão ouvir o cachorro latir e ele está com medo e tenta fugir. Uma pessoa na vizinhança viu e chamar a polícia. A polícia trazer mais pessoas e chegar a prendê-lo e capturá-lo.

Pegaram ele na aldeia mais próxima. Bateram-lhe no peito. O sangue está saindo da orelha do seu prejuízo. Sangue saindo de seu nariz. Esses policiais espancaram tão ruim sua esposa ajoelhar-se e pedir-lhes que o perdoasse.

Eles dizem que não, eles dizem que são a polícia do governo

Eles vêm e vencê-lo novamente e depois de vê-lo tão ruim, ele não poderia segurar mais por isso pede a sua esposa para levá-lo para casa, lavá-lo. Meu irmão disse à esposa que ele não pode lidar com mais e vir a sua mãe - a casa da minha mãe e ele morrer em seu braço.

As pessoas não estão autorizados a entrar para rezar por meu irmão após sua morte. Eles não permitem que ninguém entrasse em sua casa e estar ao redor durante as primeiras 24 horas. A polícia pede para ser dada a autópsia, mas minha família não concordar com isso porque eles dizem que seu corpo tenha sido espancado para que todos ver o que acontece que eles não querem ter autópsia para ele. A polícia escoltar o fúnebre até o destino final de modo que - para se certificar de que ele foi enterrado lá. [Dizem que] a morte do meu irmão porque ele morrer por causa de ataque cardíaco.

Hoje venho aqui pedir ao governo dos EUA para intervir, para pedir justiça para o meu irmão e só o governo os EUA podem contribuir para trazer justiça à morte do meu irmão.

Peço ao governo dos EUA de intervir para evitar que as políticas de Da Nang, de parar de assediar a minha família, meu povo, Con Dau.

Fim Nota: Atualmente, oito moradores estão presos na prisão de Hoa Filho, a 30 km de Con Dau. Seus nomes são Sr. Nguyen Huu Liem, o Sr. Tran Thanh Viet, o Sr. Le Thanh Lam, Sr. Đoàn Cang, Nguyen Huu Minh, a Sra. Nguyen Thi, a Sra. Phan Thi Nhan, ea Sra. Nguyen Thi Lieu . Todos os oito presos foram severamente espancados e torturados. Por favor, junte-se a nós pressionar o governo vietnamita para libertar essas pessoas assinando a nossa petição online aqui.

Por favor, saibam que, enquanto não podemos dar detalhes, o ICC está ajudando os mais necessitados com esta situação.

Fonte: International Christian Concern
Postado em 27 de setembro de 2010

Justiça no Vietnã


Algum tempo atrás, o governo vietnamita decidiu mudar-se da aldeia cristã e cemitério de Con Dau e construir um resort. Quando os moradores protestaram contra a medida, o governo intensificou com força. Em 04 de maio de 2010, durante um cortejo fúnebre, várias centenas de policiais vietnamitas atacaram brutalmente centenas de moradores.

Depois do funeral, o governo começou uma campanha contra aqueles que resistem ou vazamento ou comunicar informações sobre o ataque à mídia exterior. Eles usaram a tortura e exigiu muitos aldeões capturaram-então-lançado se apresentarem na delegacia local para interrogatório repetido e espancamentos. Um homem foi espancado até a morte.

Para a história completa, incluindo áudio e fotos, visite o nosso blog aqui.

Por favor, junte TPI exigindo justiça para os mártires e vítimas de Con Dau, no Vietnã. Siga as instruções abaixo e tenha sua assinatura de volta para nós em 05 de novembro.

Veja como você pode ajudar

# 1 Ore: A primeira coisa que você pode fazer para ajudar é parar agora e pedir ao Senhor para intervir em ambos os casos, e outros que estão em desenvolvimento.

# 2 Reveja os detalhes do incidente aqui.

# 3 Em seguida, reveja a nossa petição. Você vai encontrar um relato mais detalhado sobre o incidente.

# 4 assinar eletronicamente a petição clicando aqui.

# 5 Imprima a petição e levá-la a seus amigos e igreja e todos que você conhece assiná-lo. Enviá-lo de volta para nós para que possamos compilar as respostas e enviar ao embaixador vietnamita.

Sinta-se livre para imprimir páginas assinatura extra para um grande número de cadastros. Quando tiver recolhido todas as suas assinaturas, por favor envie as páginas de assinatura:

TPI
PO Box 8056
Silver Spring, MD 20907

ou fax para nós em 585-5918 (301).

Por favor, obtê-los de volta para nós em 05 de novembro.


Fonte: International Christian Concern
Postado em 27 de setembro de 2010

Tensão aumenta para cristãos na Somália

SOMÁLIA

SOMÁLIA (4º) - A guerra civil irrompeu na Somália, em fevereiro de 2006. A “União dos Tribunais Islâmicos”, ICU, uma aliança da sharia ligada aos clãs Mogadishu baseado no tribunal sharia, levantou-se contra a “Aliança para a Restauração da Paz e da Luta contra o Terrorismo”, líderes militares que foram antigos guardas apoiados da ONU e financiados pelo Governo Federal de Transição (GFT) dos Estados Unidos.

Quando Mogadishu cedeu a ICU em junho de 2006, o TFG fugiu para cidade regional de Baidoa, perto da fronteira com a Etiópia. Depois, o Sheikh Hassan Dahir Aweys, um designado terrorista e ex-chefe da al-Qaeda ligado a al-Itihaad al-Islamiya, foi nomeado chefe do então Conselho Sura do ICU (parlamento). Em anuncio, declarou: "Aquele que não executa [a islâmica oração] será considerado como infiel, e nossas Leis sharia dizem que essa pessoa deve ser morta." Além disso, ele não só ameaçou os somalis, mas como um irredentista somali (aquele que procura uma "Grande Somália”) e um jihadista islâmico, Aweys e o seu regime são uma ameaça à segurança nacional da Etiópia.

Em 20 de julho de 2006, forças etíopes apoiadas pelos EUA, entraram na Somália para defender o TFG e expulsar a ICU. Militantes islâmicos responderam declarando a jihad. Em dezembro de 2006, na Etiópia, eles tinham derrubado a ICU. No entanto, assim que os EUA descobriram no Afeganistão e no Iraque uma "vitória", marcou-se o início de uma rebelião sangrenta. O exército convencional etíope nunca teve uma chance contra a fonte inesgotável dos bem armados, bem abastecidos, treinados e doutrinados na Somália e internacionais jihadistas islâmicos. De todos os grupos insurgentes, Al-Shabab é o mais radical e agressivo. Em um ramo da ICU, o jovem e apoiado pelo grupo do al-Qaeda pede apoio para estabelecer um estado islâmico do estilo do Taliban. Nos próximos dois anos, os jihadistas recuperarão o controle sobre grande parte do sul da Somália.

A Etiópia, em janeiro de 2009, frustrada pela falta de apoio internacional, retirou suas tropas, permitindo que os islamitas voltassem para Mogadishu, onde continuariam a luta contra a União Africana apoiada pelo TFG. Este tentou cessar a paz, oferecendo a implementação da Lei sharia. Isso não foi suficiente para os jihadistas, incluindo dentre refugiados somalis e comunidades de emigrantes, especificamente jovens somalis, titulares de passaportes estrangeiros.

Em sua campanha para eliminar o "vice", a Al-Shabab apedrejou até a morte meninas que foram estupradas, atirou e matou meninos que assistiam futebol e executou muitos "apóstatas". Em setembro de 2008, Mansuur Mohammed, 25 anos, tornou-se o primeiro cristão somali a ser martirizado nas mãos da Al-Shabab. Depois de ser publicamente denunciado como um "murtid” (traidor do Islã), Mohammed rejeitou uma oferta para se converter ao islamismo e ser poupado de enfrentar uma decapitação pública - filme que foi amplamente divulgado depois.

No mês seguinte, militantes da Al-Shabab decapitaram os filhos de 11 e 13 anos de Musa Mohammed Yusuf, depois que ele se recusou a fornecer informações sobre um líder de igreja local. Em 10 de julho de 2009, sete somalis foram publicamente decapitados em Baidoa simplesmente por serem cristãos. Até a data, cerca de 20 cristãos somalis - a maioria líderes da igreja - são conhecidos por terem sido mortos a tiros ou decapitados. A Al-Shabab sistematicamente escolhe como alvos os cristãos somalis para a eliminação.

Em 21 de julho de 2010, militantes da Al-Shabab entraram na casa de Osman Abdullah Fataho em Afgoi, 30 quilômetros de Mogadishu, e o mataram em frente a sua esposa e filhos. Cristão há muito tempo, Fataho foi alvo porque era um convertido do islamismo e ativo na igreja subterrânea local. Depois de raptar a mulher de Fataho e seus quatro filhos, os militantes a liberaram, porém suas quatro crianças (de 5 a 15) ficaram para uma lavagem cerebral e treinamento como jihadistas.

A Al-Shahab tem ambições locais, regionais e internacionais. Apesar de alguns esforços do poder, a Al-Shabab continua aliada aos Aweys, Hizbul Islã. Na semana passada foram apreendidos rádios e TV em Mogadishu. Na segunda-feira, 20 de setembro um terrorista suicida se explodiu as portas do Palácio Presidencial do TFG após ser baleado durante tentativa de entrada. Ele era um ex-guarda de Segurança do Ministério do Interior que havia desertado para a Al-Shabab. Agora os jihadistas estão literalmente à porta.

Por favor, ore especificamente:

• Para que Deus cerque com o seu amor eterno e encha com sua paz a viúva de Osman Abdullah Fataho e todos de luto na Somália, assim como os cristãos traumatizados.

• Para que Deus preserve, conforte e intervenha na entrega de Ali Daud Fataho (5), Fatuma Safia Fataho Fataho (7), Sharif Ahmed (10) e Said Nur Fataho (15) para o bem da Igreja, dos filhos, e de seus pais fiéis - um mártir, e uma viúva em luto.

• Para que Deus intervenha no caos da Somália protegendo e livrando a Sua Igreja. Que o inimigo conheça apenas a confusão, frustração e fracasso, sendo enfraquecido; que o trauma, as lágrimas e a desilusões sirvam para preparar o terreno para uma obra impressionante de Deus.



Seguidores

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More