domingo, 15 de março de 2009

Entendendo como fazer missões segundo o exemplo de Filipe

João Kaycke
Amado leitor, para se compreender a obra missionária em toda a sua profundidade é preciso uma análise minuciosa dos versículos que tratam sobre a mesma, agora será feita uma análise de uma extraordinária experiência evangelística que teve o missionário Filipe, da qual se poderá extrair alguns princípios orientadores da prática de missões.
Antes de prosseguir com a leitura, leia a passagem bíblica registrada em Atos 8.26-40 que relata esse acontecimento, nessa ocasião Filipe tinha recebido uma ordem de Deus para ir à banda do sul, mas especificamente em Gaza, lá o mesmo recebeu uma orientação do Espírito Santo para se dirigir ao encontro de um eunuco que era o mordomo-mor de Candace, rainha da Etiópia, país localizado na África, que neste acontecido estava passando pela rua em seu carro lendo uma passagem do livro de Isaías, e nesse encontro o eunuco através da mensagem pregada por Filipe se converte a Cristo Jesus.
Queridos com esta experiência tiramos várias lições, primeiro, entendemos que Filipe era um homem guiado pelo Espírito Santo, pois não havia a menor possibilidade humana de uma comunicação entre Filipe que além de ser um homem comum, era judeu, de uma tradição que o impedia de juntar-se a um estrangeiro, e o eunuco que era um alto funcionário do governo etíope, não lhe sendo permitido conversar com um homem “qualquer”, no entanto Filipe guiado pelo Espírito Santo pregou a mensagem, segundo, Filipe não se deixou levar por preconceitos ou tradições humanas, pois ele entendia que todas as pessoas carecem da glória de Deus, não importando nacionalidade ou diferenças.
Terceiro, ele conhecia a bíblia porque interpretou corretamente a passagem lida pelo eunuco, todo aquele que quiser ser bem sucedido na obra de missões deve ter um conhecimento preciso da bíblia, quarto, Filipe não deixava de anunciar a Cristo, com isso temos que entender que Cristo deve ser o centro; tanto do testemunho pessoal de cada crente como da sua mensagem e também de sua missão evangelística.
Com este testemunho temos a visão da urgência de se pregar o evangelho, não olhando para dificuldades, limitações nem tão pouco as diferenças, mas tendo a sensibilidade de ouvir a voz de Deus quando nos chamar, a coragem de levar o evangelho independente de região ou cultura e a certeza de que Jesus confirmará os passos de um verdadeiro missionário.

0 comentários:

Postar um comentário

DINAMI: Dia Nacional de Missões

DINAMI: Dia Nacional de Missões

Janela 10/40 O Maior Desafio Missionário da Atualidade.

Janela 10/40 O Maior Desafio Missionário da Atualidade.

Seguidores

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More