segunda-feira, 22 de junho de 2009

PEÇA MISSIONÁRIA


Torturas indescritíveis

NARRAÇÃO: Na primavera de 1956 um pastor chamado Florescu, foi torturado com atiçadores de ferro em brasa, e com facas foi açoitado horrivelmente. Ratos famintos eram introduzidos em sua cela através de um cano grosso. Ele não podia dormir, pois tinha de se defender o tempo todo. Se descansasse um só momento, os ratos o atacariam. Foi forçado a ficar de pé por duas semanas, dia e noite. Os comunistas queriam forçá-lo a trair seus irmãos, porém não o conseguiram. Por fim levou a presencia do oficial veltcho tchankov, amigo de infância.

OBS: Entra o oficial e dois soldados e depois entra o Pastor sendo levado por dois soldados, e quando ver o oficial faz cara de alegria.


PASTOR: Veltcho é ótimo vê-lo novamente.

OBS: O oficial olhar com desprezo.

OFICIAL: Conhecemo-nos um ao outro, florescu, e eu lhe aviso que, se querer ver novamente sua esposa, terá de fazer exatamente o que eu lhe disse.

PASTOR: Mas, o que fiz eu, veltcho?

OBS: O oficial responde gritando para o Pastor.

OFICIAL: Nunca me chame de veltcho, novamente. Sou o camarada tchankov, e você é o prisioneiro Florescu. Nunca esqueça isso!
Você precisa responder onde estar a sua igreja.

OBS: O pastor ouvindo aquilo ficou calado e respirando fundo, o oficial gritar.

OFICIAL: Se você se recusar a obedecer-me, estará fazendo o pior erro de sua vida; e só terá de lamenta-se. Aprenderá que não estamos brincando e não permitiremos que você se transforme em um mártir religioso. Você gostaria disso não é mesmo, Florescu? Pois bem, não vamos lhe dar essa chance. Se fizéssemos de você um mártir religioso, isso fortaleceria os cristãos. Não permitiremos que isso aconteça. Você pensa que somos estúpidos? Soldados leve-no para câmara de tortura.

OBS: O pastor sai sendo levado pelos soldados.

NARRAÇÃO: Câmara de torturas? Umas das que eram usadas freqüentemente era conhecida como lavagem cerebral. Ocidentais, provavelmente, já ouviram falar de lavagem cerebral na guerra da coréia Vietnam e agora no oriente médio. O pastor Florescu passou por esse processo. É a mais horríveis das torturas. Por anos a fio tínhamos de nos sentar durante 17 horas, diariamente, escutando:
“o comunismo é bom!”
“o comunismo é bom!”
“o comunismo é bom!”
“o comunismo é bom!”
“o cristianismo é uma estupidez!”
“o cristianismo é uma estupidez!”
“o cristianismo é uma estupidez!”
“o cristianismo é uma estupidez!”
“desista!”
“desista!”
“desista!”
“desista!”
Durante 17 horas diariamente por dias, semanas e meses e dia. Então foi levado mais uma vez a presença do oficial veltcho tchankov.

OBS: O oficial fica no meio da igreja com dois soldados e o pastor entra para ser interrogado.

OFICIAL: Por que você não fala a onde estar a sua igreja? E por que você não olha para mim? Você pensa que isso o ajudará em seu caso? Você está redondamente equivocado. Você não saira daqui, antes terá que passar por cima do meu cadáver! Você é um prisioneiro e um pastor sem registro. Eu tenho poder de mandar lhe matar ou deixar vivo. Pastor, não há Deus nem vida futura, nem castigo pelo mal. Podemos fazer o que queremos.

OBS: O oficial olhar para o pastor e grita.

OFICIAL: Eu sou deus!!! Então você não vai falar? Soldado!

OBS: entra os soldados com o filho do pastor batendo.

OFICIAL: vamos continuaremos a bater até que você fale o que queremos.

OBS: O pastor olha para o filho e diz:

PASTOR: Alexandre tenho que dizer o que eles querem! Não posso mais suportar o que eles estão fazendo!

OBS: o menino grita para o pai.

MENINO: papai, não me faça à injustiça de ter um traidor por pai! Resista! Se me matarem, morrerei com as palavras “Jesus é minha terra natal’!”

OBS: O oficial fica irado e manda matar o menino.

OFICIAL: O que! Mate-o!

OBS: Sai o menino sendo arrastado pelos soldados. E o oficial olha para o pastor e diz:

OFICIAL: E você saia da minha frente e nunca mais quero ver você de novo, desapareça, desapareça, saia, saia, saaaaiiia!!!

OBS: O pastor sai sendo levado pelos soldados e o oficial vai atrás.

NARRAÇÃO: A fúria dos comunistas caiu sobre o menino, em quem bateram até matá-lo, vendo-se machas do seu sangue pelas paredes da cela. Morreu louvando a Deus. Nosso querido irmão Florescu nunca mais foi o mesmo, depois do que presenciou, ficou louco.


HISTÓTIA REAL.
ADAPTAÇÃO: MARIANO SIQUEIRA

Postado em 22 de junho de 2009.

0 comentários:

Postar um comentário

DINAMI: Dia Nacional de Missões

DINAMI: Dia Nacional de Missões

Janela 10/40 O Maior Desafio Missionário da Atualidade.

Janela 10/40 O Maior Desafio Missionário da Atualidade.

Seguidores

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More