Domingo da Igreja Perseguida é tema do Culto de Missões da AD Bebedouro

No segundo domingo de junho, o Departamento de Missões da Assembleia de Deus em Bebedouro, coordenado pelo diácono Mariano Siqueira, organizou mais um culto missionário abençoado abordando relatos...

Pr. José Orisvaldo Nunes: “Se você está atravessando o Vale, saiba que Deus cuidará de ti!”

O pastor-presidente José Orisvaldo Nunes de Lima foi usado por Deus na ministração da Palavra durante o Culto de Doutrina desta terça-feira (20) no templo-sede da Assembleia de Deus em Alagoas. Após a mensagem, foi feito o convite àqueles que estavam...

500 Anos da Reforma Protestante| Centenas de evangélicos participaram dos Seminários no interior

Cumprindo mais uma rodada de seminários sobre os 500 Anos da Reforma Protestante, as cidades de Arapiraca, Dois Riachos, Porto Calvo e Rio largo sediaram o evento no último sábado (17). Os assembleianos lotaram as igrejas para...

Americano preso morre na Coreia do Norte

A família de Otto Warmbier, cristão de 22 anos, confirmou seu falecimento no dia 19 de junho, apenas uma semana depois de ser libertado – em coma – após 15 meses de prisão na Coreia do Norte. Leia a matéria sobre a...

O único lugar onde podíamos adorar

O vento afiado e o frio sopravam na cela da prisão, mas Hea-Woo dificilmente podia senti-lo. Ela dificilmente podia sentir qualquer coisa. “Eu estava dentro das horas da morte; doente, desnutrida e congelada por causa das condições deploráveis da cela da prisão. Eu não pensei que estaria viva para...

Camboja deve construir 500 novas igrejas, após se libertar da repressão comunista

Dezenas de pastores se aglomeraram em torno de Hun Sen, com os smartphones estendidos, engajados para comemorar o primeiro encontro do primeiro-ministro cambojano com os cristãos...

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Maragogi batiza mil membros e inaugura seis templos

Batismo e inauguração de templos em Maragogi


Batismo chamou a atenção de quem passava pela cidade

 Com uma vasta programação, a Assembleia de Deus na cidade de Maragogi , no litoral de Alagoas, inaugurou neste fim de semana seis congregações e batizou nas águas cerca de mil novos crentes. O grande evento fez parte da comemoração do centenário da denominação no estado e contou com a presença do pastor presidente, reverendo José Orisvaldo Nunes de Lima.

 O presidente saudou com alegria o líder da Assembleia de Deus no município, o pastor Ednilson Barbosa, pela celebração do evento e pontuou que mesmo em meio a crise que assola o país a igreja do Senhor não para de crescer. "Em tempo de crise no mundo a igreja mostra que depende do céu e não tem crise!", comentou o reverendo.

 A festa foi prestigiada por diversos ministros de cidades vizinhas e pastores integrantes da mesa diretora da Comadal ( Convenção de Monistros da Assembleia de Deus em Alagoas) e mesa diretora da igreja, entre eles, o pastor Severino Rodrigues, Pr. Arnóbio Tavares, Pr. José Laelson, Pr. Gilson Farias, Pr. Jairo Teixeira, Pr Carlos Gomes e Pr. Amaro Antonio. Presentes ainda os pastores João Marcelo, da AD Cacimbinhas; Pr Eronilson, da AD Santa Cruz do Deserto; Pr. Josivaldo, da AD Passo de Camaragibe e pastor José Rodrigues.

 Foram inaugurados os seguintes templos: Riachão, Bom Jesus, Cha da Eva, Santa Rita, Otto Nelson e Carvão. O batismo dos novos membros foi feito nas águas do mar de Maragogi. A programação festiva incluiu também a consagração de diáconos e presbíteros para o serviço da Casa de Deus e um culto de santa ceia.














 Postado 30 de novembro de 2015

Assembleia de Deus em Alagoas é destaque em Assistência Social ao Idoso

Assembleia de Deus em Alagoas é destaque em Assistência Social ao Idoso


O LEAL foi capa da editoria religiosa do jornal Gazeta de Alagoas, onde o abrigo foi reconhecido como um dos melhores do estado

 Fundado em 26 de março de 1985, o Lar Evangélico Pastor Esperidião de Almeida – LEAL é uma obra social da Assembleia de Deus ainda pouco conhecida da sociedade alagoana. O abrigo, que este ano completou três décadas de sua fundação, foi considerado, em uma pesquisa acadêmica desenvolvida por alunos de uma faculdade de Maceió, como uma das três melhores instituições de longa permanência para idosos do estado (ILPI’s), o que só tem agregado valor à sua entidade mãe, a Assembleia de Deus.

 Localizado na Avenida Maceió, no bairro do Tabuleiro dos Martins, o Lar Evangélico é capacitado para receber hóspedes na melhor idade, disponibilizando recursos físicos e humanos para o acompanhamento 24h dos idosos, proporcionando-lhes segurança, integração social e uma boa qualidade de vida. Este cuidado, inclusive, levou o abrigo a se tornar uma referência como instituição de longa permanência, justificando a grande procura de pessoas da capital e do interior interessadas em adquirir uma vaga para amigos ou familiares que precisam do atendimento desta instituição.

 Homenagem

 Dentre os reconhecimentos governamentais recebidos pela instituição nesses últimos anos, pode-se citar a última homenagem recebida em vida pelo saudoso pastor-presidente José Antonio dos Santos, que recebeu a Comenda do Mérito Cívico na Câmara Municipal de Maceió pelos serviços de assistência prestados à sociedade por meio do abrigo Leal, o que sem dúvidas dignifica a entidade.

 Segundo seu diretor, pastor Erivaldo Teixeira dos Santos, “o bem estar dos idosos do Leal continua sendo uma das prioridades na administração do novo pastor-presidente, reverendo José Orisvaldo Nunes de Lima. Tenho certeza que este trabalho social desenvolvido pela Assembleia de Deus continuará dando frutos e beneficiando a muitos que necessitam deste cuidado”, afirmou o diretor da instituição.

 Para mais notícias, fotos e informações acesse o site do LEAL: www.abrigoleal.com.br

Postado 30 de novembro de 2015

VAMOS ORAR

VAMOS ORAR


SRI LANKA (44º)
 Hannalee (pseudônimo) é uma estudante cristã de 15 anos. Ela é constantemente pressionada a praticar rituais budistas por seus professores e colegas. Ela diz que se não o fizer, será repreendida e suas notas serão afetadas. Peça a Deus por providência na vida dela.

Postado 30 de novembro de 2015

Leia na revista de dezembro como o Natal é comemorado pela Igreja Perseguida

Junte-se a nós no resgate do verdadeiro sentido desta data que move o mundo. A Igreja Perseguida também celebra o nascimento do nosso rei
BRASIL
Entramos em uma das épocas mais esperadas do ano. Porém, o real motivo do Natal vem se apagando nos meios midiáticos e no mercado de consumo. Como frutos desse amor incondicional que fez Deus enviar o seu próprio filho por amor a humanidade, nós não podemos deixar de celebrar a essência dessa data.

 Por isso, a edição de dezembro da revista da Portas Abertas aborda como nossos irmãos na Síria, Bagdá e no Paquistão têm comemorado o nascimento de Jesus. Na seção Frutos, você poderá conferir como é possível evangelizar em meio à perseguição. E, em Sua Vez, veja como foi o Shockwave 2015, que reuniu mais de mil pessoas em um culto no Rio de Janeiro e chegou a mais de 2 mil grupos de oração em intercessão pelos cristãos da Coreia do Norte.

 Isso e muito mais te esperam na revista de dezembro. Se você ainda não recebe o periódico,  cadastre-se e saiba como se tornar nosso parceiro e receber em 2016 mais informações sobre a causa da Igreja Perseguida.

Postado 30 de novembro de 2015

Levar encorajamento também é um desafio

Carta de uma colaboradora da Portas Abertas a respeito de uma família iraquiana que precisou ir embora de Mosul. O Estado Islâmico invadiu parte da cidade

IRAQUE E SÍRIA
"Quando uma delas começou a chorar eu a abracei. Muitas vezes eu me sinto tão impotente ao lado de nossos irmãos e irmãs. Eles têm comida, eles têm uma casa, mas como eles vão processar o trauma que passaram? Eu só posso pedir a Deus para dar-lhes paz.

 Eu dou as mulheres uma pulseira com o salmo 23, que foi feita por mulheres cristãs na Holanda. Rostos preocupados são transformados em sorridentes. A pequena pulseira representa um mundo cheio de irmãos e irmãs que oram por eles.

 O presente nos leva a abrir a Bíblia e ler os belos versos do salmo 23 que foram enviados a eles a fim de encorajá-los. ‘Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem.’ Salmos 23.4. Anwar*, a mais forte da família, partilha que é isso que ela tem experimentado em sua vida todos os dias. Embora a vida não seja fácil e às vezes Deus parece estar longe, ela continua confiando nele, todas as manhãs ela acorda para cuidar de sua família.

 Nós oramos de mãos dadas antes de ir embora. Eu sou muito grata por visitar esta família mais uma vez. É difícil dizer adeus, mas deixo, assegurando-lhes que eu e muitos outros ao redor do mundo estarão com eles em nossas orações."

 *Nome alterado por motivos de segurança.

Esperança para a igreja no Iraque e Síria

 Todos os dias, vemos e ouvimos nos meios de comunicação histórias de refugiados, e sabemos que eles precisam de nossa ajuda e de nossas orações. É por esse motivo que convidamos você a participar do Domingo da Igreja Perseguida (DIP) em 2016, um dia de intercessão pelos cristãos perseguidos ao redor do mundo.

Postado 30 de novembro de 2015

Violência contra os cristãos se estende do nordeste para o sul do país

"O padrão da violência fulani na região é inspirado pela mesma ambição que impulsiona o Boko Haram"

NIGÉRIA
A intensa violência que ocorre no nordeste da Nigéria está se espalhando para o sul, onde o grupo extremista islâmico Boko Haram já matou milhares de cristãos. Militantes conhecidos como ‘fulani’, o maior povo islâmico nômade do mundo, são suspeitos de matar dezenas de cristãos nos estados de Plateau e Taraba, nos últimos meses.

 "Os dois estados formam a extremidade oriental do ‘Cinturão do Meio’ da Nigéria, abrangendo a linha pré-colonial e dividindo o norte predominantemente muçulmano da Nigéria, de seu sul que é cristão", relata um dos analista de perseguição.

 Pesquisadores da Portas Abertas concluíram que o padrão da violência fulani na região é inspirado pela mesma ambição que impulsiona o Boko Haram, ou seja, obrigar o mundo não-islâmico a obedecer ao islã.

 "Os cristãos nigerianos necessitam das nossas orações, eles precisam saber que não estão sozinhos. Não tem sido fácil, mas eles estão se esforçando muito para não combater fogo com fogo, tentando se defender de uma forma que honre a Cristo", finaliza o analista.

 Postado 30 de novembro de 2015

domingo, 29 de novembro de 2015

VAMOS ORAR

VAMOS ORAR


LAOS (28º)
 Cristãos estão sendo forçados a sair de uma aldeia. Nossos contatos locais dizem que o governo também não dá documentos públicos aos cristãos, como cartões de identificação ou passaportes. Por favor, ore pelo bem-estar dos nossos irmãos.

Postado 29 de novembro de 2015

Mulheres de força

"Estou sempre reforçando sobre a importância de abrir suas Bíblias e refletir na Palavra"

INTERNACIONAL
De acordo com um relatório da Portas Abertas, muitas mulheres africanas sobreviveram a um ataque de grupos armados, em sua maioria jovens que chegaram atirando e explodindo muitas casas. Eles só tiraram as vidas das mulheres que resistiram à violência. Odette*, uma cristã, foi uma dessas que se renderam.

 As semanas e meses que se seguiram foram muito difíceis para as mulheres agredidas, pois elas foram consideradas como traidoras e adúlteras pelo povo. Odette sabia que isso não era verdade. Todas elas eram inocentes e vítimas daquele grupo extremista.

 "Eu agradeço à equipe da Portas Abertas por ter me encontrado e por me levar ao hospital. Eu tive uma grande ajuda. E como cristã, através da Bíblia, eu luto para apagar essas lembranças tão terríveis, e peço ao Senhor que não permita que eu seja infectada pelas doenças deles. Eu estou meditando sobre o salmo 91, e tenho tido paz", diz Odette.

Alguns meses depois, o líder da igreja onde Odette frequenta, bateu em sua porta para dizer que as mulheres cristãs foram convidadas para passar por uma bateria de exames de saúde. Foi um momento muito esperado por ela, não só pelos exames, mas por ser reconhecida como uma vítima da violência. Quando ela viu os resultados dos testes, descobriu que o Senhor havia respondido suas orações e a preservou das doenças. Atualmente, Odette se reúne com 26 dessas cristãs, mantendo uma pequena igreja, da qual ela é líder. "Estou sempre reforçando sobre a importância de abrir suas Bíblias e refletir na palavra", conclui a cristã.

 *Nome alterado por questões de segurança.

Postado 29 de novembro de 2015

sábado, 28 de novembro de 2015

ESTADO ISLÂMICO DIVULGA 10 CRISTÃOS MAIS SEQUESTRADO

O Estado Islâmico (IS) lançou mais 10 assírios a partir de mais de 200 cristãos indígenas que haviam sido sequestradas de suas comunidades no nordeste da Síria em fevereiro.

 Os civis, cinco homens e cinco mulheres, foram liberados ontem à noite, a Rede de Direitos Humanos assírio (Ahrn) relatou.

 Os reféns libertados, a partir de Tel Shamiram, Tel Jazeera, Qabr Shamiya e Tel Fayda, estão todos a ser dito "em boa saúde", acrescentou Ahrn.

 Em 23 de fevereiro, é jihadistas invadiram 35 aldeias assírias no rio Khabur na província Hasaka nordestino. É capturado 253 cristãos no ataque inicial e dirigiu 3.000 assírios de suas aldeias.

 Desde o início de março, pelo menos 95 reféns assírios, principalmente a doentes e idosos, foram liberados por IS em grupos separados. Em outubro, ele filmou o assassinato de três reféns assírios e ameaçou mais se exigências não fossem atendidas.

 O último grupo de reféns libertados vem como resultado das negociações em curso, Ahrn disse, recusando-se a revelar detalhes sobre os quase oito meses de negociações, citando "a gravidade ea sensibilidade da situação."

 É ainda detém 158 reféns da área de Khabur além de 185 assírios é capturado em Qaryatain, na província síria de Homs ocidental, no início de agosto.

 A Síria está classificado # 4 na Open Doors '2015 World Watch List (www.worldwatchlist.us) dos 50 piores perseguidores dos cristãos.

 Portas Abertas está ajudando cristãos que foram deslocadas pelo Estado Islâmico. Para ajudar a alimentar uma família por US $ 50 por mês, ir para  https://secure2.convio.net/ccod/site/Donation2?df_id=7560&7560.donation=form1&_ga=1.43211565.981393229.1378412015

 Compilado por Jerry Dykstra. Para consultas da mídia, entre em contato com Christine Cape em 404-545-0085 ou Christy Lynn Wilson em 770-401-9842.

Postado 28 de novembro de 2015

"Abra a porta ou vamos explodi-lo com granadas",

Quando os rebeldes muçulmanos bateu em sua porta em Bangui, capital da República Centro-Africano (CAR), Fabiana (seu nome verdadeiro protegida por razões de segurança) não abri-lo.


 "Abra a porta ou vamos explodi-lo com granadas",

 gritavam. Fabiana não tinha escolha. Os atacantes procurou em sua casa por homens cristãos. Quando não havia nenhuma, que eles deixaram. Fabiana pensou que ela tinha escapado ileso, mas dois deles voltaram, e enquanto o vigiava, o outro a estuprou com uma arma. Em seguida, eles spitefully destruiu tudo na pequena loja de Fabiana operado na frente de sua casa e saiu.

 A violência de gênero contra mulheres e meninas acontece mais e mais freqüentemente no mundo da Igreja Perseguida. Ele é melhor definida como a violência dirigida contra as mulheres por causa de seu sexo ou violência que afecta as mulheres de forma desproporcional. Ele inclui o abuso físico (por exemplo, bateria e agressão sexual), violência psicológica (como privação de liberdade, o casamento forçado e assédio sexual), perda de recursos (para cuidados de saúde exemplo, nutrição e educação) e tratá-los como mercadorias (tráfico).

 A violência de gênero é uma das violações mais comuns dos direitos humanos no mundo, ea ONU estima que afeta uma em cada três mulheres. Não conhece fronteiras sociais, económicas ou nacionais.

 Nas situações de conflito do CAR e do norte da Nigéria tem sido usado para subjugar as sociedades não-muçulmanas e forçá-los para o Islã como parte de uma abordagem jihadista tradicional.

 Quando grupos rebeldes muçulmanos uniram forças e começou a conquistar grandes áreas de carro no final de 2012, os cristãos enfrentaram direcionada na forma de agressão, saques e assassinatos. Milhares de mulheres foram estupradas.

 No violenta insurgência Boko Haram no norte da Nigéria, que começou em 2009, a violência contra as mulheres faziam parte integrante da estratégia do grupo para trazer a área de joelhos e forçá-los a aceitar a regra estrita da Sharia. Pelo menos 2.000 mulheres e meninas foram raptadas, e como regra eles enfrentam islamização sistemática. Os cristãos que são resgatados ou escaparam estão depois cheio de culpa.

 Violência contra a mulher muitas vezes tem um duplo impacto. "Primeiro eles sofrem a violência e, em seguida, eles sofrem as respostas pecaminosas de famílias para o incidente. A Igreja no CAR ou norte da Nigéria não tem sido imune a ela ", explica o coordenador Portas Abertas atendimento ao trauma para a África.

 Esta é uma realidade sombria que faz uma maravilha se há alguma esperança. Mas a Palavra de Deus nos assegura que não há esperança, e vimos com nossos próprios olhos como até mesmo apenas uma pequena ajuda às vítimas restaura a esperança significativa.

 "As vítimas de violência não precisa ser trancado e baixado", diz o trabalhador de campo Portas Abertas. "Um pouco de ajuda vai um longo caminho. Com o cuidado certo, muita paciência e amor, e pela graça de Deus eles podem se transformar em vítimas de vencedores.

 " Portas Abertas está equipando a Igreja no CAR e Nigéria para estar melhor preparada para oferecer ajuda real para as vítimas. Portas Abertas está ajudando a aliviar as consequências da violência contra as mulheres no CAR e da Nigéria, fornecendo ajuda humanitária, treinamento de atendimento ao trauma e assistência à formação em iniciar empreendimentos.

 Compilado por Jerry Dykstra. Para consultas da mídia, entre em contato com Christine Cape em 404-545-0085 ou Christy Lynn Wilson em 770-401-9842.

Postado 28 de novembro de 2015

Cristãos em marli continuam a enfrentar insegurança

Pelo menos 20 das 170 pessoas feitas reféns durante um ataque no Blue Hotel Radisson em Bamako, capital do Mali, morreram.

 Homens armados gritando slogans islâmicos atacaram o hotel freqüentado por estrangeiros na manhã de sexta-feira. Depois de comandos do Mali invadiram o hotel, foram libertados um grande número de reféns.

 Na sexta-feira à noite o grupo Al-Murabitoun, que é aliado da Al-Qaeda e liderado pelo notório islâmico Moktar Belmoktar, assumiu a responsabilidade. Eles realizaram ataques em Mali em março e agosto.

 "Embora suspeita-se que o ataque foi provocada por ataque terrorista em Paris, França, na semana passada, é importante ter em mente que o ataque aconteceu dentro do contexto de insegurança que tem sido persistente desde a rebelião islâmica de 2013. Um acordo de paz frágil alcançado em junho 2015 até agora não conseguiu intermediar uma estabilidade duradoura ", comentou um trabalhador de Portas Abertas.

 "Alguns dos cristãos que foram obrigados a fugir do Norte durante o 2013 rebelião se aventuraram para trás, mas achei muito difícil lidar com a destruição de suas propriedades e de lidar com a insegurança em curso. No entanto, como esse ataque mostra claramente, Os cristãos do Sul também continuam a enfrentar a insegurança.

 "Staff ou contatos Nenhum Portas Abertas foram diretamente afetados pelo ataque. Por favor, junte-se a nós em oração para sustentar a graça de Deus para nossos irmãos e irmãs de lá como eles enfrentam essas incertezas. Por favor, continuem a rezar pela paz no Mali ".

 Mali está na posição # 40 nas Portas Abertas "2015 World Watch List (www.worldwatchlist.us) dos 50 piores perseguidores dos cristãos.

 Compilado por Jerry Dykstra. Para consultas da mídia, entre em contato com Christine Cape em 404-545-0085 ou Christy Lynn Wilson em 770-401-9842.


Postado 28 de novembro de 2015

VAMOS ORAR

VAMOS ORAR


MÉXICO (38º)
 Cristãos que vivem em áreas onde criminosos e traficantes estão no comando enfrentam resistência ao tentarem viver sua fé. Ore para que a igreja influencie as pessoas a seu redor de forma positiva para que traga mudança de vida na comunidade.

Postado 28 de novembro de 2015

Mulheres cristãs são resgatadas e recebem tratamento

"Elas não serão mais vítimas, e sim vencedoras"

REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA
A violência contra as mulheres e meninas africanas é frequente e aumenta a cada dia, em especial, dentro da igreja perseguida. Nas situações de conflito, tanto na República Centro-Africana quanto no norte da Nigéria, as sociedades não muçulmanas estão sendo forçadas a seguir o islã, como se fosse uma tradição desses países.

 E quando as forças de grupos rebeldes se unem, eles conquistam grandes áreas e os cristãos são violentamente atacados e, na maioria das vezes, ao reagirem, são assassinados. Desde 2009, o grupo extremista Boko Haram, centralizado no norte da Nigéria, estrategicamente começou a atacar primeiro as mulheres, fazendo elas se ajoelharem e aceitarem a sharia. Em seguida, eles passaram a raptá-las. "Pelo menos 2 mil mulheres cristãs foram para os campos islâmicos e tiveram que enfrentar a islamização sistemática. Quando elas foram resgatadas, estavam cheias de culpa", explica um analista de perseguição.

 A violência contra a mulher muitas vezes tem um duplo impacto. "Primeiro elas sofrem a violência e, em seguida, elas são acusadas pela própria família pelo incidente, como se tivessem culpa ou tivessem cometido algum pecado. Eles não levam em consideração que elas foram forçadas a fazer o que fizeram", diz o colaborador africano da Portas Abertas.

 "Tudo o que essas mulheres precisam é de ajuda psicológica e espiritual. A realidade é sombria, mas em Cristo elas têm esperança, é o que nos diz a palavra. Com o cuidado certo, muita paciência e amor, e pela graça de Deus, essas mulheres terão suas vidas de volta e serão felizes. Elas não serão mais vítimas, e sim vencedoras", conclui ele.


Postado 28 de novembro de 2015

Lei de blasfêmia pode ser alterada e favorecer cristãos

Embora seja uma boa notícia, muitos líderes acreditam que a lei não será praticada
PAQUISTÃO
A Suprema Corte do Paquistão pretende alterar a lei de blasfêmia. Até agora, as alterações não foram feitas de uma forma verdadeiramente significativa. Alguns estão otimistas sobre as mudanças, mas outros não acreditam que a situação possa melhorar para os cristãos.

 "Nós somos gratos a Deus por estar trabalhando nos corações dos advogados e legisladores do sistema judicial do Paquistão", comenta o líder religioso Rahat*, de Bahawalnagar, uma cidade que fica na província de Punjab. "Alterando as leis, os cristãos acusados de blasfêmia poderão ter seus processos revisados e se descobrirem que a acusação é falsa, o acusador é que vai para a prisão. No caso de Asia Bibi, por exemplo, se provarem a inocência dela, então sua sentença de morte poderá ser cancelada e ela poderá ser liberta da cadeia onde vive há anos", comenta positivamente Rahat.

 Enquanto isso, em uma reunião recente de líderes de todo o Paquistão, os comentários não são tão animadores. "Eles apenas alteram a lei no papel, mas não a praticam. Não vamos nos enganar, pois eles não se preocupam com os cristãos e essa é a realidade no país. Haverá muita tragédia antes que isso aconteça", ponderou um dos líderes participantes.

 "A lei de blasfêmia é uma questão extremamente complicada, elas são mal utilizadas e sempre estão a favor do islã, que normalmente se mostra um sistema violento e hostil contra todos os que não são muçulmanos. Mas os ‘infiéis’ dessa terra que são fieis a Cristo não vão se curvar diante dessa injustiça, antes vão esperar pela justiça de Deus. Porque nós temos um advogado justo e fiel, que é o nosso Senhor Jesus", finaliza outro líder.

 *Nomes alterados por motivos de segurança.

Postado 28 de novembro de 2015

Carta de um iraniano fala sobre transformação de vida

"Eu finalmente encontrei a paz que tanto buscava"
IRÃ
As palavras que você vai ler agora vieram de um cristão que vive no Irã, um país que está na 7ª posição da Classificação de Perseguição Religiosa 2015. O nome dele é Ali, e sua história é bem parecida com a de muitos cristãos brasileiros, a diferença é que ele vive num país onde ser cristão é considerado um crime.

 "Amados irmãos, há muitos anos eu estava sofrendo com sérios problemas de saúde, e fazia de tudo para encontrar algum conforto. Eu saía para me divertir com os amigos e bebia muito, e toda noite era uma festa para mim. Eu aparentava ser alguém muito feliz, mas quando voltava para casa, sentia um vazio muito grande, que nenhum dos amigos de balada podia preencher. Minha saúde foi piorando, e a minha solidão também. Ficar sozinho era quase uma tortura. Numa dessas noites solitárias, eu decidi dirigir com a cabeça para fora, gritando para todas as mulheres que eu via na rua e isso chamou a atenção de um jovem que me perguntou: ‘porque você faz isso?’ Eu apenas respondi que era uma diversão".

 "Então aquele jovem sorridente disse algumas coisas que me fizeram refletir: ‘alguns anos atrás eu era como você, mas um dia eu percebi que toda essa diversão era correr atrás do vento’. Embora eu não o conhecesse, essa frase foi impactante, e era exatamente como eu me sentia. Eu não confiava nas pessoas, mas ele me inspirou confiança. Viramos amigos e tudo o que ele dizia era como uma retrospectiva da minha vida, e ele descrevia todos os meus pecados".

 "Com simplicidade ele resumiu o que estava acontecendo comigo, e disse que o meu problema era estar separado de Deus. Então eu o ouvi falar sobre Jesus. Ele indicou alguns canais cristãos via satélite e eu passei a assistir. Minha mente mudou completamente. Um dia, eu me ajoelhei em frente à TV, e através de uma oração, eu chorei muito e aceite a Cristo como meu Salvador e minha vida realmente mudou dali em diante. Eu encontrei a paz que tanto buscava. Apresentei essa nova vida para alguns dos meus amigos, que hoje também são cristãos,

 e agora além de amigos somos irmãos em Cristo". Ore a Deus para que Ali permaneça firme e que consiga resgatar muitas vidas através do evangelho de Jesus.

Postado 28 de novembro de 2015

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

VAMOS ORAR

VAMOS ORAR


NIGÉRIA (10º)
 Nossos irmãos nigerianos têm enfrentado tempos difíceis. Peça ao Senhor que a igreja esteja unida e firme mesmo diante de tanta violência causada pelo Boko Haram. Ore também pelos membros desse grupo, que um dia eles encontrem a Cristo.

Postado 27 de novembro de 2015

"Deus me fez uma guerreira"

Conheça a história de perseguição da Anwar* e sua família que tiveram que ir embora de Mosul no Iraque. A Portas Abertas esteve com eles na nova casa
IRAQUE
A Portas Abertas conheceu durante uma de suas viagens de campo, por meio da colaboradora Sara*, a família de Anwar. Eles foram vítimas do Estado Islâmico (EI) no Iraque. Anwar, parece ser a mais forte da família, Deus está trabalhando de forma extraordinária nela. Recentemente, Sara visitou Anwar novamente, ela conheceu a família cerca de um ano e meio atrás, um mês depois de se tornarem vítimas do EI. Sara fez parte dos primeiros que os visitaram. Ela lembra do alívio da família quando os encontrou, eles perceberam que não tinham sido esquecidos.

 Amor e determinação
 Anwar cuida de seus pais idosos traumatizados e de sua irmã, que teve um membro do seu corpo atingido em um ataque. Todo mês a família recebe um pacote de comida do parceiro local da Portas Abertas. Anwar complementa-o com legumes frescos que compra no mercado. O cuidado diário da família está nas mãos dela. Ela tenta cuidar de seus pais e da irmã da melhor maneira que pode. Com amor e determinação. "Conhecendo Anwar, descobri que ela é uma mulher incrivelmente forte. Ela também é muito atenciosa", conta Sara.

 Sobrinhas no balde de lixo
 Anwar organiza tudo o que a família precisa. Onde é que ela encontra essa força? "É Deus", responde ela. Ele vem dando força durante toda a sua vida. Anwar conta que anos atrás, suas duas sobrinhas prematuras foram abandonadas pelos médicos em um lixo. Mas, o coração dela não poderia aceitar aquilo. Ela se tornou responsável pelas meninas, hoje elas já são adolescentes e vivem em outro país.

 Quase morta
 Toda a família se emociona quando Anwar compartilha os acontecimentos no dia em que quase morreu. Repentinamente, eles tiveram que deixar suas casas, em Mosul, sem saber como viveriam. Expulsos da cidade, chegaram a um posto de controle. Lá, as mulheres foram separadas de William, pai de Anwar. Uma senhora totalmente encoberta se aproximou das mulheres e começou a tirar todos os objetos de valor. Quando a outra filha de William protestou, uma arma foi apontada para ela. Anwar implorou de joelhos pela vida da irmã. O apelo teve resposta, a terrorista cedeu e não matou nenhuma das duas. Mas em sinal de protesto, ela bateu na perna da irmã de Anwar em sinal de protesto. Hoje, ela ainda tem dificuldade para andar, apesar de ter passado por uma cirurgia.

 Sara e a família de Anwar sentaram-se juntos para assistir ao noticiário, como a família faz todos os dias. Eles seguem de perto o que acontece na sua cidade de Mosul. O EI tem implementado uma versão violenta da lei islâmica e está destruindo a herança cristã. Eles têm medo de lá nunca mais voltar a ser um lugar seguro. É difícil para Anwar ver os pais chorarem ao contar o que aconteceu e o que ainda está acontecendo, além disso eles enfrentam problemas para dormir à noite. Nos ajude em oração por essa família, Deus tem feito maravilhas no meio deles, mas ainda dá feridas e receios. Que a graça do nosso Senhor possa alcançá-los, cada dia, mais e mais.

 *Nomes alterados por motivos de segurança.

 Esperança para a igreja no Iraque e Síria
 Todos os dias, vemos e ouvimos nos meios de comunicação histórias de refugiados, e sabemos que eles precisam de nossa ajuda e de nossas orações. É por esse motivo que convidamos você a participar do Domingo da Igreja Perseguida (DIP) em 2016, um dia de intercessão pelos cristãos perseguidos ao redor do mundo.

Postado 27 de novembro de 2015

Campanhas anticristãs são realizadas com mais intensidade

"Tudo é controlado na China, tantos as igrejas quanto os meios de comunicação"
CHINA
Mao Tsé-Tung foi um político revolucionário chinês, líder comunista e um marxista fervoroso.

 Liderou a Revolução Chinesa e foi o arquiteto e fundador da República Popular da China, governando o país desde a sua criação, em 1949, até sua morte em 1976. Ele costumava chamar a religião de "veneno" e que era necessário erradicá-la.

 O atual governo chinês não diz publicamente que tem a mesma atitude em relação à religião. Os líderes repetem constantemente que desejam criar uma ‘sociedade aberta e livre’. No entanto, suas ações recentes sugerem exatamente o oposto.

 A cidade de Wenzhou, que faz parte da província de Zhejiang, na China, tem experimentado uma campanha anticristã maciça e inédita nos últimos tempos. Mais de 1.500 cruzes foram retiradas de ambientes religiosos, por simbolizarem a fé cristã e mais de 400 igrejas foram completamente demolidas.

 Tudo é controlado na China, tantos as igrejas quanto os meios de comunicação. Na realidade, não existe uma sociedade aberta e livre, mas os cristãos que vivem lá estão dispostos a pagar o alto preço desse desafio. De acordo com os relatórios da Portas Abertas: "um jornalista e vinte famílias que foram contra a remoção das cruzes, foram colocados na ‘prisão negra’, onde as pessoas sofrem tortura física e mental. Ore por estes cristãos.

Fonte: https://www.portasabertas.org.br
Postado 27 de novembro de 2015

Cristã foge do marido e se refugia em igreja

Quando Maysan* se converteu ao cristianismo, ela e os filhos sofreram sérias ameaças
JORDÂNIA
Maysan é uma cristã jordaniana que precisa viver se escondendo do marido que é extremamente violento. Nos últimos meses, ele tem sido ainda mais agressivo e faz graves ameaças a ela e aos filhos. Sua filha Munira*, ultimamente vem sofrendo com pesadelos fortes, com seu pai matando a família.

 Tudo começou quando ela se converteu ao cristianismo. "A situação de Maysan ficou realmente complicada, por isso ela e os filhos foram acolhidos pela igreja, por algum tempo, pois corriam risco de vida. Hoje em dia, eles estão morando em uma casa segura, que os próprios parentes providenciaram", explica um dos membros da igreja.

 Seus dois filhos, um menino e uma menina, ainda estão comprometidos com o islã, porque segundo a lei, só podem escolher uma religião após a maioridade. Além disso, o pai continua investindo em colocar na mente deles suas ideias fundamentalistas, insistindo inclusive para que o menino seja recrutado como soldado.

 A equipe da Portas Abertas já providenciou uma campanha de oração, onde muitas pessoas participaram, ao redor do mundo, preocupadas com a situação da irmã Maysan. "Continuem orando para que o Espírito Santo toque o coração desse homem, e que o ódio seja transformado pelo amor de Jesus", pede um analista de perseguição.

 *Os nomes foram alterados por motivos de segurança.

 Pedidos de oração Ore para que a fé de Maysan permaneça firme e para que ela continue depositando suas esperanças no Senhor.
 Peça a Deus para que seus filhos possam descobrir a graça e o amor de Cristo, enquanto é tempo.
 Ore também pelo líder cristão que acolheu a irmã Maysan e por todos os irmãos que a estão ajudando nesse momento difícil.

Postado 27 de novembro de 2015

Cristãos vão até as últimas consequências pelo nome de Cristo

"O nosso século continua produzindo cristãos ousados, apesar de carregarem status de fraqueza por serem minoria"

INTERNACIONAL
A perseguição religiosa não é uma teoria que gera estatística ou idealiza um cristianismo de sofrimento, baseando-se no passado da religião. Ela é real, está gerando notícias e os fatos devem ser analisados cuidadosamente. A Conferência Global que reuniu líderes cristãos de todas as denominações, na Albânia, foi um choque de realidade para muitos políticos, e também para os próprios cristãos que não estão sintonizados com os últimos acontecimentos, ocorridos no mundo todo.

 O professor de história contemporânea da Universidade de Roma, Dr. Andrea Riccardi, foi o que mais discursou sobre a história dos cristãos perseguidos ao longo dos séculos, alertando para um novo tempo de martírios e ainda mais violência. Ele citou nomes de mártires do passado e dos tempos atuais. "Annalena Tonelli, uma voluntária italiana na Somália, foi morta em 2003. Apesar das ameaças, ela não fugiu, antes deixou seu testemunho de uma vida generosa e pacífica naquele país. Outro exemplo é a irmã Dorothy Stang, que aos 73 anos foi morta no Brasil, no estado do Pará. Em 2005, ela foi abordada por dois homens armados, que perguntaram se ela portava alguma arma. Ela mostrou a bíblia, dizendo que aquela era a única arma que ela tinha. Depois ela foi encontrada assassinada, sobre a própria bíblia".

 Ele citou vários outros exemplos de cristãos corajosos, que não temeram as ameaças violentas e morreram sem negar a Cristo. Pessoas que passaram pelas mãos de grupos extremistas como o Boko Haram e o ISIS. "O nosso século continua produzindo cristãos assim, fiéis em seu trabalho pelo reino de Deus, que se comunicam pela fé ousada e humilde, apesar de carregarem um status de fraqueza por ser minoria", explica o professor.

 "Todos os governos devem respeitar e proteger a liberdade de religião como um direito humano fundamental. Apelamos para os governantes e organizações internacionais para que protejam os cristãos e todas as outras pessoas que são ameaçadas e sofrem com a violência em nome da religião. Pedimos também para que a imprensa informe de maneira imparcial sobre as violações dos direitos humanos, incluindo os cristãos e todas as comunidades movidas pela fé, para que haja justiça", finaliza Riccardi.

Postado 27 de novembro de 2015

Continua a perseguição a novos convertidos na Uganda

"É um país com grandes possibilidades de entrar para a Classificação de Perseguição Religiosa"
UGANDA
Ultimamente, os muçulmanos da Uganda tornaram-se ainda mais intolerantes e violentos com os convertidos ao cristianismo. De acordo com um relatório do ministério Morning Star, no mês passado, muçulmanos do leste do país ficaram irritados com uma cristã e sentiram-se indignados por ela ter abandonado o islã.

 A discussão terminou em agressão e morte da cristã, que era mãe de três filhos adultos e cinco crianças que tinham entre 9 e 12 anos. De acordo com um analista da Portas Abertas: "O que está acontecendo em Uganda, atualmente, é muito preocupante. Por um lado, o grupo Forças Democráticas Aliadas (ADF), com sede em Uganda ocidental e oriental da República Democrática do Congo, tem trabalhado na criação de uma comunidade muçulmana radical, a fim de estabelecer um Estado Islâmico".

 O analista explica que muitos jovens estão sendo recrutados para essa guerra religiosa. "A ADF tem uma conexão ativa com a Al-Shabaab e ambos são fortemente apoiados pelo governo do Sudão, e pelo próprio governo. Por outro lado, está se propagando rapidamente a radicalização de um governo que não tem piedade, em uma escala sem precedentes", comenta o analista.

 No passado, a conversão para o cristianismo não era um problema no país. Nos últimos dois anos, há inúmeros relatos de mortes com diversos tipos de armas e violação dos direitos humanos. "Se a situação continuar assim, Uganda será um país com grandes possibilidades de entrar para a Classificação de Perseguição Religiosa do próximo ano", alerta o analista de perseguição.

Postado 27 de novembro de 2015

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Cristianismo pode ser ameaçado, caso o governo adote o budismo como religião oficial

A minoria cristã na Tailândia é muito pequena, logo é facilmente afetada pelo forte nacionalismo

TAILÂNDIA
De acordo com a agência de notícias Reuters, os grupos budistas radicais da Tailândia, se tornaram inspiração para os budistas de Mianmar, país vizinho. Agora eles querem pressionar o governo a incluir a religião deles na constituição do estado.

 Segundo um analista de perseguição da Portas Abertas: "A conexão entre os grupos budistas tailandeses com grupos radicais budistas de Mianmar não é inteiramente nova. A mídia já publicou, no mês de junho, que grupos tailandeses doaram equipamentos e ajudaram na criação de uma estação de rádio, basicamente destinada a combater a ameaça islâmica".

 A minoria cristã na Tailândia é muito pequena, logo é facilmente afetada pelo forte nacionalismo. "Se Mianmar serve como uma inspiração, o próximo passo pode ser um impulso para a introdução de leis protetoras do budismo", comenta o analista.

 Segundo ele, o perigo real desse movimento está nas mãos dos militares. "As forças estão sendo unificadas, e quando uma determinada religião for protegida pelo estado, os seguidores de Cristo e também as demais religiões serão fortemente ameaçadas", finaliza.


Postado 25 de novembro de 2015

Antônio Carlos Firmino será o novo missionário alagoano na Argentina

Antônio Carlos Firmino é o novo missionário alagoano na Argentina


O pastor dará continuidade ao trabalho desenvolvido pelo missionário Pedro Tavares

 O culto de doutrina desta terça-feira (24) no templo-sede das Assembleias de Deus em Alagoas, localizado na Avenida Moreira e Silva, no bairro do Farol, em Maceió, teve a apresentação do novo missionário alagoano que irá conduzir à obra de missões na Argentina. O pastor Antônio Carlos Firmino dará continuidade ao trabalho desenvolvido pelo missionário Pedro Tavares naquele lugar.

 A noite iniciou com os louvores congregacionais entoados pelo pastor Erivaldo Teixeira dos Santos e, seguindo a programação, o departamento de senhoras Perfeito Louvor, vindo da AD em DER, também adorou ao Senhor. O co-pastor da igreja, Hermann Trindade, deu os avisos concernentes aos membros da igreja, seguindo-se a apresentação dos ministros e os pedidos de oração.

 O pastor-presidente, reverendo José Orisvaldo Nunes de Lima, fez a leitura oficial da noite na epístola de Paulo aos Efésios, capítulo 4, e convidou o pastor Carlos Gomes, ex-missionário na Argentina, para ministrar a palavra da noite. O texto base escolhido por ele para fundamentar a mensagem, encontrado no livro de São Mateus, capítulo 9, subsidiou uma boa mensagem missionária da parte de Deus para os presentes.

 Durante a pregação, Carlos Gomes construiu uma reflexão sobre a realidade vivida por Jesus em Seu ministério, e traçou um paralelo com a obra evangelística praticada hoje. O ministro alertou que “existe muita gente lá fora” necessitada de compaixão que precisa ouvir a palavra de Deus e conhecer a salvação que é Jesus Cristo.

 “Peçamos a Deus que exista em cada cristão e em cada obreiro a mesma visão e o mesmo espírito que existiu em Jesus. E que possamos estar sempre na dependência do Espírito Santo para que Deus possa falar com Sua igreja!”, exclamou.

  Após a ministração da palavra, o reverendo José Orisvaldo Nunes apresentou o novo missionário que irá compor a obra evangelística na República Argentina. O evangelista Antônio Carlos Firmino, que na mesma oportunidade foi consagrado a pastor, irá para o país de língua espanhola acompanhado de sua esposa, irmã Gorete Dionísio, com quem é casado há 27 anos, e seu filho caçula, Pedro Henrique.
































Postado 25 de novembro de 2015

DINAMI: Dia Nacional de Missões

DINAMI: Dia Nacional de Missões

Janela 10/40 O Maior Desafio Missionário da Atualidade.

Janela 10/40 O Maior Desafio Missionário da Atualidade.

Seguidores

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More