Assembleia de Deus em Bebedouro realiza 8ª Semana Missionária

A Assembleia de Deus em Bebedouro, conduzida pelo pastor Luciano de Aquino, realizou entre os dias 04 e 10 de setembro sua 8ª Semana Missionária. Com o tema: “Destinado à morte. Quem está...

Jovens de Bebedouro fazem blitz missionária na Praça Lucena Maranhão

O departamento missionário da Assembleia de Deus em Bebedouro, congregação liderada pelo pastor Luciano de Aquino, promoveu uma Blitz Missionária neste feriado de 07 de Setembro. A ação foi...

Como vivem os cristãos na Malásia

Localizada no sudeste asiático, a Malásia é constituída majoritariamente pelo povo malaio. Além dos malaios, há também minorias chinesas e nativas – as quais são claramente desfavorecidas pelo governo. Por lei, todo malaio...

Em 1/3 dos países do mundo é proibido evangelizar

As leis que proíbem a blasfêmia são “alarmantemente difundidas” em todo o mundo, com muitos países estabelecendo punições desproporcionais, que vão desde prisão até a pena de morte. Um relatório sobre leis antiblasfêmia e...

Jovens com sede de Deus

Kyana é uma jovem cristã do Mundo de Fala Persa, ela, assim como muitos jovens enfrentam muitos desafios para servir a Jesus. Para entender melhor como isso acontece, a Revista Portas Abertas contará a...

Tammar e Nadina ainda precisam da sua oração

Em maio, compartilhamos a história de Tammar* e Nadina*. Um líder cristão foi perseguido pelos vizinhos e teve a igreja invadida; a situação estressante interrompeu a gravidez da esposa. Depois disso, a Portas Abertas enviou...

sábado, 31 de março de 2012

Dia mundial de evangelismo e oração

Igrejas e organizações se mobilizam para realizar no dia 02 de junho o Global Outreach Day (G.O.D.)


Um dia: 02 de junho de 2012. Um mundo: 200 nações. Uma mensagem: Jesus. O que aconteceria se as boas novas de Jesus Cristo fossem proclamadas em todas as nações da terra no mesmo dia?

Milhões de cristãos irão compartilhar a mensagem do Evangelho em todo o mundo no Global Outreach Dia. A visão é tão simples que cada igreja e cada cristão podem fazer a sua parte, usando os seus próprios dons para compartilhar Cristo de uma forma única apropriada ao seu ambiente cultural.

O Global Outreach Dia (Dia de Alcance Global) e o Dia Mundial de Oração estão se unindo para construir dois pilares fundamentais do cristianismo: evangelismo e oração. “Nossa visão é a de mobilizar cristãos em mais de 200 nações para levar o Evangelho a todos, em todos os lugares em um dia a cada ano”, afirmam os organizadores.

A visão do Dia de Alcance Global é construir uma rede de cristãos no mundo inteiro, equipando e mobilizando-os a compartilhar o Evangelho a mais de 200 nações em um único dia.

É a sua colheita!

O Dia Global pode acontecer através de pessoas individuais e igrejas individuais. O objetivo é cada cristão levar as boa novas de Jesus Cristo.

Qualquer um pode participar. E todos podem fazê-lo em sua própria maneira. Quer ir a hospitais, prisões ou para as ruas? Você pode usar o Dia de Alcance Global para difundir o Evangelho. Você pode até convidar as pessoas em sua casa e dizer-lhes sobre Jesus durante o jantar.

O Dia Outreach Global não será só um dia especial para aquelas pessoas que dão suas vidas a Cristo. Poderia ser o início de um novo estilo de vida missionária de cada pessoa que se envolver. Neste dia pode-se iniciar uma onda de evangelização em todo o mundo, e você pode ser uma parte deste dia histórico!

Muitas igrejas e organizações já estão fazendo parte na Out Global. Faça parte da equipe e vamos alcançar este mundo juntos.

"O Dia Solidário Global é uma visão de Deus e eu acredito nesta visão. Esperamos ver milhões de pessoas vindo para o Reino de Deus", afirma Loren Cunningham, da Jocum, uma das organizações parceiras.


Fonte:http://www.cpadnews.com.br/
Postado em
31 de março de 2012

O Clamor de um pastor paquistanês

Coloque-se no lugar de um pastor paquistanês, que lutava para preparar o sermão do dia seguinte para sua igreja


Dando uma pausa na leitura, refletindo e orando sobre a palavra de Deus, ele caminhou até a frente da casa pastoral onde ele e a família moravam, dentro do terreno da igreja. Escutou o barulho do trânsito caótico e confuso, do outro lado do muro da casa localizada no centro de uma cidade movimentada e fervilhante com uma população 95% muçulmana.

Foi quando percebeu um homem com traje típico paquistanês se aproximar da porta da igreja. Por suas roupas, o pastor deduziu tratar-se de alguém de uma tribo do norte, onde as tropas do governo se digladiavam diariamente com extremistas islâmicos instigados pelos talibãs do outro lado da fronteira.

Incomodado com o sino da igreja que tocava para anunciar a hora, o homem cuspiu no chão e começou a amaldiçoar. “O Paquistão enfrentará o fogo do julgamento por permitir que esses kafir (infiéis) construam suas igrejas de blasfêmia!”, ele bradou em alta voz para que os pedestres pudessem ouvir.

O pastor concentrou sua atenção na porta da igreja, onde uma tropa de 12 policiais armados montava guarda 24 horas por dia. Em resposta a um alerta que correu na cidade inteira, avisando que as igrejas da cidade seriam atacadas, o governo enviou uma segurança adicional para proteger a igreja deste pastor das ameaças de um bombardeio ou de alguma agressão armada.

Ele balançou a cabeça se lembrando de como seu ânimo desfalecera, há algumas semanas, quando sua filha de 12 anos lhe trouxe um bilhete de ameaça que encontrara no pátio da igreja quando voltava para casa. O bilhete anônimo era breve, mas incisivo em suas declarações: “Os cristãos apoiam o Ocidente. Eles são aliados de uma sociedade imoral e culpada. O islã nada tem a ver com eles. Todos os cristãos devem ou se converter ao islã e entregar suas igrejas para se tornarem mesquitas ou então deixar o Paquistão.”

“Somente pessoas autorizadas poderiam atravessar a guarda armada e entrar no terreno”, o pastor pensou sem conseguir disfarçar seus temores diante da esposa e das filhas. Aquele bilhete não poderia ter sido apenas “lançado por debaixo da porta”, como a polícia sugeriu quando ele deu queixa.

Ele preferiu ignorar o ofensor que blasfemava e retornar ao seu estudo bíblico, tentando trazer a concentração de volta para a preparação do sermão sobre Isaías 55, acoplado ao convite de Jesus para o evangelho: “Vinde a mim todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei”.

De volta à sua escrivaninha, ele lutou para praticar o que planejava pregar. “Como posso dizer ao meu povo que há descanso em Jesus quando eu mesmo estou lutando, hoje, para conseguir descansar nEle?”, ele falou em voz alta para se obrigar a admitir que sentia ansiedade e medo. "Há alguém em volta de nós que está envolvido de alguma forma com o extremismo?", ele ponderou. “Alguém que conseguiu romper a barreira policial para colocar esse bilhete no pátio, antes de minha filha atravessá-lo? Se eles conseguiram chegar até lá é sinal de que podem chegar mais perto a qualquer momento!”

As possibilidades eram muitas. Talvez houvesse um policial fanático entre os guardas da porta da igreja. Ou infiltrados na congregação. O pastor sentia com alguma frequência a presença perturbadora de gente suspeita entre os membros da congregação. Ou talvez fossem apenas agentes secretos da polícia escalados para “protegê-los”, na medida do possível, dos grupos hostis.

Ele não conseguia desvincular seu desconforto das lembranças que surgiam dos interrogatórios periódicos a que fora submetido pela polícia secreta. Eles tentaram bisbilhotar todas as áreas da atividade da igreja, fazendo perguntas em muitas direções para confundi-lo e fazê-lo tropeçar.

E como sempre, ele vivia com medo de que ele ou algum dos membros da congregação pudessem ser alvos de acusações forjadas de blasfêmia. Com certeza, qualquer cristão acusado de blasfêmia contra o islã, o alcorão, ou o profeta Maomé estaria indefeso diante da polícia e dos procedimentos judiciais: prisão imediata, espancamentos, e anos no cárcere. Só piorava as coisas os cristãos serem interpretados na mídia como intimamente ligados ao ocidente. “Esta é uma imagem falsa que o islã divulga, levando todos a acreditarem que nós somos estrangeiros imorais e traidores deste país. Nós somos paquistaneses, mas por sermos cristãos eles nos tratam como inimigos!”

O pastor não ousava contar aos cristãos que conhecia no ocidente a respeito de todas as perseguições que sua igreja enfrentava. Ele sabia bem que se os estrangeiros protestassem, pressionando seu governo para intervir, isto tornaria as coisas ainda piores para os crentes do lugar.

“Nós todos sabemos como eles odeiam cristãos neste país”, ele suspirou.

Quebrantado, ele caiu de joelhos, liberando sua tensão e seus medos. “Eu não posso continuar nesta missão, Senhor, a não ser que tenha gente orando por mim. Ensine-me e mostre-me como descansar em Ti, como lançar todo esse fardo sobre Ti, para que eu possa ajudar meu povo a fazer o mesmo.”

“E, por favor, não deixe que nossos irmãos e irmãs cristãos ao redor do mundo se esqueçam de nós – lembre-os hoje de orar por nós, lembre-os para nos ajudarem em nossas batalhas espirituais. Somente juntos nós podemos derrubar as fortalezas que o inimigo levanta contra nós.” Quando voltou a ficar de pé, o pastor lembrou-se que o apóstolo Paulo, certa vez, tinha perdido a esperança até da própria vida. E o que foi que lhe devolveu a esperança para prosseguir e não desistir?

Ele manuseou a Bíblia à procura do primeiro capítulo da Segunda Carta aos Coríntios. “Sim, aqui está – a resposta para mim e para toda a minha congregação!” Então, leu lentamente os versículos 10 e 11: “Ele nos livrou e continuará nos livrando de tal perigo de morte. Nele temos colocado a nossa esperança de que continuará a livrar-nos, enquanto vocês nos ajudam com as suas orações. Assim muitos darão graças por nossa causa, pelo favor a nós concedido em resposta às orações de muitos.”

“É assim que vou terminar meu sermão de amanhã!”, ele disse, finalmente descansando o coração. “Paulo também não podia dar conta sozinho. Ele sabia que ‘as orações de muitos’ era a chave. Essa é resposta de Deus para nós, nos manter confiantes para o que possa estar por vir!”


Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 31 de março de 2012

Exército de Mianmar invade e saqueia igreja no distrito de Bhamo

Mianmar

No dia 13 de março, o exército de Mianmar invadiu e saqueou a Igreja Batista Sin Lum Pang Mu, na aldeia de Pang Mu, no distrito de Bhamo, norte do país

Segundo o reverendo Maw Gam Jangmaw, pastor da Igreja Pang Mu, os soldados do 33º batalhão da 88ª Divisão de infantaria queimaram bíblias, destruíram propriedades da igreja, roubaram um aparelho de vídeo, alto-falantes e pertences de moradores. Os soldados alegaram que a propriedade pertencia a um posto avançado do Exército de Independência de Kachin*. Eles também levaram dinheiro de doação do caixa da igreja.

O pastor e mil membros da igreja da aldeia Pang Mu abandonaram o campo de refugiados Yang, na aldeia Mai Já, em 19 de novembro de 2011.

Em 10 de março, soldados do Exército Birmanês* interromperam uma conferência cristã e ameaçaram um membro do Parlamento (MP) no Estado Chin, na Birmânia Ocidental, de acordo com a Organização de Direitos Humanos Chin (CHRO).

Mais de mil delegados de 80 filiais locais da Igreja Evangélica Mara (Chin) na aldeia de Sabawngte, no sul do Estado Chin, reuniram-se para a conferência, que teve permissão oficial. A CHRO relata que vários soldados do exército interromperam a reunião e repreenderam o chefe da aldeia por não informar às autoridades sobre o evento. Quando Pu Van Cin, um deputado do Partido Nacional de Desenvolvimento Étnico, viu os soldados confrontando o chefe da aldeia, tentou intervir, mas foi ameaçado com uma arma.

Bento Rogers, líder da equipe oriental Christian Solidarity Worldwide (CSW) na Ásia, disse: "Estes incidentes mostram que ainda há um longo caminho a percorrer no processo da reforma política de Mianmar, e por essa razão, a comunidade internacional deve ser cautelosa quanto às sanções que faz ao país. Temos visto uma evolução em nosso país em algumas áreas nos últimos meses, mas o Exército de Mianmar continua a violar gravemente os direitos humanos, principalmente em áreas etnicamente delimitadas, nisso podemos incluir a discriminação e a perseguição religiosa das minorias.

A liberdade religiosa é um valor fundamental em qualquer sociedade democrática, e por isso, se o governo birmanês quer uma reforma séria, deve proteger a liberdade religiosa das minorias. Pedimos à comunidade internacional que acompanhe atentamente a situação das minorias em nosso país. Embora seja certamente direito de aliviar algumas sanções, em reconhecimento dos progressos realizados, pedimos à União Europeia, Estados Unidos e os outros a fazê-lo gradualmente, passo a passo, e que mantenha algumas sanções até que uma verdadeira mudança ocorra.

Em Rangun e nas áreas urbanas há uma mudança atmosférica, mas não institucional, legislativa e constitucional que vai fazer da reforma irreversível. Nas áreas etnicamente delimitadas, os crimes contra a humanidade continuam. Apelamos a presidente Thein Sein e todos os funcionários reformistas do governo birmanês para tomar medidas para acabar com os abusos dos militares, e para proteger os direitos humanos, incluindo a liberdade religiosa, para todos”.

Acesse nosso catalogo de produtos e saiba como doar através de nossas campanhas.


Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 31 de março de 2012

Pastor e psicólogo Jailson Nicácio lança livro sobre comportamento

Lançamento do livro do pastor Jailson Nicácio


"A ideia surgiu no interesse de proporcionar crescimento psicossocial", diz Nicácio

Na semana passada, o pastor Jailson Nicácio, líder da Assembleia de Deus da Formosa (Maceió-AL), lançou seu primeiro livro. Segundo o obreiro, que também é psicólogo, o livro é de fácil leitura. "Ele pode ser classificado como de auto-ajuda, contendo assunto sobre ansiedade, motivação, gestão de talentos, política da religião, relacionamentos e outros", disse.

O objetivo da obra Conhecer para crescer é trazer à compreensão do leitor o comportamento humano, facilitando sua interação no meio. "A ideia do livro surgiu no interesse de proporcionar crescimento no que diz respeito ao assunto psicossocial. Este é o primeiro volume de uma série que surgirá", diz o pastor, que já anunciou o segundo volume para o ano que vem. O lançamento ocorreu no auditório da Faculdade de Filosofia e Teologia de Alagoas ( Fafiteal) e a obra já está disponível na livraria da AD do Farol.

MÚSICA

Com o lançamento do livro, foi apresentado o primeiro trabalho da cantora Dayseanne Nicácio, filha do pastor Jailson. Ela lançou recentemente o CD “É tempo de cantar”. A jovem reuniu, neste trabalho, as melhores canções de um repertório divinamente inspirado. A família diz que o CD é a realização de um sonho de infância da cantora. “Desde muito tempo Deus colocou no coração de minha filha este desejo, mas só agora foi permitido por Ele fazê-lo. Tudo tem seu tempo e sua hora. E, agora, a hora de cantar chegou”, disse a mãe da cantora.






Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em
31 de março de 2012

Sou um homem de fé, mas tenho medo da morte, diz Lula, após se livrar de tumor

Ex-presidente Lula


Tem gente que fala que não tem medo de morrer, mas eu tenho, diz ex-presidente

Depois do alívio ao saber que os exames confirmaram a eliminação do tumor na laringe, detectado em outubro do ano passado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que tinha mais medo de perder a voz do que de morrer, apesar de manter sua fé.

“Eu tinha mais preocupação de perder a voz do que de morrer. Se eu perdesse a voz, estaria morto. Tem gente que fala que não tem medo de morrer, mas eu tenho. Se eu souber que a morte está na China, eu vou para a Bolívia”, disse, em entrevista à Folha de S. Paulo, enquanto estava em um quarto do Hospital Sírio Libanês, onde realiza sessões complementares de fonoaudiologia.

Durante o tratamento, Lula disse que sentia intensa náusea, o que o impedia de se alimentar e o fez emagrecer cerca de 16 quilos rapidamente, além de manter uma dieta ausente de sólidos.“É uma doença que eu acho que é a mais delicada de todas. É avassaladora. Eu vim aqui com um tumor de 3 cm e de repente estava recebendo uma Hiroshima dentro de mim”, assinalou, se referindo à bomba nuclear que atingiu a cidade de Hiroshima, Japão, na Segunda Guerra Mundial, matando 140 mil pessoas devido a sua radioatividade.

Em solidariedade, muitos brasileiros se envolveram em correntes de orações em favor do líder político.Perguntado se acreditava em alguma coisa após a morte, ele respondeu que sim. “Eu acredito que entre a vida que a gente conhece – e a morte - há muita coisa que ainda não compreendemos. Sou um homem que acredita que existam outras coisas que determinam a passagem nossa pela Terra. Sou um homem que acredita, que tem muita fé”, afirmou.

Lula ainda disse que reza diariamente e não confirmou se procurou o médium João de Deus para realizar um “tratamento espiritual”. “Várias pessoas vieram aqui, ainda hoje há várias pessoas me procurando. E todas as que me procurarem eu vou atender, conversar, porque eu acho que isso ajuda”, disse.

Mesmo com a ausência do tumor, Lula disse que não vai mais cumprir a “alucinante agenda” que vinha exercendo. Com intensa movimentação política, ele visitou mais de 30 países entre março e outubro de 2011.No entanto, ele afirmou que pretende continuar na articulação política, auxiliando Dilma numa provável candidatura à reeleição e também a Fernando Haddad na disputa pela prefeitura de São Paulo.

“Vou fazer menos coisas, com mais qualidade, participar das eleições de forma mais seletiva, ajudar a minha companheira Dilma de forma mais seletiva, naquilo que ela entender que eu possa ajudar”, disse. E finalizou: “vou voltar mais tranquilo. O mundo não acaba na semana que vem”, sentenciou.

Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em
31 de março de 2012

sexta-feira, 30 de março de 2012

Comercial de Red Bull é suspenso por ferir a respeitabilidade religiosa

Propaganda foi considerada uma afronta ao cristianismo


Nesta terça-feira (27) o Conar (Conselho Nacional de Auto-regulamentação Publicitária) suspendeu o comercial do energético Red Bull alegando que a peça publicitária “fere a respeitabilidade religiosa”.

O órgão recebeu mais de 200 reclamações do vídeo que mostra Jesus no barco com dois discípulos, cansado ele se levanta e sai andando pelo mar. Um dos discípulos pergunta como ele consegue fazer aquilo, o segundo diz que o mestre tomou Red Bull, mas o personagem diz que estava apenas andando sobre pedras.

O comercial foi considerado uma afronta ao cristianismo e não foi só no Brasil que as autoridades competentes tiveram que intervir, na África do Sul o vídeo também foi suspenso, ainda mais por ser exibido durante a Quaresma, período importante e sagrado para os católicos praticantes.

Mas entre os consumidores o assunto divide opiniões, muitos dizem que o vídeo ofende quem acredita nos milagres de Jesus, outros, porém defendem o uso de comerciais ateus já que na mídia encontramos muitos programas religiosos.

“Este comercial não está ridicularizando nada, está somente expressando a opinião do produtor sobre a história de Jesus, sempre tivemos filmes religiosos sendo exibidos na TV aberta, por que não um comercial ateu?”, questiona um internauta no Youtube.

“Sempre gostei dos comercias da Red Bull, mas tudo na vida tem um limite. Zombar do que esta na Palavra de Deus aí já é demais. Logo de quem que eles foram fazer o comercial”, opinou outro internauta.

Assista o vídeo aqui.


Fonte:http://www.cpadnews.com.br/
Postado em
30 de março de 2012

Igrejas não católicas atraem mais fieis em Cuba

Fim da restrição ao culto religioso em Cuba popularizou templos evangélicos


Numa igreja evangélica, em meio a muita música, a multidão dançava no templo lotado, cantando ao som de um trompete com os braços erguidos em oração. Não se poderia considerar uma recepção calorosa para o papa.

"Isso não tem nada a ver com o papa", disse o reverendo Jorge Ortega, pastor da Igreja Metodista Carismática no bairro de Marianao. "É assim todos os domingos e embora as igrejas católicas estejam provavelmente um pouco mais cheias hoje por causa do papa, não têm nada disso."

E apontou para as pessoas que se acotovelavam na porta principal da igreja, algo raramente visto nos templos católicos que lutam para encher seu interior apesar de estarem na vanguarda, pressionando por uma maior liberdade na ilha.

Desde que a maior parte das restrições ao culto foi abolida, no início dos anos 90, foram as igrejas pentecostal e evangélica, como a de Ortega, hoje as maiores de Cuba, que registraram uma verdadeira explosão no número de fiéis, enquanto a Igreja Católica está à míngua.

Talvez isso explique em parte a falta evidente de emoção no ar pela chegada do papa Bento XVI, o segundo papa a visitar Cuba depois da histórica viagem ainda muito viva na lembrança das pessoas, há 14 anos, do papa João Paulo II, o primeiro a ir à ilha.

Além de alguns cartazes, de algumas ruas pavimentadas para essa finalidade e de algumas faixas coloridas penduradas nos postes, um visitante provavelmente nem perceberia que um papa estava a caminho.

Os fiéis das igrejas não católicas não mostraram o menor entusiasmo com a visita. Vários afirmaram que não pretendiam participar da missa e há muito abandonaram a Igreja Católica. Pouco mais da metade da população é católica hoje, segundo o Pew Forum on Religion and Public Life, mas pouquíssimos são fiéis praticantes.

"O papa anda por aí com um Cristo crucificado", disse Isabel Reina, de 52 anos, membro da igreja de Ortega, que, segundo o pastor, cresceu 40% nos últimos cinco anos, para 2.700 membros. "Meu Cristo vive." É um sentimento encontrado em toda a América Latina, onde as igrejas evangélica e pentecostal estão prosperando.

"São definitivamente em sua maioria cristãos praticantes em Cuba", disse R. Andrew Chesnut, professor de religião da Virginia Commonwealth University e especialista em religiões da América Latina. "Sim, o crescimento começou em parte com o abrandamento das restrições à fé religiosa nos anos 90, mas também pelo boom dos pentecostais na América Latina, que tiveram uma expansão explosiva na década passada."

Muitas igrejas não católicas beneficiaram-se dos vínculos com as congregações americanas, que enviaram material religioso e voluntários para ajudar a sustentar as igrejas.

Com uma calorosa recepção e música repleta de ritmos africanos, eles procuraram dirigir um apelo especial aos afro-cubanos, em particular, que durante muito tempo se sentiram marginalizados pela Igreja Católica e gravitaram ao redor da santería, uma crença que mistura aspectos das crenças africana, caribenha e católica.

O reverendo Raúl Sánchez, pastor emérito da Igreja Batista de Ebenezer, e parlamentar, disse que Cuba "tem um rico espírito africano" e as igrejas precisam reconhecer que "isso faz parte do tecido da cultura do país". Sua igreja recebeu vários líderes religiosos americanos como o reverendo Jesse Jackson e Louis Farrakhan, o líder da Nação do Islã.

Segundo o bispo Ricardo Pereira Diaz da, Igreja Metodista, há um número cada vez maior de funcionários do governo e de militares entre os fiéis aqui, uma tendência que em outros contextos era vista com apreensão. Mas, acrescentou: "É um sinal de que, aos poucos, nossa influência está aumentando entre eles também".

Segundo ele, a igreja não pode comprar o terreno de que precisa para um templo maior, nem pode ter seu canal de TV. Mas a igreja encontrou outras maneiras para divulgar a sua palavra, como os batismos em massa.


Fonte:http://www.cpadnews.com.br/
Postado em
30 de março de 2012

Missão SAL ajuda a evangelizar homossexuais e drogados em SP

´Salvação, Amor e Libertação´ a grupos privados do Evangelho


Desde 2007, o Missão SAL é um projeto da cidade de Santo André (SP) que destina suas ações em pregar para grupos que costumam ser privados do Evangelho.

Em sua maior parte, o centro de interesse da instituição são os indivíduos viciados em drogas, moradores de rua, garotas de programa, gays e travestis.

As áreas de atuação são lugares da Região Metropolitana de São Paulo e arredores, que ficam mais propensos a estas ocorrências.

Para cuidar de viciados em crack, por exemplo, o grupo presta suas atividades na região conhecida como “cracolândia”.

O pastor da Igreja Batista, Paulo Capeletti, é responsável por coordenar o movimento e esteve com o site Genizah para explicar sobre os valores e ideais da Missão SAL.

O site revela que a sigla SAL significa “Salvação, Amor e Libertação”, conceito que traduz o objetivo dos missionários de resgatar pessoas excluídas pela sociedade com os ensinamentos de Jesus Cristo.

Tudo é seguido em um processo feito por etapas, que são concebidas através do que a Palavra de Deus tem a instruir.

Primeiramente, há o resgate do indivíduo de acordo com suas dificuldades e o momento em que passa, para em logo em seguida receber assistência e reparação.

No final, após restaurá-lo como cidadão, a pessoa é reintegrado à sociedade.

A casa Comunidade Nova Chance é o local que é atribuído para esta última etapa, de restituição.

O local fica incumbido de inserir a pessoa em convívio com um ambiente humano em que se sinta aceito e incorporado, como se estivesse em família.

Atualmente, a Comunidade Nova Chance conta com a presença de mais de 30 pessoas que moram no estabelecimento e permanecem em processo de reintegração.


Fonte:http://www.cpadnews.com.br/
Postado em
30 de março de 2012

Lei Geral da Copa volta à pauta hoje, mas sem acordo

Bancada evangélica não aceita a venda de bebidas nos estádios


Depois de um dia de intensas negociações, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), anunciou ontem à noite acordo para votar hoje a Lei Geral da Copa. Avisou, no entanto, que não há entendimento sobre o mérito da proposta. O governo ainda terá trabalho para convencer a base rebelada a votar o texto da Lei da Copa encampado pelo Planalto.

A maior polêmica do projeto é a venda de bebida alcoólica nos estádios. O texto enviado ao Congresso suspende durante os eventos da Fifa o artigo do Estatuto do Torcedor, que proíbe a venda de bebidas. A entidade terá de negociar diretamente com Estados onde há leis contrárias. A bancada evangélica não aceita a venda de bebida nos estádios.


Fonte:http://www.cpadnews.com.br/
Postado em
30 de março de 2012

Joachim Gauck é eleito novo presidente da Alemanha

Ele é teólogo, pastor evangélico e dissidente da Alemanha Oriental


O teólogo, pastor evangélico e dissidente da Alemanha Oriental, Joachim Gauck, 72, foi eleito presidente da Alemanha por ampla maioria de votos do Parlamento.

Gauck, que contou com o apoio da maioria dos partidos, teve a indicação aprovada por 991 votos de 1.232 integrantes da Assembleia Federal, composta por todos os deputados do Parlamento e representantes dos 16 Estados federados alemães.

O candidato do Partido de Esquerda, o ex-comunista Beate Klarsfeld, teve 126 votos, e foram registradas 108 abstenções. O novo chefe de Estado foi pastor luterano e se opôs ao regime comunista da Alemanha Oriental durante o período da Guerra Fria, pedindo a democracia da região.

Após a reunificação, em 1990, foi responsável pela agência federal verificando os arquivos do serviço doméstico de inteligência comunista.

Relutância

O nome de Gauck foi aceito com relutância pela chanceler alemã e chefe de governo, Angela Merkel, aapós sua coalizão aliada se juntar a partidos da oposição no último mês para apoiá-lo como substituto de Christian Wulff, que renunciou em um escândalo financeiro sobre favores.

Ao contrário de Wulff, um ex-parlamentar do partido de Merkel de centro-direita, Gauck, de 72 anos de idade, não tem filiação partidária. Mas ele é conhecido por falar o que pensa -- com a eloquência de um pregador experiente -- sobre questões controversas.


Fonte:http://www.cpadnews.com.br/
Postado em
30 de março de 2012

Supremo Tribunal adia decisão sobre caso de rádio cristã

Cristãos eram convidados a testemunhar perseguições no local de trabalho


A Alta Corte de Londres adiou uma decisão sobre o anúncio cristão bloqueado por um corpo de rádio regulamentar.

O Radio Advertising Clearance Centre (RACC) se recusou a dar o sinal verde para um anúncio de rádio pela Premier Christian Radio, onde cristãos eram convidados a relatar suas experiências de marginalização no local de trabalho.

O anúncio citou pesquisas que mostram que 60% dos cristãos sentiam-se marginalizados no local de trabalho.

A Premier tinha a intenção de transmitir o anúncio na corrida para a eleição geral, mas o RACC se opôs, alegando que ele tinha uma motivação política e foi proibido pelo Secretário de Estado da Cultura, Mídia, Olimpíadas e do Desporto.

Os donos da estação de rádio, London Radio e Christian Christian Communications Parceria, contestou a decisão e concedeu uma revisão judicial no final do ano passado.

Respondendo a decisão de terça-feira do Tribunal Superior, o diretor-executivo da Premier, Peter Kerridge, disse: que "o caso levanta questões importantes dos direitos fundamentais da liberdade de expressão para os cristãos que relatam as suas experiências no local de trabalho. Estamos satisfeitos com a maneira com que o caso está progredindo".

O juiz do caso ouviu atentamente os argumentos jurídicos apresentados pela Premier Rádio Christian e irá agora considerar a sua decisão no pleno conheci



Fonte:http://www.cpadnews.com.br/
Postado em
30 de março de 2012

Igreja no Marrocos tem potencial para crescer

Marrocos


Há dois anos atrás, muitos cristãos estrangeiros foram expulsos do Marrocos, isso mudou a realidade da igreja marroquina. Hoje, os cristãos, reúnem-se em grupos bem menores do que estavam acostumados, e uma igreja com vinte membros já pode ser considerada grande

O ano de 2010 foi um ano difícil para a Igreja no Marrocos. "Depois que os estrangeiros foram expulsos, quase a metade das igrejas pararam com suas atividades, foi realmente uma grande repressão" disse um colaborador de Portas Abertas, responsável pela África do Norte. Um ano depois, a situação voltou ao normal para cerca de 3 mil cristãos, mas a tendência é dividir os grupos de crentes em grupos ainda menores.

O corrente ano de 2012 é visto como crucial para a igreja no Marrocos. Há sinais de que as coisas podem tornar-se ainda mais difíceis. No início de março, três irmãos foram presos em uma cafeteria. "Ficou claro que eles foram presos por causa da fé em Cristo.

Os policiais fizeram perguntas sobre seu dia a dia e procuraram literatura cristã e outros materiais. " De acordo com o porta-voz da Portas Abertas, eles tambem tentaram encontrar um pastor que discipulava os três homens, mas ele pode ser avisado antes e fugir para um lugar seguro. Os três homens foram libertados, um dia depois de sua prisão, por falta de provas.

"Para os cristãos marroquinos, essas prisões são um sinal de alerta. O país agora é liderado por um governo com clara influência islãmica, os cristãos acreditam que as prisões são o começo de uma nova tendência ", diz ele.

De acordo com o colaborador de Portas Abertas, o fato de que muitos estrangeiros tiveram que deixar o país acabou sendofator positivo para a igreja marroquina. "A igreja precisa ter uma personalidade própria para se organizar. A maior dificuldade é a financeira. As igrejas têm menos dinheiro, agora. "

Tornar-se cristão no Marrocos não é proibido,mas é quase um milagre quando alguém se converte. "É proibido compartilhar o evangelho com os não-cristãos." Uma das ferramentas que Portas Abertas oferece como suporte para fortalecer a igreja são os programas de TV e sites cristãos. O fato é que os cristãos precisam de muita sabedoria e discernimento, pois o governo tenta se infiltrar no meio deles através de espiões."

A Igreja marroquina mudou muito nos últimos anos. "Há dez anos atrás, a maioria dos membros eram solteiros, agora podemos ver famílias inteiras, nas igrejas. Isso também faz com que a Igreja fique cada vez mais forte. Eu diria que a igreja tem potencial para crescer por si só. A igreja tem bons líderes que são destemidos e bem fundamendados na Palavra.

A Portas Abertas auxilia os líderes cristãos no Marrocos. "Oferecemos treinamento, capacitamos os líderes para que possam treinar outros e assim permanecerem no país, apesar das dificuldades."

Pedidos de oração

• Interceda pelos três cristãos que foram presos e depois libertos para que Deus lhes dê coragem para continuar a sua caminhada com Ele;

• Ore para que o treinamento de líderes cristãos no país seja bem sucedido;

• Peça a Deus que mais marroquinos possam assistir os programas cristãos em TV’s e Websites.

Adquira o DVD Atrás do Sol e conheça a realidade de milhares de cristãos do mundo muçulmano.


Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 30 de março de 2012

Oficiais do governo prendem cinco cristãos no Laos

Cristãos são presos sob a acusação de “conduzir movimentos religiosos sem permissão oficial”


Oficiais de uma aldeia no sul do Laos prenderam (no domingo, 25 de março) cinco cristãos durante um culto sob a acusação de liderar um movimento religioso sem permissão do governo, segundo a ONG de Assistência aos Direitos Humanos e Liberdade Religiosa no Laos - Human Rights Watch for Lao Religious Freedom (HRWLRF).

Os cinco cristãos do bairro de Palansai foram participar de um culto na aldeia Boukham, nas proximidades do distrito de Ad-Sapangthong. A Human Rights identificou os cinco por seus primeiros nomes, como é habitual no Laos: Phosee, Viengsai e Alee da aldeia Phosai; Poon da aldeia Pone e Narm da aldeia Natoo.

Anteriormente, eles haviam realizado muitos trabalhos cristãos em Boukham, na província de Savannakhet, sem nenhuma interferência das autoridades.

"Isso virou rotina no Laos", disse um pastor da capital ao Compass, sob condição de anonimato. "Na capital do país temos visto as coisas melhorarem um pouco. Mas as leis mudam com muita facilidade. As coisas podem mudar do dia para a noite, e a situação ainda é muito difícil nas províncias”.

Membros da igreja Boukham se reúnem em uma casa particular, como fazem a maioria dos cristãos dos outros povoados da província. Os oficiais do governo se opõem fortemente aos pequenos grupos reunidos fora do guarda-chuva de igrejas aprovadas como a Igreja Evangélica do Laos (LEC), mas muitos cristãos preferem se reunir em casas-culto, por causa dos controles existentes sobre as atividades da LEC.

Após a prisão, que aconteceu às 14h no domingo, as autoridades mantiveram os cinco cristãos detidos no quartel general da vila Boukham, também usado em dezembro de 2011 na detenção de oito líderes de igrejas presos por reunir cerca de 200 cristãos para uma celebração de Natal.

Os oito líderes presos, em dezembro, alegaram que tinha pedido e recebido permissão para organizar o evento; inclusive, convidaram o chefe da aldeia para participar. O chefe se juntou a eles para a refeição de celebração, mas saiu antes do sermão. Forças de segurança da vila chegaram pouco tempo depois.

Naquela época, representantes da LEC pagaram uma multa para a liberação de um dos detidos, mas não tiveram sucesso na libertação de outros sete.

Uma semana depois, em 21 de dezembro, autoridades alertaram os 47 cristãos de uma igreja da aldeia Natoo, próxima ao distrito de Palansai que eles deveriam desistir de sua fé ou irem embora da aldeia.

"Temos implorado ao governo que respeite a liberdade de religião e crença, assim como garante a Constituição do país", disse um funcionário da Human Right em comunicado divulgado no domingo (25 de março).

O pastor disse que, embora as condições tenham melhorado na capital, as igrejas estão começando a enfrentar problemas típicos das igrejas ocidentais, o materialismo.

"Agora temos muitos grupos que entram no Laos para oferecer dinheiro", disse ele. "Antes, todos os pastores compartilhavam o mesmo carro velho. Mas agora todos têm o seu próprio carro, seu próprio computador, e não precisam mais compartilhar seus recursos com ninguém. Todos querem uma boa casa e dinheiro para enviar seus filhos às escola - e quem pode culpá-los por isso?”. Antigamente, disse ele, as igrejas experimentaram uma maior unidade.

"Antes disso, eles olhavam para Deus como sua única fonte de ajuda", acrescentou. "Agora eles olham para os outros. Nossa maior necessidade é voltar ao primeiro amor, e viver em unidade.”

Acesse nosso catalogo de produtos e saiba como doar através de nossas campanhas.


Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 30 de março de 2012

Embaixador sudanês apoia a “Resolução dos Direitos Religiosos” na Indonésia

Indonésia


A Indonésia é o maior país muçulmano, do mundo, com mais de 200 milhões de fiéis; em determinadas regiões de seu território os cristãos encontram forte rejeição e perseguição

Ibrahim Bushra Mohamed Ali, embaixador sudanês na Indonésia, declarou seu apoio à “Resolução dos Direitos Religiosos” no país após uma reunião com a equipe dos Embaixadores da Paz, uma organização que promove a tolerância religiosa no mundo.

O embaixador reuniu-se com o grupo e outros embaixadores árabes na casa de Mohammad Hassan Dawodieh, embaixador da Jordânia na Indonésia, para ouvirem as propostas sobre os objetivos do grupo.

Na mesma reunião encontravam-se também embaixadores do Egito, Palestina, Tunísia, Líbia, Argélia, Marrocos, Iêmen e Omã, e todos mostraram grande interesse na apresentação feita pelo presidente do grupo, Ameal Haddad, e o co-fundador, Garry Ansdell, que falaram sobre os objetivos dos Embaixadores da Paz.

Eles declararam que a liberdade religiosa tem a capacidade de trazer a paz entre as pessoas, pois promove um diálogo livre e aberto entre as diferentes religiões.
Inquirido sobre sua opinião, o embaixador sudanês respondeu: “eu acho uma ótima ideia, porque nós como seres humanos devemos ser tolerantes uns com os outros”. O Sudão é um país que sofreu violência sectária na longa guerra civil resultando na divisão territorial do país em Sudão e Sudão do Sul. Perguntaram ao embaixador se ele acreditava que a intolerância religiosa era a razão das grandes guerras do mundo.

“Sim”, disse ele, com firmeza. “É a fonte de todos os males. No entanto, se formos mais tolerantes, se nós apenas aceitarmos uns aos outros e recorrermos ao diálogo e aosmeios pacíficos para resolver nossos problemas, estes não existirão mais.”

“Mas se sempre recorrermos à violência e acharmos que somos os ‘donos da verdade’ eque os outros estão errados, isso só irá aumentar a miséria e os problemas no mundo”, disse o embaixador sudanês.

Adquira o DVD Uma Jornada de Perdão e conheça a emocionante história de familias indonésias.



Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 30 de março de 2012

Milhares de Salafistas se reunem para discutir a Lei Islâmica (Sharia), na Tunísia

"Com a abertura democrática, a Tunísia mudou seu cenário, mas os principais componentes politicos do país são islâmicos e extremistas"


Milhares de salafistas foram convocados para votar a inclusão da Lei Islâmica (Sharia) na nova Constituição da Tunísia. Os slogans pediam o Alcorão (livro sagrado dos muçulmanos) como a única constituição do país.

"As pessoas querem a aplicação da Lei de Deus", "Nosso Alcorão é nossa constituição" "Não há constituição sem Sharia", e "A Tunísia não é secular nem científica, é um Estado islâmico", os manifestantes gritaram. Dois deputados, Sahbi Atig e Habib Ellouze, membros do partido islâmico Ennahda, estavam entre os manifestantes, revelando que o atual governo, eleito democraticamente após a “primavera árabe” apoia a Lei Sharia na Constituição.

A seguir, leram trechos de um editorial da revista norte-Africana, Le Courrie de l'Atlas, sobre "a demonstração de força" dos salafistas durante a manifestação nas ruas da Tunísia:

"Esta tarde ensolarada, na Praça de Bardo fazia lembrar o Afeganistão”. Em resposta ao convite lançado por salafistas, em redes sociais, uma avalanche de pessoas, cerca de 30 mil pessoas, por volta do meio-dia, reuniu-se para pressionar os deputados tunísianos a fim de que a Sharia seja a única fonte de direito.

Os manifestantes começaram a gritar juntos" Allahhu Akbar! "[Deus é o maior! ], ficando o clima ainda mais hostil.

"Os veículos de comunicação estrangeiros, que participaram do evento, também ficaram admirados com a separação entre homens e mulheres, na manifestação, pois os homens incitavam as mulheres a repetirem slogans, tais como "O povo quer a aplicação da Sharia".

Pedidos de oração

• Ore para que o novo governo cumpra a promessa de fazer da Tunisia um país democrático.

• Peça a Deus que as mudanças politicas beneficiem as minorias religiosas do país.

• Peça a Deus que fortaleça os cristãos do país a permanecerem firmes, apesar da pressão que enfrentam.

Leia o livro CRISTÃOS SECRETOS e saiba mais sobre o cotidiano de cristãos que vivem em países de maioria muçulmana, como o Iraque. Irmão André e Al Jansen; Ed. Vida.


Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 30 de março de 2012

Turquia é incluida na lista dos países que mais violam a liberdade religiosa

Turquia


Um relatório anual do governo dos EUA incluiu a Turquia, pela primeira vez, na lista dos países que mais violam a liberdade religiosa, ao lado de países como Irã e Coreia do Norte

O relatório divulgado pela Comissão Internacional de Liberdade Religiosa dos Estados Unidos (USCIRF) em 20 de março, pediu ao Departamento de Estado para considerar a Turquia como um "país de preocupação particular" (CPC), por causa do tratamento dado às minorias religiosas, especialmente aos cristãos.

" A recomendação da Turquia à lista surpreendeu a muitos. Afinal de contas, os métodos de controle e repressão religiosa contrastam com as sangrentas repressões encontradas em países como Egito, Arábia Saudita, Sudão e Coreia do Norte ", escreveu a comissária Nina Shea. E acrescentou: "A Turquia tem utilizados meios sofisticados, e medidas mais sutis para eliminar as minorias religiosas, sejam elas cristãs ou não."

"As minorias cristãs da Turquia se esforçam para encontrar lugares em que elas possam se reunir, pois não podem participar de seminários para formação de futuros líderes, são impedidas de usar trajes clericais em público, veêm os assassinos de seus líderes ficarem impunes e, acima de tudo, não têm o direito legal de serem reconhecidas como igreja ... "Shea continuou. "A mesmas leias da Turquia, que visam promover um nacionalismo secular, também cultivam em seus cidadãos uma cultura de animosidade contra os cristãos, que são vistos como invasores e clandestinos', apesar de o cristianismo existir ali há 2 mil anos, bem antes dos islamismo."

Os comissários, que votaram a favor da inclusão da Turquia na lista, dizem que foi dado ao país tempo suficiente para melhorar a liberdade religiosa dentro de suas fronteiras, mas que pouco se fez, até agora.

"A questão é o que eles deveriam ter feito e não fizeram, por mais um ano," disse Leonardo Leo ao Turkish Daily quando questionado sobre as razões da Turquia ser recomendada à lista.

A lista também inclui Mianmar, China, Egito, Eritreia, Iraque, Irã, Nigéria, Coreia do Norte, Paquistão, Arábia Saudita, Sudão, Turcomenistão, Uzbequistão e Vietnã. Todos estes países constam na Classificação de Países por perseguição da Portas Abertas.

Leia o livro CRISTÃOS SECRETOS e saiba mais sobre o cotidiano de cristãos que vivem em países de maioria muçulmana, como o Iraque. Irmão André e Al Jansen; Ed. Vida.



Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 30 de março de 2012

Tumor de Lula desaparece; ex-presidente promete voltar à política

Ex-presidente Lula e sua luta contra o câncer


Boletim informou ainda que petista continuará a fazer sessões de fonoaudiologia

O tumor na laringe do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 66, desapareceu. Os exames feitos hoje, 28, pela manhã - de ressonância magnética e diagnósticos detalhados na garganta - mostram que não há mais resquícios do câncer. Os médicos evitam falar em cura, o que só poderá ser confirmado em cinco anos. Ao fim deste período, novos exames poderão constatar se o ex-presidente foi curado.

Boletim médico divulgado no final da manhã informou que Lula continuará a fazer sessões de fonoaudiologia. "Foram realizados exames de ressonância nuclear magnética e laringoscopia, que mostraram a ausência de tumor visível, revelando apenas leve processo inflamatório nas áreas submetidas à radioterapia, como seria esperado", dizem os médicos. Lula ligou para a presidente Dilma Rousseff, que está na Índia, para informar o resultado dos exames.

Ele também ligou para o presidente da República interino, deputado Marco Maia (PT-RS). De acordo com o deputado, Lula pediu que ele divulgasse a informação aos líderes partidários. "Estou emocionado de tanta felicidade. Esta é a melhor notícia que poderíamos receber", disse Maia ao ex-presidente.

O ex-presidente divulgou também um vídeo no qual afirma que, após vencer um câncer na laringe, volta à vida política. "Agora volto à minha militância política com muito mais cuidado, muito mais maduro, muito mais calejado. Pensando em primeiro lugar em cuidar da saúde, mas, sobretudo, em continuar lutando para tentar melhorar a vida do brasileiro um pouco mais".

TRATAMENTO

O tumor foi diagnosticado em outubro do ano passado. Desde então, ele passou por três ciclos de quimioterapia e 33 sessões de radioterapia. O tratamento se encerrou no dia 17 de fevereiro. Desde o início, uma operação estava descartada. Entre o final de fevereiro e começo de março, Lula ficou uma semana internado por conta de uma pneumonia.

Nas últimas semanas, ele continuou a ir diariamente ao hospital para fazer sessões de fonoaudiologia. O ex-presidente já havia feito exames em fevereiro, que não detectaram a presença do tumor. Mas, eles não eram considerados conclusivos porque a radioterapia ainda tinha efeito sobre o corpo de Lula.

Durante o período em que esteve em tratamento, Lula recebeu inúmeras visitas de aliadas e até de opositores políticos, que desejavam boa recuperação ao ex-presidente. Um dos últimos a encontrá-lo no hospital foi o também ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, adversário político do petista em duas eleições (1994 e 1998). O encontro, que aconteceu no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, durou cerca de 50 minutos.



Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em
30 de março de 2012

De atleta rebelde a pastora, conheça a história da levantadora Fabíola

Levantadora Fabíola


Jogadora de vôlei era uma atleta rebelde até se converter

A levantadora de Vôlei Fabíola está na lista do técnico José Roberto Guimarães e pode ser chamada para representar o Brasil na seleção feminina de Vôlei nos Jogos Olímpicos de Londres. A atleta divide os treinos e sua vida pessoal com um ministério, ela é pastora da Igreja Batista Palavra Profética, uma conversão que marcou sua mudança profissional.

Antes de se converter Fabíola era uma atleta rebelde até que foi evangelizada por Ciça, ponteira do time de São Bernardo, sua amiga desde os 15 anos. Foi ai que a jovem se tornou evangélica e passou a conquistar destaque no Vôlei, hoje atuando no time Sollys de Osasco.

Josefa Fabíola Almeida de Souza, 29 anos, teve sua rotina acompanhada pela equipe do canal ESPN Brasil durante a época de Carnaval, mostrando o treino, a vitória de seu time sobre o time de Ciça, a inauguração de uma igreja em Anápolis (GO) e o retiro de Carnaval da igreja que lidera em Minas Gerais.

Além disso, Fabíola faz uma reunião todas às segundas-feiras para evangelizar e acompanhar outras jogadoras de vôlei. Ciça, Karine e Paula também participam não só com palavras, mas conselhos e até mesmo ajuda financeira.

Veja a reportagem da ESPN




Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em
30 de março de 2012

Portal na cidade com “Carapicuíba é do Senhor Jesus” gera polêmica

Carapicuíba é do Senhor Jesus: portal polêmico


Moradores dividem opiniões a respeito do painel

Para comemorar os 47 anos de emancipação da cidade de Carapicuíba, São Paulo, a prefeitura inaugurou um portal com a inscrição “Carapicuíba é do Senhor Jesus”, frase que gerou muita polêmica entre os moradores. De um lado alguns consideram desnecessário fazer um portal só para declarar uma fé que não é a de todos naquela cidade, mas por outro lado muitas pessoas elogiaram a atitude da prefeitura.

“Eu moro na favela da Cohab I, faz três anos que moro aqui, onde consegui emprego, e para mim tudo melhorou. Eu gosto dessa frase sobre Jesus, porque abre as portas”, disse Meire Miranda, 32 anos, ao Mural da Folha de São Paulo.

Mas para Jorge Luís, 48 anos, a construção desse portal gerou expectativas na população que esperava por uma passarela de pedestres. “Eles preferem fazer propaganda religiosa que salvar vidas”, diz ele falando que no local onde o portal foi construído muitas pessoas já morreram atropeladas.

A inscrição está localizada na rua Consolação, que é a principal via de acesso aos viadutos que separam Carapicuíba de Barueri. Mas a prefeitura garante que não gastou dinheiro com o portal, pois ele foi patrocinado pela Marabraz. E sobre a construção de uma passarela foi informado que é inviável realizar esse pedido dos moradores, uma vez que a linha de trem de carga do IBC (Instituto Brasileiro do Café) que passa ao longo da via.

Antes de se tornar independente o município de Carapicuíba pertencia a cidade de Barueri até que uma emancipação político-administrativa autorizou a separação das cidades.


Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em
30 de março de 2012

Quatro obreiros pregam no culto de doutrina da igreja-sede na capital

Culto de doutrina teve quatro pregadores


Pastor José Neco foi quem ministrou a palavra final

O culto de doutrina desta terça-feira (27) no templo-sede da Assembleia de Deus, no bairro do Farol, em Maceió, teve a ministração da palavra dividida entre quatro obreiros. A mensagem final foi pregada pelo pastor-presidente José Antonio dos Santos, que destacou, entre outros pontos, a necessidade de os cristãos terem evidenciadas as virtudes do fruto do espírito.

Entre os instrutores da noite estava o pastor José Rodrigues, líder da Assembleia de Deus em Porto Calvo, na Região Norte do Estado. Ele teve a oportunidade e aproveitou para falar do amor de Deus aos que estavam presentes ao culto. O obreiro modificou o dia do trabalho de doutrina no campo justamente para participar dos cultos em Maceió. Em outra oportunidade, o ministro afirmou que gostaria de ficar mais perto do pastor Neco nas terças-feiras.

Também teve a chance de ministrar a palavra o pastor Silveira Dantas, que faz parte do corpo ministerial assembleiano de Aracaju, capital de Sergipe. Durante a saudação, frisou que estava grato ao Senhor pelo momento de adorá-lo com a Igreja em Maceió e frisou que veio ao culto com a intenção de ouvir os ensinamentos daquele que considera ser o seu pai na fé. Ele estava se referindo ao pastor José Antonio dos Santos, com quem nutre uma grande amizade.

O presidente assembleiano foi quem passou a mensagem da noite e ficou na responsabilidade de sequenciar o alimento espiritual dos crentes. Um dos assuntos tratados pelo pastor Neco foi a relação do fruto do espírito com a vida do cristão. “Em quem se achar as virtudes do fruto do espírito, pode-se acreditar que esta pessoa terá o direito de morar com Deus por toda a eternidade”, falou.

Ele ainda continuou, nesta mesma linha de raciocínio, que os servos de Deus que possuem a consciência tranquila terão surpresas boas do céu; bastaria, apenas, que aguardassem o instante certo da bênção chegar. “Quem tem a consciência tranquila, pode-se ter a certeza de que a vitória será bem maior do que as lutas que se enfrenta”, ensinou o pastor-presidente.

No momento de louvor, foram convidados ao púlpito cantores locais e o departamento de senhoras da congregação do Stella Maris, na Jatiúca, estava escalado para enaltecer o nome do Senhor.







Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em
30 de março de 2012

segunda-feira, 26 de março de 2012

Pais e extremistas islâmicos surram jovem cristã, na Índia

jovem de 22 anos, foi expulsa de casa por testemunhar ter sido curada por Jesus


Rekha Khatoon, uma jovem de 22 anos, foi expulsa de casa por testemunhar ter sido curada por Jesus, em um vilarejo predominantemente muçulmano no estado de Bengala Ocidental, na Índia. Seus pais ajudaram os extremistas a surrá-la, até quase perder a consciência

O ataque a Rekha Khatoon, ocorreu em Nutangram, Murshidabad, onde muçulmanos extremistas ameaçaram matar 25 famílias que inicialmente demonstraram interesse por Cristo, das quais somente cinco, assustadas, permaneceram.

“Eu disse com ousadia àqueles que me surraram que posso deixar meus pais, mas não deixarei Jesus, disse Rekha. Jesus me curou e não posso esquecê-lo”.

Rekha estava voltando de um culto da Igreja dos Crentes, no Salão de Al Hamdulilah, quando seus pais e os extremistas a atacaram, disse ela. Eles a chamaram de pagã, entre outras ofensas. A multidão também insultou a cristã que encorajou Rekha a confiar em Jesus como Senhor, Aimazan Bibi, disse Bashir Pal, pastor e fundador da Igreja dos Crentes.

"Na mesma noite, o pai de Rekha, Nistar Shaike, e cerca de 20 radicais muçulmanos cercaram a casa de Aimazan, gritaram slogans anticristãos, ameaçaram fazer mal a ela e a sua família e a acusaram falsamente de ‘persuadir’ Rekha a se converter ao cristianismo", contou o Pastor Bashir à Compass Direct News.

Após se ver só em uma estrada, depois da surra, Rekha se refugiou no lar de Aimazan Bibi. Rekha conheceu Amaizan Bibi no ano passado e lhe contou sobre sua doença no aparelho reprodutor que a fazia sangrar muito e a mulher idosa compartilhou com ela do Evangelho de Cristo e de Seu poder curador, disse o Pastor Bashir.

“Após Rekha saber de sua doença, ela conheceu um dos membros de nossa igreja, Aimazan Bibi, e compartilhou de seu problema físico com ela, contando-lhe que sua doença estava ficando pior, por ela não poder comprar mais remédios”, disse ele.

Aimazan também convidou Rekha para frequentar a igreja. Em 23 de outubro, Rekha veio ao local de culto, onde mulheres cristãs lhe impuseram as mãos, disse ele. O pastor e a congregação pediram a Deus, em o nome de Jesus pela cura de Rekha.

“Ela recebeu a cura de Cristo e, desde então, passou a frequentar os cultos sempre que podia”, disse o Pastor Bashir. “Em 17 de janeiro, Rekha compareceu a uma reunião da igreja doméstica em seu vilarejo e, mais uma vez, testemunhou que Jesus a curara, e que ela não havia tomado nenhum remédio desde 23 de dezembro”.

Ele disse que os extremistas muçulmanos alertaram Rekha para não ter contato com os cristãos. Ao saber que ela estava frequentando cultos cristãos, seus pais a avisaram para não se relacionar com cristãos e não participar de suas reuniões, disse Aimazan Bibi.

“Entretanto, ela lhes disse que não podia esquecer Jesus, nem Seu amor por ela”, disse.

A esposa do Pastor Bashir, Anasea Pal, enfermeira, acrescentou que, em outra reunião da igreja doméstica, Rekha trouxe sua irmã e testemunhou sobre a cura que recebera. Rekha, desde então, se mudou para outro local, onde vive confinada a maior parte do tempo, para sua proteção.

Rekha e sua mãe já tinham frequentado cultos na igreja anteriormente. Isto foi em 2009 até que muçulmanos da região, furiosos em ouvir que várias mulheres estavam frequentando os cultos, avisaram-nas para cessar todos os contatos com cristãos ou sofreriam as consequências. A mesquita da região, então, ofereceu à mãe de Rekha um emprego de levar comida para o líder islâmico local para assegurar-se de que ela não teria mais contatos com cristãos. Ela também impediu que Rekha frequentasse as reuniões cristãs.

As tensões predominam na região, com radicais muçulmanos furiosos ameaçando causar danos às cinco famílias cristãs sob qualquer pretexto. Além de assediar Aimazan Bibi, os extremistas arruinaram o negócio de seu filho, Sirajul Shaike, jogando fora todos os seus vegetais e perseguindo-o fora do mercado do vilarejo.

“Está muito difícil para eles agora, uma vez que vender vegetais é a principal fonte de renda da família”, disse o Pastor Bashir.

Os cristãos de Nutangram têm suportado todo o tipo de tortura física e boicote social nas mãos dos extremistas, disse o Pastor, acrescentando que eles não permitem mais, a entrada de cristãos no vilarejo.

Assista abaixo ao vídeo "O poder de Deus operando na Índia" e outros vídeos sobre a Igreja Perseguida em nossa página no YouTube.




Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 26 de março de 2012

Soldados interrompem conferência cristã em Mianmar

Conferência cristã que estava sendo realizada reunia cerca de 80 igrejas


O governo ainda interfere nas reuniões e atividades de praticamente todas as organizações, inclusive as religiosas, de maneira explícita e implícita

Em um novo incidente público contradiz a imagem de paz passada pelo governo do Estado de Chin, em Mianmar. Soldados do exercito do país interromperam uma conferência cristã e ameaçaram um líder Chin com uma arma.

Na sua declaração divulgada hoje, a Organização dos Direitos Humanos Chin (CHRO) disse que os soldados do Batalhão de infantaria interromperam uma reunião cristã que estava sendo realizada na aldeia de Sabawngte, em Matupi Township, no dia 10 de março de 2012.

O capitão Aung Zaw Hteik e o capitão Myo Min culparam o líder da comunidade pelo ataque, mas não informou para as autoridades sobre o evento que iria acontecer, embora os cristãos possuíssem uma autorização prévia para a realização do evento que foi concedida pelo sistema administrativo da região.

Pu Van Cin, líder da região e eleito pelo Partido Nacional do Desenvolvimento Étnico, foi ameaçado com uma arma pelos soldados que estavam vestindo trajes de civis quando entraram no local.

A conferência cristã que estava sendo realizada reunia cerca de 80 igrejas, filiais da Igreja Evangélica Mara (que fica no Estado Chin), e aconteceria dos dias 8 a 13 de março de 2012.

Embora os grupos de resistência tenham assinado um acordo de cessar-fogo contra o Estado Chin em janeiro deste ano, a região permanece fortemente militarizada.


Fonte:http://www.portasabertas.org.br/
Postado em 26 de março de 2012

Terremoto de 6,8 graus que atingiu Chile registra mais de 20 réplicas

Presidente chileno diz que situação já está sob controle


O terremoto de 6,8 graus de magnitude na escala Richter que no domingo atingiu oito regiões do Chile teve nas últimas horas mais de 20 réplicas, muitas superiores a 4 graus, informaram nesta segunda-feira (26) as autoridades.

Uma pessoa morreu de um infarto durante o terremoto ocorrido às 19h38 (de Brasília), na região de Maule, no centro do Chile. Em Santiago e em outras localidades ocorreram feridos.

O Instituto Sismológico da Universidade do Chile situou o epicentro a 24 quilômetros ao nordeste de Constitución, na região de Maule, na mesma falha geológica que originou o terremoto de 2010.

Até as 6h46 (de Brasília), 22 réplicas haviam sido sentidas. A onda sísmica do terremoto, que os especialistas consideraram como réplica tardia do terremoto de 8,8 graus que atingiu várias regiões do Chile em 27 de fevereiro de 2010, se expandiu de Coquimbo, a 500 quilômetros ao norte de Santiago, para Los Ríos, a 800 quilômetros ao sul da capital.

O morto foi identificado como José Roberto Rebolledo, que teve infarto no momento mesmo do terremoto, disseram as autoridades regionais de emergência de Maule, a 300 quilômetros ao sul de Santiago.

Nessa região, principalmente nas zonas litorâneas, onde o terremoto foi sentido com magnitude de oito graus na escala internacional de Mercalli, centenas de pessoas passaram a noite em claro após deixarem suas casas para se abrigar em lugares altos, por medo de um tsunami como o que devastou várias localidades em fevereiro de 2010.

Pela mesma causa, pouco depois do terremoto, o Escritório Nacional de Emergência (Onemi) deu ordem de evacuação preventiva de uma faixa de 500 quilômetros entre as localidades de Concón, na região de Valparaíso, e Lebu, na zona de Bío-bío.

Deviso aos dados técnicos divulgados nesta segunda-feira pelo Serviço Hidrográfico e Oceanográfico da Armada (SHOÁ), a organização voltou atrás com a evacuação, exceto em Maule, onde as autoridades regionais mantiveram a medida para 7 mil habitantes de localidades litorâneas.

A Onemi disse nesta segunda que além do homem que morreu em Maule foram registrados 11 feridos, principalmente durante a evacuação.

O presidente do Chile, Sebastián Piñera (foto), afirmou que a situação nas áreas atingidas pelo terremoto do último domingo está "sob controle", ressaltando que o Governo prepara um plano de contingência para ajudar os setores mais afetados. Piñera, que se encontra em Seul para acompanhar a II Cúpula de Segurança Nuclear, expressou solidariedade e compromisso de ajudar os afetados pelo sismo de 6,8 graus na escala Richter, que foi sentido em oito regiões do país.

"Salvo uma pessoa que morreu por um problema cardíaco, não tivemos vítimas fatais. Além disso, a infraestrutura de nosso país, tanto pública como privada, resistiu bem aos efeitos deste terremoto", indicou Piñera.

"Em matéria de precaução, sempre é melhor prevenir do que curar e, por essa razão, demos uma ordem para desocupar algumas zonas litorâneas mais vulneráveis", acrescentou Piñera, que, segundo um comunicado oficial, esteve em permanente contato com o vice-presidente, Rodrigo Hinzpeter, para acompanhar a situação.

O presidente chileno também indicou que "neste instante a situação está sob controle" e os serviços públicos, como o fornecimento de água e eletricidade, já foram restabelecidos "plenamente".


Fonte:http://www.cpadnews.com.br/
Postado em
26 de março de 2012

Seguidores

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More