Domingo da Igreja Perseguida é tema do Culto de Missões da AD Bebedouro

No segundo domingo de junho, o Departamento de Missões da Assembleia de Deus em Bebedouro, coordenado pelo diácono Mariano Siqueira, organizou mais um culto missionário abençoado abordando relatos...

Pr. José Orisvaldo Nunes: “Se você está atravessando o Vale, saiba que Deus cuidará de ti!”

O pastor-presidente José Orisvaldo Nunes de Lima foi usado por Deus na ministração da Palavra durante o Culto de Doutrina desta terça-feira (20) no templo-sede da Assembleia de Deus em Alagoas. Após a mensagem, foi feito o convite àqueles que estavam...

500 Anos da Reforma Protestante| Centenas de evangélicos participaram dos Seminários no interior

Cumprindo mais uma rodada de seminários sobre os 500 Anos da Reforma Protestante, as cidades de Arapiraca, Dois Riachos, Porto Calvo e Rio largo sediaram o evento no último sábado (17). Os assembleianos lotaram as igrejas para...

Americano preso morre na Coreia do Norte

A família de Otto Warmbier, cristão de 22 anos, confirmou seu falecimento no dia 19 de junho, apenas uma semana depois de ser libertado – em coma – após 15 meses de prisão na Coreia do Norte. Leia a matéria sobre a...

O único lugar onde podíamos adorar

O vento afiado e o frio sopravam na cela da prisão, mas Hea-Woo dificilmente podia senti-lo. Ela dificilmente podia sentir qualquer coisa. “Eu estava dentro das horas da morte; doente, desnutrida e congelada por causa das condições deploráveis da cela da prisão. Eu não pensei que estaria viva para...

Camboja deve construir 500 novas igrejas, após se libertar da repressão comunista

Dezenas de pastores se aglomeraram em torno de Hun Sen, com os smartphones estendidos, engajados para comemorar o primeiro encontro do primeiro-ministro cambojano com os cristãos...

sábado, 24 de junho de 2017

Quem difama o próximo é merecedor de confiança?

 
 O invejoso não vive a própria vida. Ele vigia a do outro. Deseja muito o insucesso de quem no fundo admira, embora odeie e jamais admita isso


Postado por Mariano Siqueira

 Nós que acreditamos na Bíblia Sagrada, sabemos que após a queda do homem no Jardim do Éden (Gênesis 3), a humanidade ficou sujeita à prática de todo o tipo de maldade.

 Prova disso, o primeiro assassinato literal ocorrido na terra, deu-se quando Caim matou o seu irmão Abel (Gênesis 4.8).
 Muito embora saibamos que o mal se encontra dentro de todas as pessoas, mas ainda cremos na lealdade de alguns, que têm permitido que o bem se destaque mais em sua vida.
 Do nosso ponto de vista, uma das piores maldades que pode levar alguém a um abismo material, mas, acima de tudo, espiritual, é a inveja!
 Ela, por sua vez, não apenas conduz o invejoso a difamar o seu próximo, pois o mesmo tem algo de destaque que o incomoda; o que já é uma tremenda covardia, mas também pode passar-lhe à cabeça a eliminação do inocente.
 Se você convive com criaturas que têm esse tipo de comportamento, qual seja, pôr má fama nos demais, cuidado, poderás ser a próxima vítima.
 Aliás, o invejoso é capaz, por maldade, separar bons amigos.
 Portanto, vigiemos e oremos, para que esse câncer infernal nunca venha nos escravizar.
 Não esqueçamos das admoestações de Provérbios 14.30; Provérbios 24.8; Coríntios 13.4.


Texto de Tadeu de Araújo 

Postado: 24 de junho de 2017

Hernandes Dias Lopes: "O deserto não é um acidente de percurso e sim a escola de Deus"

 
 O pastor e escritor Hernandes Dias Lopes destacou que os cristãos devem ver o tempo de provações como uma oportunidade de crescimento espiritual.


Geralmente os períodos de dificuldades - comumente chamados por cristãos como "deserto" - podem ser acompanhados de questionamentos e até mesmo muitas reclamações a Deus. Porém o pastor Hernandes Dias Lopes lembrou em uma breve publicação recente de sua página do Facebook, que este período deve ser enxergado como um precioso tempo de crescimento.

 Em sua breve reflexão, o pastor destacou que o deserto é uma verdadeira escola, na qual grandes líderes da Bíblia foram formados e até mesmo o próprio Jesus passou por momentos marcantes no local tão difamado por muitos.

 "Deus treina seus líderes mais importantes na escola do deserto. Moisés, Elias e Paulo foram treinados por Deus no deserto. O próprio Jesus antes de iniciar o seu ministério passou quarenta dias no deserto", destacou.

 Rev. Hernandes lembrou que o deserto não deve ser visto como o resultado de um desvio na caminhada cristã, mas sim algo que já estava nos planos de Deus para cada um.

 "O deserto não é um acidente de percurso, mas uma agenda de Deus, a escola de Deus. No deserto, Deus trabalha em nós antes de trabalhar através de nós, provando que ele está mais interessado em nossa vida do que em nosso trabalho. Nossa maior prioridade não é fazer a obra de Deus, mas ter intimidade com o Deus da obra", lembrou.

 O teólogo também explicou que o tempo que vem após o difícil período do deserto é recompensador e gratificante na vida do cristão.

 "Quando Deus nos leva para o deserto é para nos equipar e depois nos usar com graça e poder em sua obra. Ele os treina na escola do deserto e depois os usa com grande poder na sua obra", escreveu.

 "Não precisamos ter medo do deserto, se aquele que nos leva para essa escola está no comando desse treinamento. O programa do deserto é intenso. O curso é muito puxado. Mas, aqueles que se graduam nessa escola são instrumentalizados e grandemente usados por Deus!", finalizou.



Postado: 24 de junho de 2017

Vamos Orar


IRAQUE (7º)
 Existe algum iraquiano que nunca tenha sido ameaçado ou precisado escapar da morte? Há tempos o país vive guerras, lutas e opressões. Ore pelos iraquianos. Peça a Deus que derrame seu amor e sua graça sobre esse povo.


Fonte: https://www.portasabertas.org.br
Postado: 24 de junho de 2017

Vem aí o IV Encontro de Oração do MDC

 
 Faça agora mesmo a sua inscrição e garanta sua vaga no evento mais esperado do ano para as intercessoras da igreja brasileira

 Brasil
O Mulheres do Caminho, ministério de mulheres da Portas Abertas, terá seu próximo encontro nacional entre os dias 17, 18 e 19 de novembro, no Vale da Bênção, em Araçariguama (SP). O evento é voltado para mulheres brasileiras que desejam reservar alguns dias para além de interceder pelos cristãos perseguidos, ter momentos de adoração, edificação e comunhão.

 Uma inciativa que reunirá os diversos grupos de oração espalhados pelo Brasil. Além do comprometimento com o Reino de Deus, as participantes também podem fazer novas amizades e compartilhar suas experiências. Quem faz parte do MDC sabe que esta é uma oportunidade única.

 IV Encontro Nacional de Oração do MDC
  Início: 17 de novembro, às 17h (sexta-feira)
 Término: 19 de novembro, às 14h30 (domingo)
 Endereço: Rua Bom Pastor, 300, Bairro Vale da Bênção
 Araçariguama, SP / Referência: Rodovia Castelo Branco, km 50

 Informações sobre transporte, alimentação, programação e outros, clique aqui.

INSCREVA-SE

 Leia também
Inscreva-se para o IV Encontro de Oração do MDC



Postado: 24 de junho de 2017

Missão: levar as pessoas da morte para a vida

 
 Procurado pela polícia, viciado em drogas e se sentindo vazio, Viktor* é preso na Ásia Central, mas conhece a Cristo e deseja a vida eterna


 Ásia Central
Em uma pequena aldeia da Ásia Central vive Viktor, um cristão que abriu seu próprio negócio, há quatro anos, com a ajuda da Portas Abertas. Recentemente, a equipe foi visitá-lo. Ao longe, já se podia ver um celeiro cheio de alimento para gado, blocos de sal, grãos para aves e comida para cães. Viktor vai ao encontro dos colaboradores e agradece por terem feito uma longa viagem para visitar seus negócios e ministério. Ele conta que as pessoas vêm de longe para fazer suas compras naquele lugar.

 "O nome dessa aldeia ‘aoul’ significa ‘revolução’ e é para isto que estamos aqui, para trazer uma verdadeira revolução e levar as pessoas da morte para a vida", compartilha o cristão que conheceu a Cristo no ano de 1996. "Eu não procurava Deus e nem estava interessado nessa fé, na verdade, eu negligenciava as questões espirituais. Na época, eu havia infringido a lei e era procurado pela polícia. Sou ucraniano e me mudei para cá justamente para fugir das autoridades", conta.

 "Meu vício me seguiu. Eu tinha apenas 24 anos quando cheguei e já era dependente de heroína. Além de ser usuário, eu também traficava, até que fui pego com quatro quilos de drogas, então fui preso. Depois de dez noites sem dormir, meu colega de cela que tinha uma Bíblia, me ofereceu para ler, mas aquilo não fazia o menor sentido para mim, porque eu sentia um vazio muito grande por dentro e não queria nem mesmo continuar a viver. Eu não tinha ideia de quanto tempo ficaria ali, então continuei com a leitura, até que li sobre a vida eterna e desejei ela para mim", revela. (A história continua amanhã)

 *Nome alterado por motivos de segurança.

 Leia também
Deus ouviu as nossas orações
Família asiática se rende a Cristo



Postado: 24 de junho de 2017

Família cristã está desabrigada

 
 Depois de se converter ao cristianismo, Vang Mo* e sua família foram expulsos de sua aldeia e forçados a viver na beira de uma estrada


 Vietnã
Na semana passada, Vang Mo e sua família foram forçados a sair de sua aldeia, que fica no noroeste do Vietnã. Dois meses atrás, ele entregou sua vida a Jesus e tornou-se membro de uma igreja. Desde sua conversão, seus caminhos foram mudados e ele passou a ser um ótimo pai e também marido amoroso.

 No dia 16 de junho, porém, o prefeito, em conjunto com o líder da polícia e mais 20 pessoas foram até a casa do cristão para expulsá-lo da aldeia, pelo fato da família ter se decidido pelo cristianismo. Eles tiveram que montar uma barraca na beira da estrada com alguns de seus pertences. No momento, eles vivem em situação totalmente vulnerável e necessitam das nossas orações.

 A igreja no Vietnã, país que ocupa o 17º lugar na atual Lista Mundial da Perseguição, enfrenta momentos difíceis. A nação comunista vê com maus olhos todos os cidadãos que se convertem a Cristo. A liderança política acredita que a igreja seja uma potência estrangeira, por isso limita a liberdade de culto e adoração a Deus. Os fiéis vindos do budismo ou de religiões místicas enfrentam uma perseguição ainda mais severa, por serem considerados apóstatas.

 *Nome alterado por motivos de segurança.

 Pedidos de oração

 Ore para que Deus seja o refúgio de Vang Mo e sua família nesse momento tão difícil.
  Peça que muito em breve eles sejam novamente abrigados e protegidos.
  Interceda pela Igreja Perseguida no Vietnã, para que continue perseverando na fé, apesar da violência e hostilidade.

 Leia também
Como vivem os cristãos no Vietnã
Nova lei limita ainda mais os cristãos no Vietnã



Postado: 24 de junho de 2017

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Camboja deve construir 500 novas igrejas, após se libertar da repressão comunista

 
 "Este é o nosso momento kairos... Vemos que o Evangelho está gerando um grande impacto em nossa nação", disse uma cristã, celebrando a liberdade religiosa.


 Camboja
Dezenas de pastores se aglomeraram em torno de Hun Sen, com os smartphones estendidos, engajados para comemorar o primeiro encontro do primeiro-ministro cambojano com os cristãos locais.

 A reunião do governante com 2.500 líderes cristãos no meio do ano passado foi um gesto significativo em uma nação predominantemente budista, onde os cristãos foram martirizados e oprimidos apenas algumas décadas atrás, devido à ditadura comunista, conhecida como Khmer Vermelho (1975-1979).

 O encontro de Hun com os cristãos "foi um evento histórico", disse Tep Samnang, diretor executivo da Comunidade Evangélica do Camboja (EFC), uma rede interdenominacional que representa a maioria dos cristãos do país. "É um sinal de que [o governo] aceita a comunidade cristã de forma mais oficial".

 Enquanto a perseguição religiosa ainda é uma dura e evidente realidade em outros países do Sudeste Asiático, os cristãos cambojanos gozam de uma sensação promissora de abertura ao Evangelho.

 "Vocês estão em paz e têm o direito de que todas as religiões no Camboja lhes respeitem", disse Hun aos pastores reunidos em uma propriedade de luxo do governo, em Koh Pich, a "Ilha Diamante", que est em rápido desenvolvimento no centro da Capital, Phnom Penh. Embora os cristãos não tenham tido permissão para orar ou compartilhar seus discursos durante a reunião, Tep disse: "pelo menos esta já é uma faísca para manter a chama acesa".

 Os cristãos continuam a ser um grupo pequeno, porém crescente (2,5%) das 16 milhões de pessoas que vivem na antiga nação comunista, onde os tetos dos templos budistas, cortados em ouro, se torcem sob o céu da cidade e as paisagens rurais. Os templos servem como lugares de encontro para dezenas de festivais budistas, celebrados nível nacional ao longo do ano.

 Mas o Camboja finalmente tem uma geração de líderes cristãos, que estão sendo treinados e desfrutam da liberdade de evangelizar em uma escala nacional. Encorajados por esta nova fase, os evangelistas estão aproveitando a abertura dada ao Evangelho.

 A Aliança Cristã e Missionária (CMA) - a denominação mais antiga e mais conhecida no país - estima que a população cristã cambojana cresceu mais de metade desde 2010 e agora inclui mais de 300 mil crentes.

 O EFC lançou a campanha 'Mission Kampuchea 2021', uma iniciativa para plantar uma igreja em cada aldeia.

 A Comunidade das Igrejas Nova Vida, uma rede emergente baseada na igreja mais popular de Phnom Penh, planeja inaugurar 500 igrejas e grupos de células no mesmo período. Até agora, mais de 200 novas congregações já foram abertas em 13 das 24 províncias.

 "Este é um momento realmente aberto ao Evangelho e não sabemos por quanto tempo isso durará", disse Neak Phanna, uma professora de inglês de 32 anos, que está entre os 2.000 novos convertidos do Camboja, desde o início do novo milênio.

 "Este é o nosso momento kairos... Nós vemos que o cristianismo está gerando um grande impacto em nossa nação. Deus está fazendo tudo o que lemos na Bíblia", declarou.

 Entre as denominações, os líderes afirmaram ao site 'Christianity Today', que este é o momento para a realização de grandes planos e que as orações devem continuar.

 Eles querem ver a população cristã do Camboja chegar a pelo menos 10% (quatro vezes mais que a porcentagem atual), surgindo "do mesmo jeito que Deus mudou a Coreia do Sul", disse Sem Sophea, pastor de uma congregação da Nova Vida no subúrbio de Phnom Penh. À medida que a capital cresceu, Sem viu a sua própria igreja crescer de 25 membros adoradores para mais de 300 atualmente.

 "Reunimos 200 pessoas em uma manhã de domingo", disse um missionário americano. "É como se fosse [proporcionalmente], a igreja Saddleback [liderada por Rick Warren nos EUA] do Camboja. Aqui, 80% da população vive em províncias rurais onde a única presença cristã pode ser uma igreja doméstica pequena - e se tiver".

 Conferências
 Na conferência anual de cristãos asiáticos em Phnom Penh, jovens cantavam: "estou levantando as mãos para Aquele a quem eu adoro", enquanto as luzes brilhavam no palco.

 A conferência é o maior evento cristão no Camboja, segundo informou o pastor da Igreja Nova Vida, Jesse McCaul. Seu pai, Chuck, fundou a congregação em 1994, assim que os missionários estrangeiros foram autorizados a voltar para o país. O evento de 2016 atraiu mais de 4.500 pessoas e recrutou 550 estudantes voluntários da Igreja.

 Como tudo no Camboja, o cristianismo confronta em maior parte os jovens. Depois de uma guerra civil e o genocídio resultante, sintetizado nos famosos e assustadores campos de matança, 60% da população do país tem menos de 30 anos.

 Os primeiros missionários protestantes chegaram ao Camboja em 1923 com o CMA. Eles treinaram pastores locais, traduziram a Bíblia e conduziram o ministério nas aldeias por décadas. Mas somente após a agitação em torno da Guerra do Vietnã a Igreja viu um grande crescimento, passando de 1.000 a 10.000 cristãos entre 1970 e 1975. Então veio o reinado mortal do ditador comunista Khmer Vermelho (1975-1979).



Postado: 22 de junho de 2017

DINAMI: Dia Nacional de Missões

DINAMI: Dia Nacional de Missões

Janela 10/40 O Maior Desafio Missionário da Atualidade.

Janela 10/40 O Maior Desafio Missionário da Atualidade.

Seguidores

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More