Culto de Doutrina na Igreja Sede é marcado pelo poder Pentecostal

O culto de doutrina desta terça-feira (16) no templo-sede da Assembleia de Deus em Alagoas, localizado no bairro do Farol, em Maceió, teve uma edificadora e emocionante mensagem bíblica...

Cinco coisas que cada cristão deve saber sobre Boko Haram

No domingo, 7 de maio, manchetes em todo o mundo começaram a declarar boas notícias: 82 meninas que haviam sido seqüestradas de uma escola na Nigéria estavam sendo libertadas. No entanto, para...

Pastor Mirab é preso na Ásia

Em sua última viagem, ele foi preso e colocado em um centro de detenção. Mirab é o pastor de uma igreja asiática oficialmente registrada que foi recentemente procurada pela polícia. A polícia procurou sua casa também, e encontrou literatura cristã, CDs e...

Missionários testemunham 450 mortos ressuscitados em Moçambique

Em 1997, o casal de missionários Heidi e Rolland Baker fizeram parte do movimento da “Bênção de Toronto”, muito popular no Canadá. Eles buscavam um avivamento pessoal e testemunham que...

Pr. José Orisvaldo Nunes inaugura mais uma igreja no município de Pariconha

O pastor-presidente José Orisvaldo Nunes de Lima participou esta semana da inauguração de mais um templo da Assembleia de Deus no município de Pariconha. A nova congregação fica localizada no povoado Tanque e...

Filho e neto de líder cristão morrem durante confronto

Recentemente, mais um ataque violento contra os cristãos ocorreu na República Centro-Africana, envolvendo o filho mais novo e o neto de um dos principais líderes religiosos do país, Nicolas Grekoyame...

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Jesuíta italiano teria sido sequestrado na Síria

SÍRIA

Um grupo de ativistas sírios informou à agência de notícias Reuters que o padre jesuíta italiano Paolo Dall'Oglio teria sido sequestrado por um grupo de jihadistas ligados à Al Qaeda na cidade de Raqqua, no norte da Síria

 O religioso estava no local, "em missão" na cidade controlada por milícias fundmentalistas islâmicas. Ele mesmo informou da chegada em sua página no Facebook, sem especificar a razão de sua viagem. "Orem por mim, para que eu tenha sorte nessa missão para a qual eu vim até aqui", escreveu o religioso na rede social.

 O Ministério das Relações Exteriores da Itália não confirmou o sequestro de Dom Dall'Oglio, se limitando a anunciar que está realizando todas as verificações necessárias. O Vaticano também não confirmou o sequestro de Dall'Oglio. A agência de notícias ANSA constatou que o religioso não responde mais às ligações telefônicas.

 Segundo as fontes citadas pela Reuters, o religioso teria sido sequestrado enquanto andava na rua, por um grupo de milicianos do Estado Islâmico do Iraque e do Levante, organização filiada à Al Qaeda e ligada a grupos jihadistas que lutam contra o regime de Bashar al Assad.

 Dom Dall'Oglio, jesuíta de 59 anos, promoveu por mais de 30 anos o diálogo entre islã e cristianismo na Síria. Fundador da comunidade monástica de São Moisés o Abissínio, por longo tempo foi chefe da comunidade monástica de Mar Musa, ao norte de Damasco. Em junho de 2012 foi expulso pelo governo sírio, após ter tomado abertamente posição em favor do plano de paz do então enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Síria, Kofi Annan.

 Essa não seria a primeira vez que religiosos cristãos acabam sendo sequestrados por rebeldes no norte da Síria. No dia 22 de abril, perto de Alepo, dois bispos ortodoxos foram raptados, voltando de uma missão, em uma localidade próxima à fronteira da Turquia. A razão desses sequestros seria o apoio da Igreja Ortodoxa síria ao regime de Assad, temendo que em caso de queda do atual governo, grupos fundamentalistas islâmicos sunitas tomariam o poder em Damasco. (Notícia da ANSA,  replicada pelo UOL)

 Síria, o último apelo. Entrevista com Paolo Dall'Oglio

 No ano passado, o jesuíta Paolo Dall'Oglio concedeu entrevista à Fundação Oásis, acerca da situação no território sírio. Para ler, clique aqui. A reportagem é de Marialaura Conte e Martino Diez, publicada no sítio da Fundação Oasis, 24-01-2012. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

 Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 31 de julho de 2013

“Eu era cega, mas agora vejo”

ARÁBIA SAUDITA


Durante o mês de julho, a Portas Abertas está promovendo uma campanha de oração pela Igreja no mundo muçulmano. A cada dia, um testemunho diferente, com pedidos de oração. Acompanhe

 "Ele respondeu: ‘Não sei se ele é pecador ou não. Uma coisa sei: eu era cego e agora vejo!’" João 9.25

 "Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, único Deus, amém. Sou uma jovem saudita de 27 anos e moro na Arábia Saudita. Fui criada em uma família muçulmana que praticava todos os costumes da religião. Comecei a orar por volta dos meus 13 anos, mas depois parei de orar.

 Meu pai costumava me bater para me fazer orar, pois dizia: ‘O Mensageiro de Deus, Maomé, disse: "Obriguem os seus filhos a orar quando tiverem 7 anos de idade e batam neles se não o fizerem aos 10 anos".’

 Um dia decidi assistir a uma série chamada A tormenta da sepultura, o que foi um grande choque para mim. A série quebrou minha barreira do medo e me confirmou que o Islã não era a religião de Deus. Sem hesitação, entreguei a minha vida ao Senhor Jesus, porque ele é o Deus do amor e da paz. O verdadeiro Deus olhou para a minha fraqueza, respondeu à minha oração e me levou para o seu caminho.

 Eu sabia que era a sua voz. Sabia que ele estava me chamando e respondi ao seu apelo. Agradeço ao Senhor, que me livrou."

 Pedidos de oração

 Interceda por cristãos como essa jovem, que correm risco de perder a própria vida se descobrirem que eles abandonaram o islamismo.

 Ore por todos aqueles que seguem o islamismo por medo e, temendo retaliações, não reconhecem Jesus como senhor e salvador.

 Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 31 de julho de 2013

Cristãos e muçulmanos querem viver juntos em harmonia e liberdade, diz sírio

SÍRIA


John Haddad, de 27 anos, que mora na Alemanha desde os 18 anos, carregava uma bandeira dos rebeldes sírios durante evento da Jornada Mundial da Juventude. Ele diz que se pudesse fazer um pedido ao papa Francisco seria para que ele ajudasse a dar liberdade ao povo sírio

 "Temos um regime muito brutal. Quero que os sírios não sejam mais mortos. Cristãos e muçulmanos querem viver juntos em harmonia e liberdade, como vivíamos 60 anos atrás. Sei que no Brasil vivem muitos sírios, que desejam o mesmo que eu."

 Ao lado de Haddad, peregrinos de várias nacionalidades erguiam bandeiras de seus países. Um grupo de hondurenhos parou para descansar em Botafogo, depois de quase 10 quilômetros percorridos. "O trajeto foi fácil. Há muita segurança, pontos de abastecimento de água e comida e postos de assistência médica", disse Pedro Dominguez. Três peregrinas do México, já no final do trajeto, reclamavam do cansaço, mas se diziam felizes.

 Em um posto médico da Cruz Vermelha do Brasil, algumas pessoas eram atendidas, passando mal ou com ferimentos nos pés. "Senti um calo que fica irritando o pé. Parei aqui para fazer um curativo, já que vou ficar a noite inteira em Copacabana. É bom porque tenho história para contar aos meus netos", disse Antônia Dias, moradora de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Sua colega, Fátima Rocha, conta que as duas levaram mais de tês horas para percorrer o caminho. "Também tive ferimentos nos pés, mas eu já estava preparada para isso. É bom porque eu vou ter uma lembrança do papa."

 A Portas Abertas também esteve no Rio de Janeiro mobilizando cristãos para a campanha  Apoie Síria. Você pode participar orando, assinando a petição em apoio à Igreja síria e/ou contribuindo. Saiba mais aqui.


 Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 31 de julho de 2013

Um muçulmano em busca da verdade

PAQUISTÃO

Durante o mês de julho, a Portas Abertas está promovendo uma campanha de oração pela Igreja no mundo muçulmano. A cada dia, um testemunho diferente, com pedidos de oração. Acompanhe

 "E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará". João 8.32

 "Meu nome é Yasser Hamid, nasci em uma família muçulmana e era um ativista político e estudioso de religião comparativa. Eu conheci Jesus e passei a segui-lo. Desde então, enfrentei sérios problemas judiciais e acusações de blasfêmia. A minha curiosidade sobre a fé vem do contexto religioso da minha família. Minha mãe era uma estudiosa islâmica e outros membros da minha família eram clérigos muçulmanos.

 Em novembro de 2004, eu, que um dia fui um cético e intelectual muçulmano, fui batizado com minha esposa, meu filho, minha filha e mais dois parentes. Por conta disso, além das acusações de blasfêmia, sofri vários ataques. Fui baleado seis vezes. Extremistas assassinaram meu irmão mais novo, que também havia se tornado cristão.

 Passei a me esconder, mas uma invasão policial na casa de um amigo, em outubro de 2005, me convenceu de que seria mais seguro para todos se eu deixasse o país. Desde que fugi para a Europa, meus familiares tiveram de se esconder para ocultar sua identidade."

 Pedidos de oração

 Ore para que, assim como Yasser, outros muçulmanos questionem o islamismo à luz da Bíblia e possam encontrar o caminho da cruz.

 Peça a Deus que proteja pessoas como Yasser que deixam o Islã para seguir a Cristo e sofrem duras consequências por isso.

 Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 31 de julho de 2013

Portas Abertas vai ao Rio de Janeiro colher assinaturas de apoio à Síria

SÍRIA


“É necessário que a Igreja brasileira livre se mobilize em favor dos cristãos da Síria.” Essa foi a mensagem passada pela voluntária Tatiana Pires, integrante do ministério underground, da Portas Abertas, durante ação na Jornada Mundial da Juventude

 O posto 5, da praia de Copacabana, foi o local escolhido pelos coordenadores e voluntários do ministério de jovens da Portas Abertas, o underground, para uma importante mobilização em prol da Igreja Perseguida na Síria.

 Por meio de cartazes e muitas histórias para contar sobre como cristãos são perseguidos por amor a Cristo, o underground conseguiu chamar a atenção de católicos que participavam da Jornada Mundial da Juventude. “Muitos não sabem que existe perseguição aos cristãos”, conta a coordenadora do underground, Alyne Romeiro, em entrevista à TV IG (assista aqui  ).

 O interesse desses cristãos em ajudar seus irmãos ao redor do mundo foi arrebatador: “Eles estão se interessando muito pelo assunto; participam do abaixo-assinado e querem apoiar o seus irmãos também”, diz Alyne ao IG.

 A campanha Apoie Síria tem dois objetivos principais: a promoção de um abaixo-assinado internacional que funcione como instrumento de pressão sobre o governo da Síria para que seja tomada uma atitude com relação à hostilidade sofrida pelos cristãos; e o recolhimento de recursos para a doação de cestas básicas aos desabrigados, além de remédios e roupas de frio. Em alguns casos, a Portas Abertas também ajuda famílias a pagarem o aluguel de suas casas e distribui Bíblias aos refugiados.

 No Rio de Janeiro, com a ajuda de 20 voluntários, foram recolhidas pelos menos 500 assinaturas de diversos países como Brasil, Chile, Argentina, China, Austrália, Suriname, Itália e Colômbia. No último dia 9 de julho, pouco mais de  30 mil assinaturas foram apresentadas ao Parlamento britânico. O próximo passo é a União Europeia e a ONU “e onde quer que a voz de apoio aos cristãos da Síria precise ser ouvida.”

 Quer fazer parte dessa ajuda em favor dos cristãos sírios? Eles contam com você também! Acesse  www.apoiesiria.org e saiba como doar. Para assinar a petição clique aqui.

http://www.youtube.com/watch?v=AHI-hKPVQQw

Redação: Ana Luíza Vastag

 Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 31 de julho de 2013

sábado, 27 de julho de 2013

Abaixo-assinado Apoie Síria foi apresentado ao Parlamento Britânico

 
 Síria

 Na noite de 9 de julho, a Portas Abertas Reino Unido e o diretor de ações institucionais da Portas Abertas apresentaram o relatório da Campanha de Ações Institucionais e o abaixo-assinado Apoie Síria ao ministro das Relações Exteriores (Oriente Médio e África) britânico, Alistair Burt

 Representantes da Portas Abertas deixaram claro às autoridades que essa apresentação a nível nacional foi a primeira de muitas – há planos de irem à União Europeia e à ONU, e onde quer que a voz de apoio aos cristãos da Síria precise ser ouvida.

 Na ocasião, Alistair Burt fez um discurso aos colaboradores da Portas Abertas e aos deputados de todos os partidos presentes sobre a atual situação da Síria e como o governo do Reino Unido deve responder a isso. Ele também recebeu de maneira formal o abaixo-assinado internacional Apoie Síria, que na semana da reunião já contava com mais de 30 mil assinaturas. Hoje, mais de 50 mil pessoas já participaram do abaixo-assinado.

 O Arcebispo de Canterbury, uma das lideranças cristãs mais importantes no país, que também esteve no evento, compartilhou sua opinião: "Sou imensamente grato à Portas Abertas que, por mais de meio século, tem feito esse tipo de trabalho e teve uma grande influência em minha vida desde os meus 18 anos de idade. Eu conheço o mais alto nível de integridade dessa organização e sei da seriedade e cuidado de suas pesquisas. Atrevo-me a dizer que quando eu encontrar membros do governo direi a eles o que disse pra vocês hoje".

 Daqui até o final de 2013, o abaixo-assinado Apoie Síria será apresentado em outros órgãos de Direitos Humanos e instituições políticas. Ajude os cristãos sírios. Acesse  www.apoiesiria.org, participe do abaixo-assinado e conheça outras maneiras de colaborar.

 Atualização

 A organização não governamental (ONG) Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH) divulgou hoje (25), que mais 100 mil pessoas morreram na guerra civil na Síria, desde o começo. Leia mais no site da Agência Brasil


 Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 27 de julho de 2013

Força para crescer

 Tunísia


Durante o mês de julho, a Portas Abertas está promovendo uma campanha de oração pela Igreja no mundo muçulmano. A cada dia, um testemunho diferente, com pedidos de oração. Acompanhe

 "Eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem fazia crescer; de modo que nem o que planta nem o que rega são alguma coisa, mas unicamente Deus, que efetua o crescimento." 1 Coríntios 3.6-7

 Charley é colaborador da Portas Abertas na Tunísia e comentou sobre a necessidade dos cristãos tunisianos e o que se pode fazer para ajudá-los.

 "O país tem uma igreja local relativamente pequena, com aproximadamente 1.500 cristãos. Ao mesmo tempo, há no país uma igreja composta exclusivamente de estrangeiros, e ela possui cerca de 25 mil membros".

 Para a Portas Abertas, a Tunísia é um novo país a se trabalhar. "Optamos por dar suporte aos cristãos desse país por causa do crescimento da Igreja. Mas há muitos outros obstáculos para os cristãos no país. Não há muita perseguição por parte do governo, mas os cristãos têm enfrentado rejeição da família e da sociedade".

 Charley vê uma grande necessidade de Bíblias, Novo Testamento e outros livros cristãos. "Tentamos apoiar a Igreja tunisiana com esses materiais e por meio de outros projetos".

 Pedidos de oração

 Agradeça a Deus pelas oportunidades que a Portas Abertas tem tido de levar Bíblias e treinamentos à Tunísia.

 Ore pelo crescimento da Igreja no país e pela proteção e encorajamento de seus líderes.

Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 27 de julho de 2013

Feliciano aparece entre os políticos com maior número fãs no Facebook

 Pastor e deputado Marco Feliciano 


Parlamentar perde apenas de Lula e Marina Silva

 De acordo com a plataforma de monitoramento de redes sociais Socialbakers, o deputado federal, pastor Marco Feliciano (PSC-SP), é um dos políticos brasileiros que mais têm “curtidas” no Facebook. Feliciano aparece ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e da ex-ministra Marina Silva (Rede Sustentabilidade).

 Lula está em primeiro lugar com 332.056 fãs, Marina em segundo com 310.419 e o líder da Assembleia de Deus Catedral do Avivamento em terceiro com 193.829 fãs. E em quarto lugar está o deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ), com 145.711 curtidas.

 Entre os pastores evangélicos brasileiros a lista é liderada pelo líder da Associação Vitória em Cristo, Pastor Silas Malafaia, com 569,950 curtidas. Em segundo lugar está o líder da Igreja Universal do Reino de Deus, Bispo Edir Macedo, com 404.280 mil curtidas. E em terceiro lugar aparece o líder da Assembleia de Deus em Madureira, Pastor Abner Ferreira, com 227.246 pessoas.

 Entre as igrejas evangélicas a Universal do Reino de Deus lidera com 404.314 fãs, seguida pela Igreja Batista Lagoinha, com 35.719 curtidas e pela Assembleia de Deus do Brás com 22.810 fãs.

 
Fonte:http://www.adalagoas.com.br/
Postado em 27 de julho de 2013

Artista “crucifica” crianças e gera polêmica

 
 Artista crucifica crianças e gera polêmica


Exposição polêmica quer denunciar o abuso de crianças

 O artista cubano Erik Ravelo estreou sua nova exposição, batizada de “Os Intocáveis”. O propósito, segundo ele, é denunciar o abuso sofrido por crianças em diferentes partes do mundo. São sete imagens de crucificações, com um adulto servindo como cruz enquanto as crianças ficam na mesma posição que Jesus.

 São temas polêmicos como a pedofilia, energia nuclear, guerras e obesidade infantil. O artista diz que isso revela como as crianças são maltratadas em lugares como Síria, Tailândia, Estados Unidos e Japão. Para ele, o objetivo é mostrar que a infância não deveria ser violada.

 Mas quando Ravelo utiliza uma imagem tão familiar e sagrada para centenas de milhões de cristãos em todo o mundo, é inevitável que grupos religiosos se posicionem contrários a ela. Em especial os católicos que veem um padre servir como um símbolo de morte para crianças.

 Seu autor parece não se importar. Ele formou-se na Academia Nacional de Belas Artes de San Alejandro, em Havana, Cuba. Já fez material para as campanhas da Organização Mundial da Saúde contra a violência, o uso de tabaco e de segurança no trânsito. Dois anos atrás, em uma campanha que desenvolveu para a marca italiana Benetton chamada “Unhate” [Não ao ódio] onde mostrando vários líderes mundiais se beijando. Uma das fotomontagens mostrava o Papa Bento XVI “beijando” Ahmed Mohamed el Tayeb, imã da mesquita de Al Azhar no Cairo.

 Na ocasião, a marca de roupas foi processada e precisou doar uma quantia em dinheiro em prol da igreja e tirar a imagem de divulgação. “A Santa Sé não quis pedir indenizações de natureza econômica, mas quis obter o ressarcimento moral de reconhecimento do abuso realizado e afirma a sua vontade de defender, inclusive por meios legais, a imagem do pontífice”, explica o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi. O Vaticano ainda não se pronunciou sobre as novas imagens produzidas por Erik Ravello e que foram divulgadas essa semana.


Fonte:http://www.adalagoas.com.br/
Postado em 27 de julho de 2013

sábado, 20 de julho de 2013

Distribuindo a Palavra da vida

NÍGER


Durante o mês de julho, a Portas Abertas está promovendo uma campanha de oração pela Igreja no mundo muçulmano. A cada dia, um testemunho diferente, com pedidos de oração. Acompanhe

 "Não deixe de falar as palavras deste Livro da Lei e de meditar nelas de dia e de noite, para que você cumpra fielmente tudo o que nele está escrito. Só então os seus caminhos prosperarão e você será bem sucedido." Josué 1.8

 Distribuição é outra importante forma de atuação da Portas Abertas em países do mundo muçulmano nos quais a Igreja sofre perseguição. Todos os anos, a organização entrega diversos tipos de material cristão como Bíblias de estudo, Bíblias infantis, Novo Testamento, livros de discipulado, livros para a família e folhetos. Isso torna a Palavra de Deus e seus ensinamentos mais acessíveis aos cristãos.

 A distribuição de materiais é parte da missão da Portas Abertas, cujo trabalho de auxílio aos cristãos perseguidos foi iniciado, há quase 60 anos. O trabalho se iniciou exatamente por meio da distribuição de Bíblias, feita pelo Irmão André nos países que compunham o bloco comunista da antiga União Soviética.

 Hoje, essa distribuição alcança lugares e contextos muito diferentes da Europa, mas serve a cristãos que sofrem com a perseguição e encontram seu consolo na Palavra de Deus, como o pastor Abachi, do Níger: "Esse apoio que vocês nos dão é de grande alívio. Precisamos desesperadamente de Bíblias, mas os membros de nossa igreja não têm recursos para comprá-las. Louvo a Deus por ter enviado vocês para nos trazer estes presentes".

 Outro cristão do país comentou: "Muitos cristãos não podem ter sua própria Bíblia, mas graças a Deus, por meio da Portas Abertas, muitos cristãos agora têm a Palavra para ler em sua própria língua".

 Pedidos de oração

 Louve a Deus pelos projetos de distribuição de Bíblias e outros materiais que têm sido realizados no mundo muçulmano.

 Peça a Deus que sua Palavra se espalhe pelo Níger por meio desses projetos.

Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 20 de julho de 2013

Butão realiza eleições gerais

BUTÃO

O principal partido de oposição do Butão, o Partido Democrático do Povo (PDP), ganhou a maioria dos votos nas eleições parlamentares deste sábado (13/07), e assumirá o poder na pequena nação do Himalaia

 Dois partidos disputaram o poder: o partido Druk Phuensum Tshokpha (DPT) e a oposição, Partido Popular Democrático (PDP). "Dizem que o DPT é mais tolerante em relação a outros grupos religiosos (incluindo cristãos)", afirmou um cristão local. "O PDP é mais ortodoxo em suas crenças budistas e tende a ser menos tolerante com outros grupos religiosos."

 Muitos butaneses seguiram em bando para suas cidades de origem para votar. Neste verão, contudo, a locomoção das pessoas foi prejudicada devido aos deslizamentos de terra que bloquearam muitas estradas no centro e no leste do Butão.

 Mesmo assim, centenas de milhares de pessoas participaram da segunda eleição parlamentar do Butão. A nação realizou sua primeira eleição em 2008, depois que o rei do país rebaixou o papel da monarquia na gestão pública.

 "Lembrem-se de nós em suas orações", roga o cristão butanês. "Ore pelos novos líderes do país, uma vez que trarão um impacto, positivo ou negativo, sobre a Igreja do Butão em geral."

 De cultura e religião majoritariamente budista, o Butão é um dos países mais desconhecidos, mas politicamente mais estáveis do Sul da Ásia; e o único do mundo que baseia constitucionalmente seu desenvolvimento em um indicador denominado "Felicidade Nacional Bruta": trata-se de um conceito que tem o objetivo de equilibrar a paz mental do indivíduo com o progresso econômico da sociedade. É o 28º colocado na Classificação de países por perseguição,onde os cristãos são forçados a se reunir secretamente.

Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 20 de julho de 2013

“Aprendi como ouvir a Deus e compartilhar sua Palavra”

MARROCOS


Durante o mês de julho, a Portas Abertas está promovendo uma campanha de oração pela Igreja no mundo muçulmano. A cada dia, um testemunho diferente, com pedidos de oração. Acompanhe

 "Outra ainda caiu em boa terra, germinou, cresceu e deu boa colheita, a trinta, sessenta e até cem por um." Marcos 4.8

 Os cristãos de países majoritariamente islâmicos têm pouco ou nenhum acesso a seminários ou cursos sobre a Bíblia, por causa da forte pressão que a comunidade e as autoridades exercem para que o cristianismo não se expanda e não ganhe novos adeptos.

 Através de seminários e cursos bíblicos, a Portas Abertas procura preparar e fortalecer a liderança cristã no mundo muçulmano, a fim de que evangelize e esteja apta a ensinar outros cristãos na Palavra.

 Uma participante de um desses treinamentos compartilhou, ao fim do curso: "Esse método de estudo da Bíblia é perfeito, fácil e prático. Aprendi a comparar diferentes textos da Bíblia e a encontrar a verdade. Aprendi como ouvir a Deus e compartilhar sua Palavra com outros". Outro participante afirmou: "Esse seminário nos ajudará bastante. Ele nos deu ferramentas para solucionar nossos problemas. Seremos capazes de colocar esses ensinamentos em prática e de capacitar outros".

 Pedidos de oração

 Agradeça a Deus pelos seminários e treinamentos que a Portas Abertas tem realizado no mundo muçulmano e que têm fortalecido muitos cristãos.

 Ore para que esses treinamentos continuem, e peça a proteção dos participantes e organizadores.

Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 20 de julho de 2013

Rimsha e família vivem agora no Canadá

PAQUISTÃO

Rimsha Masih, a menina paquistanesa de dez anos que enfrentou a possibilidade da pena de morte ao ser acusada de insultar o islã, está vivendo no Canadá com a família. A informação foi divulgada por uma organização canadense que defende direitos religiosos

 Peter Bhatti, diretor executivo da International Christian Voice, informou ao World Watch Monitor que Rimsha e sua família estão estabelecidos na região de Toronto, com a permissão do governo canadense. A mudança para o Canadá ocorreu há cerca de um mês, conforme relatou Bhatti.

Rimsha foi presa em agosto de 2012, acusada de queimar páginas sagradas do Alcorão. Segundo relatos da imprensa na ocasião, a prisão aconteceu depois que multidões furiosas ameaçaram queimar casas de cristãos em Islamabad (Paquistão), onde sua família morava.  Sua prisão provocou indignação  internacional sobre a aplicação das leis anti-blasfêmia no Paquistão, o que levou o presidente do Paquistão Asif Ali Zardari a abrir uma investigação sobre o caso. Rimsha esteve a ponto de ser julgada como um adulto, até que o tribunal decretou sua minoridade.

 O caso contra Rimsha ruiu depois que a polícia foi informada que o clérigo da mesquita situada na região onde Rimsha morava havia deixado as páginas queimadas na posse da garota para incriminá-laO tribunal paquistanês finalmente retirou as acusações contra a meninaalegando falta de provas.

 Em agosto, Bhatti levou uma delegação de executivos da International Christian Voice para uma reunião no Canadá com o cônsul-geral do Paquistão. De acordo com o site da organização, o encontro destinava-se a "expressar os sentimentos dos cristãos paquistaneses canadenses sobre o caso de Rimsha Masih".

 Paul Bhatti, irmão mais velho de Peter Bhatti, é ministro da Harmonia Nacional e Assuntos das Minorias do Paquistão. O irmão mais novo de Peter, Shahbaz Bhatti, era ministro federal do Paquistão para Assuntos das Minorias e ficou conhecido por criticar a maneira como as leis anti-blasfêmia do país estavam sendo usadas para marginalizar as minorias religiosas do Paquistão, inclusive os cristãos. Shahbaz foi assassinado em 2011. Na cena do crime foi encontrada uma carta que dizia que aqueles que tentassem mudar as leis de blasfêmia do Paquistão seriam mortos.

 Peter Bhatti, agora um cidadão canadense, conta que vive no Canadá há mais de 10 anos. Ele entrou em contato com Jason Kenny, ministro da Imigração do Canadá, para auxiliar na mudança da família de Rimsha.

 Glenn Johnson, porta-voz para a Cidadania e Imigração do Canadá, disse ao World Watch Monitor que as leis de privacidade do Canadá proíbem a revelação de detalhes sobre casos individuais.

 Bhatti pôde afirmar apenas que Rimsha e sua família estão vivendo em um apartamento de três quartos e que a garota está matriculada na escola.

Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 20 de julho de 2013

Desafios de um cristão na Somália

SOMÁLIA


Durante o mês de julho, a Portas Abertas está promovendo uma campanha de oração pela Igreja no mundo muçulmano. A cada dia, um testemunho diferente, com pedidos de oração. Acompanhe

 "No abrigo da tua presença os escondes das intrigas dos homens; na tua habitação os proteges das línguas acusadoras." Salmos 31.20

 Em algum lugar de Mogadíscio, capital da Somália, cristãos secretos chegam para uma reunião, um a um. Embora alguns deles tenham sua própria Bíblia, nenhum a deixa à mostra. Se alguém for pego com uma Bíblia, certamente enfrentará a morte.

 Essa é uma oportunidade rara e muito apreciada, mas esses cristãos não podem ficar reunidos mais do que três horas. Cautelosos, a fim de não levantarem suspeitas, eles deixam o lugar da reunião individualmente, e com intervalo de tempo entre um e outro.

 Entre eles estava a jovem Nishan. Após se converter em 1999, sua família ficou furiosa e a trancou num quarto escuro por treze dias, sem nem a alimentar. Sua irmã levava comida às escondidas, apesar do medo de ser descoberta pelos demais familiares. Depois disso, Nishan decidiu se tornar uma cristã secreta. Assim como outros cristãos secretos, ela frequenta a mesquita, mas suas orações são direcionadas a Isa al-Masih (Jesus, o Messias).

 "Sabemos que qualquer um que seja suspeito de ser cristão será torturado e morto, então oramos secretamente. Temos orado ao lado de muçulmanos, de noite ou de dia. Apesar de todo o cuidado, muitos de nossos amigos foram mortos. Vivemos com medo!", disse Ahmed, outro cristão somali.

 Pedidos de oração

 Louve a Deus porque muitos cristãos, mesmo que secretamente, têm guardado sua fé em Cristo e não desistem de segui-lo.

 Peça a Deus que dê proteção e estratégia a esses cristãos que se reúnem em igrejas clandestinas na Somália.

Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 20 de julho de 2013

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Em breve 6º semana missionária em Bebedouro


Em breve setembro 6º semana missionária em Bebedouro Maceió Alagoas com o tema: (Pra que outros possam viver, vale a pena morrer).

Postado em 17 de julho de 2013

“Uma coisa é trabalhar para Deus. Outra é viver para Deus”, ensina o Pr. Neco

Culto de ensino da AD Farol


Culto teve a participação da Orquestra de São Luiz do Quitunde e de um conjunto da Jatiúca

 O pastor José Antonio dos Santos ensinou a igreja na noite de hoje (16) sobre a diferença entre viver e trabalhar para Deus. Para ele, trabalhar para o Senhor é necessário vocação e exemplificou usando o caso de Josué, líder do Antigo Testamento que dedicou sua vida para a obra. Em sua preleção, o pastor também enfatizou que aquele que vive para Deus não pode se envolver em fofocas e ter uma vida longe do altar.

 “Quem não busca a Deus não chega a lugar nenhum. Busque a Deus. Tenha uma vida de santificação e seja como antes, uma vida no primeiro amor. Santifique-se pastor! Santifique-se você e essa igreja de Maceió vai voar!”, bradou o líder alagoano.

 Sobre a diferença entre trabalhar e viver para o Senhor, o pastor-presidente explicou que qualquer um pode trabalhar para a obra. “Pode ser pastor, missionário. Pensando no seu salário, pensando em posição, pensando em cargo. Você pode trabalhar pensando em ser um diácono, um presbítero e pensar: alguém vai ver meu trabalho e vai me chamar. Não quero dizer que você está tão errado, mas viver para a obra é outro assunto”, pontuou.

 Já sobre viver para Deus, o pastor ensinou que aquele que tem esse objetivo trabalha com ou sem cargo. Com dinheiro ou sem dinheiro. Sendo bem visto ou mal visto. “É a sua alma que geme dentro de você para trabalhar todo o tempo”, acrescentou.

 Nesta terça-feira o louvor a Deus teve a cooperação da Orquestra Harmonia Angelical da cidade de São Luiz do Quitunde. A orquestra atendeu a um convite pessoal do pastor –presidente para participar do culto na capital. O conjunto Cidadãos dos Céus vindo da Assembleia de Deus no bairro Jatiúca também adorou ao Senhor no culto desta terça no templo-sede.

 Entre os visitantes da noite estavam o pastor Severino Gonçalves de São Paulo; o pastor José Rodrigues, líder da AD em Porto Calvo, no interior alagoano e o pastor Erinaldo Gomes, da cidade de Jacaré dos Homens.








Fonte:http://www.adalagoas.com.br/
Postado em 17 de julho de 2013

Ev. Adriano traz informações sobre a igreja assembleiana em Moçambique

Ev. Adriano em Moçambique, na África

Dados importantes do trabalho ministerial na região africana

 O evangelista alagoano Adriano Oliveira traz mais informações sobre a África no seu terceiro dia (9 de julho) de aula e atividades no continente. Dados importantes do trabalho assembleiano em Moçambique e Maputo são relatados em texto via e-mail.

 O obreiro segue enviando informações para o Portal AD Alagoas, que está no continente africano desde sábado, 6, representando o pastor José Antonio dos Santos, presidente da Assembleia de Deus no Estado.

 O evangelista ministra a Palavra de Deus para obreiros do continente durante um evento que faz parte da programação do ousado projeto Ide e Ensinai, desenvolvido há alguns anos em diversas nações da África e que é liderado pelo pastor Eliezer de Lyra, da igreja assembleiana em Curitiba-PR.

 Segue relatório na íntegra:

 Moçambique

 Moçambique, ou melhor, “República de Moçambique”, com uma área de 799.380 Km, equivalendo praticamente duas vezes o território da Califórnia - EUA e uma vez e meia maior que a França, com uma média estimada em 22 milhões de habitantes, apesar de possuir vários idiomas, tais como o Lomué, Makondé, Shona, Tsonga e Chicheua, tem como maior idioma e língua oficial o português europeu.

 É um pais estrategicamente bem localizado, ficando a sudeste da costa de África, fazendo fronteira com a África do Sul, a Tanzânia, o Malawi, a Zâmbia, o Zimbabwe e a Suazilândia. É um lugar que foge daquela imagem que vem em nossas mentes de desgraça, miséria e pobreza. Na nossa ótica está mais pra um país desenvolvido tipo África do Sul do que qualquer outro lugar abaixo. É um lugar rico em recursos naturais. Terra do gás natural, do mármore, da boa madeira, suas reservas de ouro são grandes, rica em carvão e por aí vai. É a menina dos olhos de qualquer investidor.

 Para quem visa investir no turismo, eis a “galinha dos ovos de ouro”. Digo isto porque este país africano atualmente dispõe de excelentes condições na área do turismo, é sem dúvidas um setor da economia mundial em crescimento.

 Uma das principais identidades de consumo é a agricultura basicamente de subsistência, esta tem contribuído para que o país exporte cana-de-açúcar, algodão sisal, chá e tabaco. Possui cidades importantes e conhecidas mundialmente como Beira, Nampula, Chimoio, Nacala-Porto, Quelimane, Tete, Xai-Xai, Pemba, Inhambane. E a principal cidade, que é sua capital, Mapula.

 Religião

 Pelo que pude pesquisar, hoje este país possui mais de 150 denominações religiosas diferentes. Entre elas temos o catolicismo Romano, o Islamismo (é facilmente perceptível a quantidade de islâmicos), hinduísmo e alguns outros credos tradicionais. Mas para nossa alegria, temos também uma igreja tradicional e pentecostal, desde a época colonial, viva e poderosa: A Assembleia de Deus.

 Segundo informações históricas fornecidas pela revista virtual “serving in mission”, Missionários Dominicanos chegaram a Moçambique por volta de 1506 por ocasião do avanço dos descobrimentos marítimos portugueses. No decorrer do próximo século e meio, dominicanos, jesuítas e agostinianos trabalharam ativamente na costa sul e na região do Rio Zambeze. Em 1893, os Anglicanos estabeleceram uma estação de missão permanente no Unango, exercendo a sua maior influência entre os falantes de Nyanja do noroeste de Moçambique.

 Após a I Guerra Mundial, teve início um novo surto missionário com a chegada dos Baptistas escandinavos, Missão Internacional de Santidade, Nazarenos, Adventistas do Sétimo Dia, Pentecostais vindos dos EUA e Canadá, e num período mais recente AIM, Wycliffe, entre outros.

 O Movimento Pentecostal, segundo informações dos mais antigos, foi trazido para Moçambique aproximadamente em 1911, através de um jovem desbravador, de etnia Tonga, emigrante que trabalhava na época nas minas da África do Sul, chamado Paulo Khosa. Porém oficialmente, o que temos de concreto, é que o pioneiro foi um homem chamado Austin Chawner, que em agosto de 1926 conseguiu residência temporária em Moçambique por um tempo curto de três meses. Este homem debaixo da orientação divina, em meados do ano de 1935, iniciou pela fé a primeira Escola Bíblica de obreiros, cujo objetivo era preparar futuros ministros eclesiásticos nacionais que pudessem dar continuidade ao trabalho iniciado por ele.

 Como o país de Moçambique era na realidade uma colônia de Portugal, por volta do ano de 1938 as Assembleias de Deus portuguesas concederam permissão para que a obra iniciada por Austin Chawner e sua esposa, bem como outros nativos, fosse finalmente reconhecido pelo governo português. Com uma pequena e destacável condição: em termos legais ficaria sob a tutela da Assembleia de Deus sediada em Lisboa.

 No ano de 1950, afastados pelo governo colonial português sem sabermos qual foi o principal fator que isto foi feito, Austin Chawner e sua esposa foram terminantemente proibidos de continuar liderando a igreja moçambicana. Porém, a essa altura do campeonato, já existiam, em plena atuação, uma média de 200 igrejas africanas. Como um verdadeiro evangelista e missionário, Austin Chawner independentemente da ordem recebida, mesmo de forma irregular continuou a entrar no país e deu assistência aos obreiros nativos.

 O SURGIMENTO DA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOÇAMBIQUE

 Os portugueses evangélicos e pentecostais viam aos cachos para Moçambique com o intuito de investirem e melhorarem suas vidas financeiras. E pelo fato de não existir na época lugar para realizarem cultos em idioma português, adotaram a igreja africana para essas reuniões. E foi a partir deste princípio que foi sentida a necessidade de se ter uma igreja voltada para os padrões doutrinários e pentecostais da Assembleias de Deus.

 Oficialmente, a Assembleia de Deus em Moçambique teve o seu início em abril de 1946. Na ocasião era composta por 30 assistentes e vários membros batizados com o Espírito Santo e com fogo. A chama do avivamento daí pra frente não parou mais de queimar e o trabalho cresceu. Logo em seguida, em 1947, baseado em informações contidas na carta enviada por uma irmã que presenciou os fatos, chamada Maria Medeiros, sete irmãos receberam a graça do batismo com fogo.

 PERSEGUIÇÃO CONTRA A ASSEMBLEIA DE DEUS

 Durante longos 400 anos Moçambique foi uma colônia de Portugal. Alcançou sua independência em 1975. Depois dessa independência, uma grande perseguição passou a fazer parte da história sofrida da igreja Assembléia de Deus. Os principais líderes estrangeiros e missionários foram perseguidos e muitos foram presos. Muitas igrejas foram completamente devastadas, e as poucas que restaram, para que pudessem permanecer abertas sofriam sérias interferências e dificuldades para aplicar a sã doutrina dos apóstolos. Porém para a glória de Deus, apesar de tantas limitações impostas pelas autoridades moçambicanas, o Evangelho nunca deixou de ser anunciado e de crescer e avançar.

 Hoje a Assembleia de Deus em Moçambique conta com um Centro de Recuperação Juvenil, que cuida de aproximadamente 60 crianças, chamado “Ingrid Chawner”. Criado por missionários vindos da Noruega e inaugurado oficialmente em 4 de Novembro de 1995 pelo Presidente da República na época chamado Joaquim Chissano.

 Também possui um espaço multifuncional denominado “Água do Éden”, onde existe um complexo para engarrafamento de água que é distribuída por vários pontos da cidade de Maputo, cujos clientes vão desde embaixadas, ONGs, empresas e particulares. Os proventos fruto da comercialização da água, revertem em favor de outras atividade em funcionamento no Centro, nomeadamente na carpintaria, agricultura e costura.

 ESCOLA BÍBLICA DA ASSEMBLEIA DE DEUS

 Baseado em informações presentes em Brochuras do Centro de Recuperação e da Escola Bíblica, A Escola Bíblica foi fundada em 31 de Outubro de 1985 sob a liderança do missionário Bill Mercer e do Conselho Geral da Escola.

 Ao longo dos seus 27 anos de existência, já graduaram algumas centenas de alunos do curso intensivo ministerial e muitos outros no que respeita ao curso básico por extensão, sendo que vários destes alunos pertencem a outras denominações. No ano de 1997, frequentavam a escola 50 alunos do curso intensivo ministerial, e cerca de 800 alunos estavam inscritos no curso básico de teologia por extensão em 26 núcleos espalhados por todo o país, com maior predominância na província de Maputo e na capital com o mesmo nome.

 Numa iniciativa da Igreja Assembleia de Deus em Moçambique, no ano de 2003 havia 109 inscritos para frequentar o Curso de Liderança Pastoral, cujas aulas funcionavam entre 8 e 12 horas.

 PASTORES DESTACADOS NA FUNDAÇÃO DA IGREJA

 Pastor Laurentino Mulungo Mulungo,

 conhecido por “Vovo Nwa Mulungo”, é uma figura incontornável no meio evangélico de Moçambique. Fundou e pastoreou a Igreja em Tlavane, bairro do aeroporto em Maputo, cuja origem humilde numa palhota remonta ao ano de 1946.

 Foi preso em setembro de 1975 onde permaneceu até 30 de outubro de 1981, sob a acusação de pregar o evangelho e enviado para Nampula, continuando aí a anunciar Jesus. Organizou as primeiras Convenções da Igreja. Viria a falecer num trágico acidente de automóvel.

 Dália Teresa Viegas

 É moçambicana e serve ao Senhor no seu país há várias décadas, tendo sido batizada em abril de 1955. Está intimamente ligada ao trabalho no meio prisional que acompanhou de perto, vindo a ser interrompido por pressão do capelão que não gostou de ouvir que iam anunciar o evangelho. Haveria de ser retomado mais tarde. Hoje existe um trabalho bem estruturado nesse meio, apoiado por mais de 15 cooperadores regulares que prestam apoio espiritual e social em seis diferentes cadeias, com literatura cristã e um lanche duas vezes por ano.

 A irmã Dália faz parte também do ministério da igreja, tendo ocupado o cargo de conselheira do Departamento de Senhoras, entre outras atividades.

 Maria Amade e Pastor Dino

 Amade Estamos hospedados em uma base missionária inserida na casa da irmã Maria, esposa do pastor Dino Amade da igreja Assembleia de Deus em Maputo (local onde estamos realizando a Escola Bíblica de Obreiros).

 Esta senhora, serva de Deus, sempre se preocupou com as crianças mais desfavorecidas. Talvez este tenha sido o principal fator das suas ações, que em especial, sempre demonstrou o carinho por todas as que viviam nas ruas, vestindo e alimentando crianças ao longo de vários anos. Já está com o Senhor. Porém seu esposo, o pastor Dino Amade, está vivo. Com seus 90 anos de idade, foi referência para os africanos aqui de Maputo. Homem que é o testemunho vivo de uma igreja valente que sempre esteve com a bandeira do evangelho hasteada, fazendo a obra do Senhor.

 Fonte

 - Operation World, Edição século 21

 - Notas do Pr.Paulo Branco

 - Construindo a Comunidade, por ocasião dos 12 anos da CPLP

 A Escola Bíblica em 2013

 Temos prazer de ensinar aqui. Os obreiros se envolvem de corpo, alma e espírito. Sedentos pelo conhecimento das Sagradas escrituras. Não existe valor que pague isto. São pontuais, se envolvem com as aulas, ao término sempre perguntando e tirando suas dúvidas.

 A aula hoje de nossa disciplina Epistologia e Dons ministeriais girou em torno das cartas paulinas, a classificação, a inspiração e suas subdivisões. A cada frase dita, a certeza da assimilação, da alegria e da satisfação. Depois entramos na Carta aos Efésios. Aproveitamos para dar uma volta história na cidade de Éfeso, suas construções e ruínas atuais, a atuação paulina naquela cidade, a queda humilhante da falsa divindade chamada Diana, a exaltação e crescimento do evangelho, os propósitos e finalidades desta carta. Momentos de glória, misturado com aleluia se apoderaram dos presentes.

 Muitos choraram diante das narrativas contundentes acerca dos desafios que Paulo enfrentou. A Eficácia e a eficiência deste apóstolo foi colocado em xeque despertando um grande avivamento durante a exposição das aulas. É bem verdade que o tempo é corrido, sentimos a diferença do fuso-horário, a culinária é um tanto diferente, o cansaço e perigos são diversos porém dar prazer de realizar a obra pois os africanos com seus simples gestos nos ensinam a amar, respeitar e adorar a Deus independentemente de qualquer coisa. A saudade é muito forte. Saudades da minha esposa Lila, da família, dos amigos, do meu pastor José Antônio. Mas o que me alivia é a chama do evangelho que a cada dia cresce mais e mais em meu coração. O lema que está aceso em minha mente é: "ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE E SUOR POR AMOR AOS ESCOLHIDOS! ALELUIA!"

 Próxima semana, estaremos na cidade de Xai-Xai, sede do distrito homônimo e capital da província de Gaza. Orem por nós. Nos ajudem em oração. O nome do Senhor está sendo glorificado. Os alunos ficaram tão envolvidos com os ensinamentos que nos agendaram para pregar em várias igrejas após as aulas.

 Ontem e hoje, gravamos no estúdio da igreja uma média de seis mensagens. Amanhã gravaremos mais três novas mensagens. Estas mensagens serão passadas em várias emissoras de rádios do país. O povo aqui tem prazer em servir a Deus, não se cansam. Paralelo a Escola Bíblica de obreiros, está ocorrendo na igreja durante todos os dias de julho (do dia 1 até 31/07) cultos de Jejum e oração das 00h as 15h.

 Durante todo o dia escutamos a harmoniosa voz da adoração e do clamor a Deus. Africanos com mãos levantadas e lágrima nos olhos a rolar, adorando o Rei dos reis e Senhor dos senhores. A cada dia, um tema diferente. Foi estabelecida uma escala contando com pastores, dirigentes, levitas, porteiros e intercessores. 

Os temas são:

 - “ se o meu povo”
 - “orar e buscar a minha face”
 - “e se converter dos seus maus caminhos”
 - “eu ouvirei, perdoarei e sararei”
 - “situação atual do pais –agressão e violência, não!”
 - “O cristão e as eleições autárquicas 2013”
 - “preparados para a vinda do Senhor”
 “ Frutos do Espírito!”
 Dentre outros.





Fonte:http://www.adalagoas.com.br/
Postado em 17 de julho de 2013

Igreja da Turquia enfrenta ataques

TURQUIA


Durante o mês de julho, a Portas Abertas está promovendo uma campanha de oração pela Igreja no mundo muçulmano. A cada dia, um testemunho diferente, com pedidos de oração. Acompanhe

 "E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não poderão vencê-la." Mateus 16.18

 "Meu nome é Semih Sertek. Minha igreja foi atacada logo após um culto, no qual celebrávamos a Páscoa. Nós nos reunimos em Istambul, no bairro de Bahcelievler.

 Alguém bateu com muita força na porta da igreja. Ficamos assustados. Quando abrimos a porta, entraram zombando de nós. Pedi àqueles homens que se retirassem, mas continuaram nos insultando. Ameaçaram me matar se eu não me convertesse ao islamismo. Eles me chutaram e me bateram. Eles estavam em três, tinham por volta de 20 anos e usavam trajes islâmicos.

 Acredito que o ataque foi aleatório e que não era intencionalmente dirigido a mim. Eu fui o discipulador de três cristãos que foram brutalmente assassinados em Malatya, em 2007.

 O ataque contra a minha igreja aumentou ainda mais os temores entre os líderes da Igreja na Turquia, pois muitos eventos parecidos ocorreram nos últimos tempos. Outro pastor, chamado Krikor Ağabaloğlu, disse: ‘Os ataques contra líderes cristãos pararam por um tempo, mas aos poucos estão voltando a acontecer’."

 Pedidos de oração

 Ore por proteção da liderança cristã da Igreja turca, que tem sido o principal alvo de ataques religiosos.

 Peça a Deus que encoraje os líderes cristãos do país, para que não se sintam intimidados pelas ameaças e perseguição que estão enfrentando.

Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 17 de julho de 2013

terça-feira, 16 de julho de 2013

Morre importante líder da Igreja na Eritreia

ERITREIA


Um dos anciãos fundadores da Igreja do Evangelho Pleno, Tewelde Hailom, morreu de causas naturais na Eritreia, no dia 27 de junho, com cerca de 60 anos. O pastor Tewelde sofria de câncer há vários anos. Era profundamente respeitado pelos cristãos eritreus por sua influência espiritual e por seu exemplo de resistência em meio ao sofrimento

 "De fato, é um tempo sombrio para nossas igrejas, mas nos consolamos porque ele está na presença do Senhor, a quem serviu fielmente desde jovem até o dia de sua morte. Ele era um homem bom. Peça a Deus que console os cristãos que estão de luto pela perda de um de seus pais espirituais", disse uma cristã local à Portas Abertas.

 Em meados de outubro de 2009, forças de segurança da Eritreia invadiram o lar do pastor Tewelde e prenderam três pessoas. Ele não foi preso porque estava com a saúde muito debilitada por conta de uma úlcera no estômago. Entretanto, foi posto em prisão domiciliar com guardas vigiando o lado de fora de sua casa.

 Nos dias seguintes, a segurança prendeu mais 11 homens e mulheres que pertenciam à Igreja do Evangelho Pleno enquanto que o pastor Tewelde era interrogado sob prisão domiciliar. Inicialmente, uma irmã fora autorizada a cuidar dele devido ao seu estado de saúde frágil, mas foi dispensada mais tarde. Ele recebia a mesma porção de alimento dos que os presos recebiam, ou seja, um pedaço de pão e uma xícara de chá, pela manhã e à noite. Segundo fontes, a comida insuficiente agravou severamente a condição física do pastor.

 Não está claro quanto tempo durou a prisão domiciliar inicial, mas a Portas Abertas foi informada que, nos anos seguintes, ele foi posto em prisão domiciliar uma segunda vez.

 Embora ele pudesse conseguir autorização para viajar para o exterior, devido à sua idade, a fim de receber cuidados médicos, após a prisão domiciliar ele preferiu não buscar essa opção.

 O pastor Tewelde era solteiro. Embora a Portas Abertas saiba que ele tinha um irmão, não se sabe, ao todo, quantos membros de sua família ele deixou.

 Pedidos de oração

 Glorifique a Deus pela obra maravilhosa que fez na vida de Cristóvão e de sua família.

 Ore para que Deus continue fortalecendo Cristóvão em seu ministério de levar a salvação de Cristo a outros muçulmanos.

Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 16 de julho de 2013

Uma vida dedicada a Cristo e sua grande comissão

PAQUISTÃO


Durante o mês de julho, a Portas Abertas está promovendo uma campanha de oração pela Igreja no mundo muçulmano. A cada dia, um testemunho diferente, com pedidos de oração. Acompanhe

 "Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos." Mateus 28.19-20

 Quando jovem, Mohammed era um autodidata do islamismo, sempre estudou o Alcorão e os preceitos islâmicos por conta própria. Depois de toda uma vida de busca espiritual, Mohammed encontrou Cristo, rendeu-se a ele e mudou seu nome para Cristóvão – "mensageiro de Cristo". Esse novo homem dedica sua vida a espalhar o evangelho aos muçulmanos e outros que, como ele, têm fome da verdade.

 Enquanto isso, seus familiares estão à sua procura. Quando ele falou ao pai de sua decisão de seguir a Cristo, foi expulsou de casa e da família.

 Cristóvão fala do evangelho aonde quer que vá e distribui exemplares de um estudo comparativo entre a Bíblia e o Alcorão, estudo esse que foi decisivo para a sua conversão. Cristóvão já foi batizado e no transcorrer dos três anos seguintes à sua conversão, sua esposa, 11 membros da família dela e vários outros conhecidos creram em Cristo por meio de seu testemunho.

 "Queremos fazer um grande trabalho entre os muçulmanos, bem como entre os cristãos nominais, para a glória de Deus", disse Cristóvão. Muitas igrejas e líderes cristãos têm medo de ajudar novos convertidos em razão da forte pressão que a sociedade e as autoridades islâmicas exercem.

 Pedidos de oração

 Glorifique a Deus pela obra maravilhosa que fez na vida de Cristóvão e de sua família.

 Ore para que Deus continue fortalecendo Cristóvão em seu ministério de levar a salvação de Cristo a outros muçulmanos.

Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 16 de julho de 2013

DINAMI: Dia Nacional de Missões

DINAMI: Dia Nacional de Missões

Janela 10/40 O Maior Desafio Missionário da Atualidade.

Janela 10/40 O Maior Desafio Missionário da Atualidade.

Seguidores

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More