Templo-sede| Pastor-presidente ministra sobre a Porta do Peixe e os meios para a evangelização

“Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor!”. Foi nesse clima de alegria espiritual que aconteceu o culto de doutrina desta terça-feira (21) na igreja sede da Assembleia de Deus em...

Pastor que estava no Titanic morreu pregando durante naufrágio

Homens de Deus estão em todos os lugares. Um desses homens foi o pastor John Harper, que morreu entre as vítimas do naufrágio do Titanic, em abril de 1912, que afundou depois de atingir um iceberg no...

Jovem cristã surda é expulsa de casa

Dana* é mais uma jovem com deficiência auditiva que aceitou Jesus como seu Salvador, no ano passado. Recentemente, seus pais descobriram sua nova fé e, por isso, a expulsaram de casa. Eles não foram violentos, não...

Todos têm o direito à verdade

Em 2010, a ONU proclamou pela Assembleia Geral, um dia para lembrar daqueles que têm seus direitos humanos violados. Normalmente, pessoas que fazem parte de grupos minoritários enfrentam mais dificuldades...

Entenda a situação dos cristãos na África

De acordo com um dos líderes humanitários da ONU, Stephen O'Brien, mais de 20 milhões de pessoas que vivem no Sudão do Sul (5º país na atual Lista Mundial da Perseguição), Iêmen (9º), Somália (2º) e Nigéria...

Mãe e filho enfrentam perseguição

Tutu* necessita das nossas orações. Ela é cristã, viúva, tem 50 anos e mora na Etiópia. Ela e seu filho Biruk* estão enfrentando uma severa perseguição vinda de uma comunidade muçulmana da Etiópia. O problema...

quarta-feira, 29 de junho de 2016

VAMOS ORAR

VAMOS ORAR


SÍRIA (5º)
 Apresente os jovens e crianças da Síria. Que eles consigam continuar seus estudos. Clame para que essa jovem geração seja curada do trauma após cinco anos de guerra. Que eles consigam ver esperança em Jesus.


  Postado 29 de junho de 2016

Depois de 36 anos de espera, nenhuma novidade

O discurso do ditador deixou claro que o atual regime pretende levar o país cada vez mais ao isolamento; se não há novidades para os cidadãos comuns, muito menos para os cristãos

COREIA DO NORTE
O 7º Congresso do Partido RPDC (República Popular Democrática do Norte) tão desejado pelos norte-coreanos e que aconteceu depois de 36 anos de espera, deixou a população sem muitas novidades econômicas ou políticas no país, que vive um momento de grande tensão entre o regime norte-coreano e a comunidade internacional, principalmente depois que Pyongyang, a capital e maior cidade do país, realizou vários testes nucleares e o lançamento de um foguete espacial que é considerado um teste de mísseis, feito de forma secreta.

 De acordo com a imprensa que esteve presente no evento, parece que o Congresso não fez mais do que apenas fornecer imagens impressionantes e coloridas para comemorar o regime de Kim Jong-un, que denunciou o atual desenvolvimento da China dizendo: “Apesar do vento sujo da liberdade burguesa que insiste em soprar, nós somos levados pelo espírito de Songun (primeiro militar norte-coerano) para os caminhos do socialismo que ele traçou”. O discurso do ditador deixou claro que o atual regime pretende levar o país cada vez mais ao isolamento.

 De tudo o que foi falado pelos líderes, no dia, nada conseguiu acender a esperança de quem clamava por novidades e mudanças. E se não há mudanças para os cidadãos comuns, menos ainda para os cristãos que vivem no país, em sua maior parte nas prisões e campos de trabalho forçado. Na tentativa de tornar os cristãos invisíveis, e assumindo o primeiro lugar na Classificação da Perseguição Religiosa há vários anos, a Coreia do Norte está na verdade lapidando adoradores, pois quanto maior a perseguição, maior a intimidade com Deus experimentada por eles. Enquanto o governo espera extinguir o cristianismo, o resultado é uma igreja cada vez mais forte e ousada em seus propósitos de pregar o evangelho e resgatar vidas. Continue intercedendo pelos cristãos no país mais hostil ao cristianismo há 14 anos consecutivos.

 Leia também
 Depois de 36 anos, país terá o Congresso do partido RPDC


  Postado 29 de junho de 2016

terça-feira, 28 de junho de 2016

Vamos Orar

 


FILIPINAS
 Ore pelo governo filipino que lida com a presença de grupos que se inspiram no Estado Islâmico. O governo minimiza a presença deles, descrevendo-os como "mera gangue criminosa". Clame para que a vida dos cristãos seja protegida.



Postado 28 de junho de 2016

“Precisamos investir mais tempo com Deus”

 “Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mateus 6.10)

 Iraque
Será que permitimos que a vontade de Deus realmente seja feita em nossas vidas? Quando o pastor Farouk esteve no Brasil, entre abril e maio, ele teve uma longa conversa com a equipe da Portas Abertas, ocasião em que fez importantes observações, baseando-se na mensagem do livro de Mateus 6.10: “Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu”. E a questão principal foi essa: como é que permitimos que a vontade do Senhor seja soberana em nossas vidas? “Na verdade, quase sempre as pessoas fazem o que querem. Mas a Bíblia diz em Efésios 6.10 que devemos nos fortalecer ‘no Senhor e no seu forte poder’. Para isso temos que investir mais tempo com ele”, observa o pastor.

 “Quando investimos nosso tempo com o Senhor, ficamos íntimos dele. Quando estamos no meio dos cristãos perseguidos é como se nossos ouvidos se abrissem rapidamente, nosso coração se limpa e o amor de Cristo entra. E mesmo que tenhamos fraquezas, porque somos humanos e estamos sujeitos a isso, Deus transforma a fraqueza em fortaleza”, adverte o pastor que ainda diz que Deus precisa de cada um de nós. “E ele nos espera, Ele é paciente. Ele está aguardando você dizer ‘usa a minha vida, da forma como o Senhor quiser’”, afirma.

 Segundo Farouk, compreender a Palavra é uma das coisas mais importantes de nossas vidas. “Se somos chamados para falar do amor de Cristo, devemos obedecer às suas ordens. Atender ao ‘ide’ somente não quer dizer muita coisa. Muitos missionários vão, mas na hora de fazer a obra pescam no lugar errado e na hora errada”, diz ele. Farouk sempre trabalhou num contexto de perseguição religiosa e acredita que a perseguição funciona como uma mola propulsora que faz o cristão dar um salto no entendimento do que deve fazer. “A perseguição faz o cristão se conectar mais rápido com Deus”, finaliza.

Leia também
A diferença entre a perseguição e a tribulação“Perseguição não é uma maldição, mas algo que Deus reverte como benção” (Pastor Farouk)



 Postado 28 de junho de 2016

Continue orando pelos cristãos líbios

 
 “Pois sei que o que me aconteceu resultará em minha libertação, graças às orações de vocês e ao auxílio do Espírito de Jesus Cristo” (Filipenses 1.19)

 Líbia
Quanto mais cresce a igreja na Líbia, mais intensa é a perseguição por parte dos extremistas islâmicos que querem dominar o país através da opressão. Ore pelos cristãos recém-convertidos que, além de suportar as imposições do governo, ainda são hostilizados pelas suas próprias famílias, em especial os mais jovens.

 Lembre-se também de interceder pelos trabalhadores cristãos que vivem nesse país, para que continuem compartilhando o amor de Cristo com seus colegas de trabalho. Muitas vidas foram resgatadas por causa da coragem deles de pregar o evangelho, o que é terminantemente proibido no país.

 Os estrangeiros que estão no Leste da Líbia são os que mais enfrentam a falta de segurança pública, ore ao Senhor para protegê-los em todos os setores de suas vidas. Também há cristãos líbios que vivem fora do país como estrangeiros, peça por uma fé renovada e que encontrem locais onde possam se reunir com outros cristãos em segurança, compartilhem da palavra e encontrem a paz que excede todo entendimento.

 Leia também
 Só o avanço do amor cristão pode cessar a guerra



 Postado 28 de junho de 2016

Conferência vai discutir os direitos dos cristãos

 
 É provável que a pauta vá inclua o caso de abuso, seguido de assassinato de duas professoras cristãs que atuavam no país

 Mianmar
O novo governo de Mianmar anunciou a criação do “National Reconciliation and Peace Center” (Centro Nacional de Reconciliação e Paz) para substituir o “Myanmar Peace Center” (Centro de Paz em Mianmar), órgão que lutava para estabelecer acordos de paz entre os mais diversos grupos étnicos existentes no país. Conforme os líderes do governo, os novos funcionários vão ajudar a restaurar a confiança que é necessária para que sejam cumpridos os tratados de paz.

 O superintendente da nova organização, Kyaw Tint Swe, disse que o país agora deve se preparar para a Conferência de Panlong, que o governo pretende realizar em 2017. A última aconteceu em 1947, e foi um encontro histórico que aconteceu entre os líderes das minorias étnicas e religiosas, ocasião em que eles decidiram, por unanimidade, aderir à União da Birmânia, após a independência do país.

 Durante a grande reunião, os direitos das minorias foram garantidos, mas depois que o pai de Aung San Suu Kyi foi assassinado, o acordo ficou no esquecimento. É provável que a pauta da conferência vá incluir o caso de abuso, seguido de assassinato de duas professoras cristãs que atuavam no país, por oficiais do exército, em janeiro de 2014. O caso foi julgado somente em maio de 2016 e as investigações permanecem paradas. Em suas orações, interceda pelos cristãos birmaneses.

 Leia também
 Grupo cristão luta contra as drogas em Mianmar
Morte de cristãs reflete a vulnerabilidade das minorias em Mianmar



 Postado 28 de junho de 2016

segunda-feira, 27 de junho de 2016

A Dependência da prisão foi o único lugar que se possa culto

 
 Sobre a Coreia do Norte

 Ásia
A Coreia do Norte lidera o World Watch List para o 14º ano consecutivo agora.
 Kim Jong-un tem continuado a consolidar seu poder, e não há mudanças ou melhorias foram vistos ao longo do ano passado. Ideologia novamente superou tudo como pode ser visto na celebração do 70º aniversário do Partido dos Trabalhadores da Coreia a decisão em outubro de 2015.
 A Coreia do Norte continua a ser um estado opaco e é difícil fazer sentido de a maioria das notícias que derrama para fora do país.
 Isto é ainda mais verdadeiro quando se trata de temas como os direitos humanos ou a situação da minoria cristã.
 O cristianismo não é apenas visto como "ópio do povo", como é normal para todos os estados comunistas, também é visto como profundamente ocidental e desprezível.
 Cristãos tentam esconder a sua fé, tanto quanto possível para evitar a prisão e sendo enviados para campos de trabalho com condições terríveis.
 Assim, a fé cristã geralmente permanece um segredo bem protegida, ea maioria dos pais abster-se de introduzir os seus filhos para a fé cristã, a fim de se certificar de que nada desliza sua língua quando são solicitados.
 



 Postado 27 de junho de 2016

DINAMI: Dia Nacional de Missões

DINAMI: Dia Nacional de Missões

Janela 10/40 O Maior Desafio Missionário da Atualidade.

Janela 10/40 O Maior Desafio Missionário da Atualidade.

Seguidores

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More