Assembleia de Deus em Bebedouro realiza 8ª Semana Missionária

A Assembleia de Deus em Bebedouro, conduzida pelo pastor Luciano de Aquino, realizou entre os dias 04 e 10 de setembro sua 8ª Semana Missionária. Com o tema: “Destinado à morte. Quem está...

Jovens de Bebedouro fazem blitz missionária na Praça Lucena Maranhão

O departamento missionário da Assembleia de Deus em Bebedouro, congregação liderada pelo pastor Luciano de Aquino, promoveu uma Blitz Missionária neste feriado de 07 de Setembro. A ação foi...

Como vivem os cristãos na Malásia

Localizada no sudeste asiático, a Malásia é constituída majoritariamente pelo povo malaio. Além dos malaios, há também minorias chinesas e nativas – as quais são claramente desfavorecidas pelo governo. Por lei, todo malaio...

Em 1/3 dos países do mundo é proibido evangelizar

As leis que proíbem a blasfêmia são “alarmantemente difundidas” em todo o mundo, com muitos países estabelecendo punições desproporcionais, que vão desde prisão até a pena de morte. Um relatório sobre leis antiblasfêmia e...

Jovens com sede de Deus

Kyana é uma jovem cristã do Mundo de Fala Persa, ela, assim como muitos jovens enfrentam muitos desafios para servir a Jesus. Para entender melhor como isso acontece, a Revista Portas Abertas contará a...

Tammar e Nadina ainda precisam da sua oração

Em maio, compartilhamos a história de Tammar* e Nadina*. Um líder cristão foi perseguido pelos vizinhos e teve a igreja invadida; a situação estressante interrompeu a gravidez da esposa. Depois disso, a Portas Abertas enviou...

quarta-feira, 30 de março de 2011

Nova Constituição nepalesa restringe atividades evangelísticas

Prédio da Assembleia Constituinte do Nepal

NEPAL (*) - A nova Constituição nepalesa, que será votada até 28 de maio, não inclui o direito de propagar a fé. O novo projeto, que tem o objetivo de completar a transição do país de monarquia hindu para democracia secular, contém algumas emendas em sua seção sobre “liberdade religiosa” que proíbem qualquer pessoa de se converter de uma religião a outra.

A maior parte dos líderes no país parece não perceber como essa proibição pode extinguir a liberdade religiosa. “O Nepal se tornará um Estado secular – não haverá outra saída”, diz o presidente do Congresso nepalês, Sushil Koirala. No entanto, ele afirma que não tinha conhecimento da proposta de restringir o direito de evangelizar.

“Conversões forçadas não podem ser permitidas, mas os membros da Assembleia Constituinte devem estar alertas às implicações dessa proibição”, afirma Koirala, um dos políticos mais influentes no país.

Gagan Thapa, outro líder do Congresso nepalês, admitiu que banir todas as atividades evangelísticas pode levar a restrições indevidas. “Talvez, as palavras ‘força, indução e coerção’ devessem ser incluídas para restringir apenas conversões ilegais”, disse ao Compass.

Man Bahadur Bishwakarma, também do Congresso nepalês, afirmou que, de todas as comunidades religiosas no Nepal, os cristãos são os mais ativos no evangelismo. “Existem alguns problemas no hinduísmo, como a hierarquia de castas, mas isso não significa que você deve se converter e sair dela. Eu acredito em uma reforma nas religiões”, diz.

Quando questionado se essa restrição à conversão viola o Acordo Internacional de Direitos Humanos, Akal Bahadour, do Partido Comunista Unificado do Nepal (maoista) disse: “Pode ser que sim, mas há um consenso geral sobre a proibição. Além disso, ainda é só um rascunho, e não a constituição final”.

Akal Bahadour e Thapa são membros do Comitê de Direitos Humanos, e apresentaram um projeto para a Assembleia sugerindo que as pessoas deveriam poder decidir se querem mudar de religião, mas que ninguém poderia evangelizar.

Assim que o projeto for concluído, a constituição será votada pelo público, emendas serão feitas para que se possam discutir as cláusulas específicas, e então será apresentada na Assembleia Constitucional.


Tradução: Deborah Stafussi

* Este país não se enquadra entre os 50 mais intolerantes ao cristianismo.


Postado em 30 de março de 2011


Conflitos no país deixam mais de 36 mil pessoas desalojadas

SUDÃO


SUDÃO (35º) - As tensões continuam fortes em Abyei, um dos distritos do Sudão. Os conflitos constantes entre as forças do Sul e do Norte do Sudão deixaram 36.300 pessoas desalojadas desde o início de novembro de 2010. Chegar a um acordo sobre o futuro de Abyei continua sendo a decisão mais difícil que os líderes do Sudão têm de tomar.

De acordo com os contatos da Portas Abertas Internacional na região, as tropas rivais estão se estabelecendo em Abyei. Exércitos ligados ao norte e ao sul do Sudão já tomaram suas posições nessa região muito disputada por ambos os lados. Isso faz com que o medo e a violência aumentem.

O número de pessoas desalojadas, que estão buscando refúgio nas igrejas, está crescendo rapidamente. Os líderes das igrejas estão trabalhando muito, abrigando pessoas e provendo alimentos e água.

Pedidos de oração

• Civis inocentes estão vivendo em meio aos conflitos. As pessoas não querem lidar com armas, e têm esperança em uma solução pacífica para os conflitos. Ore para que os líderes não façam uso das diferenças entre as tribos do país para lutar suas próprias guerras políticas.

• Ore pelo bem-estar e segurança das famílias desalojadas.

• Ore para que Deus capacite a Igreja para ajudar as pessoas em suas necessidades materiais e espirituais. Ore para que a Portas Abertas seja um instrumento para fortalecer a Igreja local para que possam levar esperança nesses dias de luta.



Postado em 30 de março de 2011

Pela internet, pastor Jadson Esdras diz que família está adaptada na Bolívia

Cultos de doutrina são acompanhados por missionários na Bolívia


Missionário acompanha todos os cultos de doutrina, no Farol, pelo portal

A maior preocupação do pastor e missionário alagoano Jadson Esdras, recentemente enviado à Bolívia pela Convenção dos Ministros da Assembleia de Deus em Alagoas (Comadal), era a adaptação da família, sobretudo dos filhos, ao novo lar. Entretanto, o que antes era inquietação se transformou em sensação de alívio. Todos estão bem, convivendo tranquilamente no País e bem ajustados.

Pelo programa de mensagens instantâneas da internet, o ministro conversou recentemente com a reportagem do Portal AD Alagoas e falou mais detalhes de como está sendo a vida em Montero, onde se acomodaram para fazer a obra do Senhor, sob a ordenança do ministério.

O pastor Jadson Esdras informou que todas as terças-feiras está conectado ao portal e acompanha o culto de doutrina que é transmitido pela TV AD Alagoas. A esposa dele, irmã Jadielma Clementino, e os dois filhos, igualmente, estão ligados neste trabalho pela rede mundial de computadores.

Um dos desafios para o missionário era conseguir instalar bem os filhos, menores de idade. Ele informou que ficou bastante preocupado em como seria a reação dos pequenos ao desembarcar na Bolívia, haja vista que seria uma mudança total da rotina. “A minha maior preocupação era a adaptação dos meus filhos. Mas eles estão muito bem tanto na escola como no País”, garantiu o pastor Jadson, acrescentando que os meninos já estão sendo elogiados pelo empenho na escola, cujo regime é um pouco mais rígido se comparado ao Brasil.

Com relação às comidas, o pastor Jadson informa que a primeira impressão não foi tão boa, mas ao saborear os pratos mudou de opinião. “Eles comem muito ‘pollo com papas’, que é frango empanado com batatas fritas, e sopa de ‘locro’, que é como se fosse um canjão no Brasil. São muito gostosas”, detalhou. Ele ainda completou que existem muitos restaurantes bons na nação e alguns até com comida brasileira, para matar as saudades.

Sobre o espanhol, idioma oficial da Bolívia, os missionários divulgam que já se comunicam facilmente com os habitantes. “Já estamos bem adaptados. Já falamos sós nas pregações e nos comunicamos com as pessoas”, disse. “Todos são bem atenciosos quando estamos pregando”, emendou o pastor ao comentar que os nativos são bem receptivos à Palavra de Deus.

Ele disse que estão lidando bem com a saudade, quase que inevitável, do Brasil. “Mas Deus trabalhou nisso também. Quando Deus faz a chamada, Ele trabalha nas mínimas coisas que não imaginamos”, considera.

Para encerrar a conversa ele mandou um recado aos alagoanos. “Diga aos irmãos alagoanos que estamos todos bem. O Senhor Jesus está conosco. Amém!”.

Culto de doutrina

Nesta terça-feira, o pastor Aurélio Leite da Silva (SP) foi o designado para ministrar a Palavra de Deus no culto de doutrina no templo-sede, no bairro do Farol. Ele falou sobre as obras dos homens que serão provadas por Cristo no fogo. O pastor-presidente José Antonio dos Santos foi o moderador do culto, assim como os pastor Paulo Mesquita e Gilson Farias.



Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 30 de março de 2011

Evangélico, Crivella disse que Alencar vai encontrar 'clarões da eternidade'

José Alencar, ex-vice-presidente


Segundo o senador, o fato de Alencar ser católico não atrapalhou a a amizade dos dois

O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) disse em entrevista à Globo News que o Brasil teve uma grande perda com a morte do ex-vice-presidente José Alencar. Crivella é do PRB, partido ao qual Alencar se filiou em 2006, durante a sucessão presidencial.

"O José Alencar viveu uma vida muito honrada. E de uma maneira tradicional, ele encontra os clarões da eternidade. Alencar pensou um Brasil grande, como era a empresa que ele contruiu a partir daquela pequena lojinha no interior de Minas. Ele viu o caminho do rumo certo. Nós devemos muito a ele", disse Crivella.

Na entrevista o senador afirmou também que Alencar era uma pessoa autônoma e sincera e que o fato dele ser católico jamais impediu o bom relacionamento entre os dois, já que Marcelo Crivella foi pastor evangélico.

José Alencar morre aos 79 anos

O ex-vice-presidente da República José Alencar morreu em São Paulo às 14h41 desta terça-feira. Ele tinha 79 anos e lutava há 14 contra o câncer. A causa da morte foi falência múltipla dos órgãos em decorrência da doença. Alencar estava internado desde segunda-feira na UTI do Hospital Sírio Libanês em São Paulo, em estado crítico com quadro de oclusão intestinal e peritonite.

Ao longo do dia, sua pressão arterial chegou a níveis muito baixos, o que impedia a realização de uma intervenção cirúrgica. O ex-vice-presidente deixa esposa, Mariza Gomes da Silva, três filhos, Josué, Maria da Graça e Patrícia, netos e bisnetos.




Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 30 de março de 2011

José Alencar aceitava morrer no tempo e pela vontade de Deus

José Alencar era um exemplo de bom humor


Numa de suas frases, ex-vice-presidente disse que decisão pela vida era tomada por Deus

O ex-vice-presidente da República José Alencar sempre foi bem humorado, apesar de enfrentar a batalha pela vida. A briga contra o câncer não o impedia de manter a auto-estima elevada e a fé revigorada. Lúcido, ele fez alguns comentários ao povo brasileiro e à imprensa para tratar da doença que lutava. Num destes momentos, ele afirmou que aceitava a vontade de Deus se fosse para morrer.

“Não preciso morrer por causa do câncer. Se Deus quer me levar, pode me levar a qualquer hora”, externou Alencar para o prefeito de São Bernardo do Campo, interior de São Paulo, em dezembro do ano passado.

Bem antes, no dia 04 de agosto de 2009, numa entrevista que concedeu com exclusividade ao Jornal Nacional, da Rede Globo, o então vice-presidente falou que era passivo às decisões de Deus e que não encontrava outra alternativa a não ser se entregar ao Senhor em todos as ocasiões.

“[...] É aquela história: seja feita a vontade de Deus em qualquer circunstância. Em qualquer lugar, em qualquer tempo, seja feita a vontade de Deus. Assim você se entrega às mãos de Deus e ganha coragem. Para enfrentar, isso provavelmente seja a principal razão”, disse Alencar.

Em outro trecho da entrevista, ele continuou o assunto: “Minha vida tem sido útil, e se a minha vida é útil por que eu não devo prezá-la, preservá-la da melhor maneira que puder? E assim vou continuar fazendo, e seja tudo o que Deus quiser, porque é assim mesmo. A vida é assim.”

Nesta mesma época, os médicos praticamente desenganaram o político. Disseram que eram poucas as chances de José Alencar sobreviver diante de um quadro de saúde tão complicado. A família dele foi comunicada do estado e, surpreendentemente, a esposa de Alencar, dona Mariza, soltou o recado: “Mas combinaram com Deus?”. Ela pressentia que aquele não era o momento de o marido partir.

Surpreendentemente depois de várias tentativas de tratamento, os médicos que trataram José Alencar, entre eles Roberto Kalil e Paulo Roth, decidiram fazer uma última experiência: eles reuniram, numa mesa no Hospital Sírio-Libanês, e resolveram fazer um coquetel que combinasse todos os remédios ao mesmo tempo, um tratamento inédito em um paciente na gravidade dele. Deu certo. Por, milagre divino, o câncer começou a regredir.



Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 30 de março de 2011

Ex-vice-presidente José Alencar morre aos 79 anos

Ex-vice presidente José Alencar


Nos últimos 13 anos, Alencar enfrentou batalha contra o câncer

O ex-vice-presidente da República José Alencar morreu nesta terça (29), às 14h45, por falência múltipla de órgãos, aos 79 anos, no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O político mineiro lutava contra um câncer na região do abdômen.

Na última das várias internações, Alencar estava desde segunda (28) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Sírio Libanês, em São Paulo, com quadro de suboclusão intestinal.

O ex-vice-presidente lutava contra o câncer havia 13 anos, mas nos últimos meses, a situação se complicou.

Após passar 33 dias internado – inclusive no Natal e no Ano Novo –, o ex-vice-presidente havia deixado o hospital no último dia 25 de janeiro para ser um dos homenageados no aniversário de São Paulo.

A internação tinha sido motivada pelas sucessivas hemorragias e pela necessidade de tratamento do câncer no abdômen. No dia 26 de janeiro, recebeu autorização da equipe médica do hospital para permanecer em casa. No entanto, acabou voltando ao hospital dias depois.

Durante o período de internação, Alencar manifestou desejo de ir a Brasília para a posse da presidente Dilma Rousseff. Momentos antes da cerimônia, cogitou deixar o hospital para ir até a capital federal a fim de descer a rampa do Palácio do Planalto com Luiz Inácio Lula da Silva.

Ele desistiu após insistência da mulher, Mariza. Decidiu ficar, vestiu um terno e chamou os jornalistas para uma entrevista coletiva, na qual explicou por que não iria à posse e disse que sua missão estava “cumprida”. Na conversa com os jornalistas, voltou a dizer que não tinha medo da morte. “Se Deus quiser que eu morra, ele não precisa de câncer para isso. Se ele não quiser que eu vá agora, não há câncer que me leve”, disse.

No mesmo dia, ele recebeu a vista de Lula, que deixou Brasília logo após a posse de Dilma.

Internações

Os últimos meses de Alencar foram de internações sucessivas. Em 9 de fevereiro, ele foi hospitalizado devido a uma perfuração no intestino. O ex-vice-presidente já havia permanecido internado de 23 de novembro a 17 de dezembro para tratar uma obstrução intestinal decorrente dos tumores no abdômen. No dia 27 de novembro, foi submetido a uma cirurgia para retirada de parte do tumor e de parte do intestino delgado.

Alencar passou alguns dias na UTI Cardiológica e começou a fazer sessões de hemodiálise depois que os médicos detectaram piora da função renal. Em setembro de 2010, foi internado em razão de um edema agudo de pulmão. No dia 25 de outubro, voltou ao Sírio-Libanês ao apresentar um quadro de suboclusão intestinal. Dias após a internação, ainda no hospital, sofreu um infarto no fim da tarde do dia 11 de novembro. Foi submetido a cateterismo, “que não mostrou obstruções arteriais importantes”.

Batalha contra o câncer

O ex-vice-presidente travou uma longa batalha contra a doença. Nos últimos 13 anos, enfrentou uma série de operações e tratamentos médicos. Foram mais de 15 cirurgias. Em abril de 2010, desistiu da candidatura ao Senado para se dedicar ao tratamento do câncer.

Desde 1997, foram mais de dez cirurgias para retirada de tumores no rim, estômago e região do abdômen, próstata, além de uma cirurgia no coração, em 2005.

A maior delas, realizada em janeiro de 2009, durou quase 18 horas. Nove tumores foram retirados. Exames realizados alguns meses depois, no entanto, mostraram a recorrência da doença.

Também em 2009, iniciou em Houston, nos Estados Unidos, um tratamento experimental contra o câncer. Alencar obteve autorização para participar, como voluntário, dos testes com um novo medicamento no hospital MD Anderson, referência no tratamento contra a doença. O tratamento não surtiu o efeito esperado e o então vice-presidente voltou a fazer quimioterapia em São Paulo.

José Alencar era casado com Mariza Campos Gomes da Silva e deixa três filhos: Josué Christiano, Maria da Graça e Patrícia.

Tratamento no exterior

O tratamento experimental nos EUA em 2009 não foi a primeira tentativa de Alencar de obter a cura fora do país. Ele já havia viajado para os Estados Unidos em 2006 para se tratar com especialistas. No ano seguinte, no entanto, os exames mostraram que o câncer havia se espalhado para o peritônio, uma membrana que reveste as paredes do abdômen.

Iniciava-se, então, a série de cirurgias na região. Em 2008, foram três internações. Em janeiro e em julho, exames mostraram uma reincidência de tumores abdominais. Em agosto, Alencar começou tratamento com um novo medicamento, a Trabectedina.

Com a saúde fragilizada, o ex-vice-presidente também foi internado por outros problemas. Em novembro de 2008, durante uma visita a Resende (RJ), teve fortes dores abdominais. O diagnóstico foi enterite (inflamação intestinal). Segundo os médicos, não havia relação com o câncer. Vinte dias depois, ele foi internado novamente, com quadro de insuficiência renal. Recebeu alta dois dias depois.

Sempre bem-humorado nas sucessivas vezes em que deixou o hospital Sírio-Libanês, chegava a brincar com seu próprio quadro clínico. "Estou melhor do que das outras vezes", repetia.

Após a maior das cirurgias, em 2009, Alencar saiu do hospital dizendo que não temia a morte. “Não tenho medo da morte, porque não sei o que é a morte. A gente não sabe se a morte é melhor ou pior. Eu não quero viver nenhum dia que não possa ser objeto de orgulho", afirmou. “Peço a Deus que não me dê nenhum tempo de vida a mais, a não ser que eu possa me orgulhar dele.”

Problemas de saúde ‘paralelos’

O ano de 2010 começaria com uma boa notícia para o então vice-presidente. O tumor que tratava vinha apresentando redução, segundo o hospital.

Alguns meses mais tarde, no entanto, ele começou a ter problemas de saúde “paralelos” ao câncer.

No início de maio, numa das idas ao hospital para a quimioterapia, apresentou pressão alta. Exames apontaram isquemia cardíaca e uma “obstrução grave” numa das artérias. Alencar então passou por um cateterismo e uma angioplastia e recebeu um “stent”, um mecanismo que “alarga” a artéria. No total, ficou nove dias internado.

No final do mesmo mês, queixando-se de fadiga, foi internado novamente. Após exames, o hospital constatou que ele estava anêmico e tinha um “quadro congestivo pulmonar”, consequência da quimioterapia. O tratamento, no entanto, continuava a dar resultados positivos, com a redução dos tumores.

No final de agosto, contraiu uma infecção, que foi tratada com antibióticos. Ele seria internado novamente poucos dias depois, no início de setembro, com o diagnóstico de edema agudo de pulmão. Foram mais seis dias no hospital.




Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 30 de março de 2011

terça-feira, 29 de março de 2011

A pena de morte retrocede no mundo, apesar da China

Massacre da Praça da Paz Celestial


CHINA (16º) - A organização de defesa dos direitos humanos afirma que 527 execuções foram registradas no mundo no ano passado, diante dos 724 casos em 2009. Afirma também que "este número não inclui as milhares de penas de morte que podem ter acontecido na China", onde a pena capital é considerada um "segredo de Estado".

Um relatório da Anistia Internacional afirma que a pena de morte retrocedeu em escala mundial em 2010, mas continua sendo aplicada em uma minoria de países cada vez mais isolada, entre eles a China e o Irã, que executaram juntos milhares de pessoas. Muitos cristãos compõem esse número, quando são injustamente acusados e condenados.

A maioria dos 23 países que aplicaram esta pena durante este período, quatro mais que no ano anterior, está na Ásia e no Oriente Médio.

O Irã admitiu 252 execuções, que, segundo a Anistia, devem ser somadas às mais de 300 não reconhecidas oficialmente. A Coreia do Norte, por sua parte, realizou ao menos 60, o Iêmen 53, e a Arábia Saudita 27.

Nos Estados Unidos, o único país da América no qual se continua aplicando a pena de morte, foram registradas 46 execuções, frente às 52 no ano anterior, mas ainda há mais de 3.200 pessoas esperando no corredor da morte.

"Os poucos Estados que continuam utilizando de maneira sistemática a pena de morte realizaram milhares de execuções, indo contra a tendência global de abolição da pena capital", assinalou o secretário-geral da Anistia, Salil Shetty, que também lamentou que muitos desses países apliquem a pena de morte para castigar "delitos como os relacionados às drogas, os econômicos, a manutenção das relações sexuais entre adultos com consentimento mútuo e a blasfêmia, contra o que é disposto pelas normais internacionais de direitos humanos".

A tendência abolicionista, no entanto, se consolidou com a supressão da pena de morte no Gabão, que se converteu no 96º país que renuncia a esta pena em qualquer circunstância, e a moratória declarada na Mongólia.

Outros 43 países são abolicionistas quanto aos delitos comuns ou na prática, ou seja, não executaram ninguém durante os últimos 10 anos.

Além disso, a assembleia geral da ONU adotou em dezembro sua terceira resolução pedindo uma moratória do uso da pena de morte, apoiada por um recorde de 109 países. Outros 41 votaram contra e 35 se abstiveram.

Entre todos estes progressos, também houve atrasos. Um deles aconteceu na Europa, continente que, depois de ter apresentado um expediente em branco pela primeira vez na história em 2009, voltou a registrar duas execuções na Belarus. Este país também condenou outras três pessoas à pena de morte.

Barein, Guiné Equatorial, Somália, Taiwan e os territórios palestinos também retomaram as execuções no ano passado.

A Anistia destaca que, desde 2003, mais da metade dos países que se opõem à eliminação da pena de morte não realizaram nenhuma execução, e que menos de um terço deles utilizou a pena de morte nos últimos quatro anos.

"Um mundo sem pena de morte não é apenas possível, e sim inevitável", concluiu o indiano Shetty.



Postado em 29 de março de 2011

Dois cristãos são assassinados na saída de uma Igreja no Paquistão

Igreja no Paquistão


PAQUISTÃO (11º) - Dois cristãos foram mortos a tiro e outros dois estão gravemente feridos após ataque de jovens muçulmanos na saída do prédio de uma igreja em Hyderabad, no dia 21 de março, segundo testemunhas.

Moradores de Hurr Camp, uma colônia de trabalhadores cristãos, em Hyderabad, na Província de Sindh, estavam comemorando a festa de aniversário de 30 anos da igreja do Exército da Salvação quando um grupo de jovens muçulmanos se reuniu fora do prédio e começou a colocar música em alto volume em seus celulares. De acordo com relatos, eles também começaram a provocar as mulheres cristãs que chegavam para a celebração.

Os cristãos Younis Masih, de 47 anos, Siddique Masih, de 45 anos, Jameel Masih, de 22 anos, e um identificado como Waseem, de 20 anos, saíram do prédio para impedir os jovens de provocar as irmãs, dizendo-os que respeitassem a santidade da igreja. Seguiu-se um conflito verbal, após o qual os muçulmanos saíram para voltar logo em seguida com revólveres.

Testemunhas disseram à agência de notícias Compass Direct News, por telefone, que os jovens muçulmanos abriram fogo contra os cristãos, matando Younis Masih e Jameel Masih instantaneamente, e ferindo gravemente Siddique Masih e Waseem. Os feridos foram transferidos para um hospital em Karachi, capital da Província de Sindh.

Younis Masih deixou uma esposa e quatro filhos, enquanto que Jameel Masih era casado há apenas um mês e sua morte súbita colocou a família em estado de choque.

“Meu filho tinha ido à igreja para participar das comemorações de aniversário de nossa família... Poucas horas depois, fomos avisados de sua morte”, disse Surraya Bibi à Compass Direct News, em prantos, por telefone, de Hyderabad. “Ele se casou há apenas um mês. Os assassinos de sangue frio destruíram minha família, mas nossa preocupação mais imediata é com a esposa de Jameel que está completamente em silêncio desde que a notícia arruinou com ela”.

Ela disse que a indiferença da polícia local em relação ao incidente brutal exacerbou a dor dos cristãos.

“A polícia estava agindo como se não fosse grande coisa”, disse ela. “Eles só registraram o caso tarde da noite, quando todos nós bloqueamos a rodovia principal de Hyderabad com os dois corpos por algumas horas”.

O tio paternal de Jameel Masih, Anwar Masih, disse à Compass que a polícia estava sendo preconceituosa contra os cristãos, pois “nenhum dos acusados foi preso até agora e eles estão perambulando pela região sem nenhum medo”.

Ele disse que a polícia tinha prendido alguns adolescentes que não tiveram nenhum envolvimento nas mortes.

“Eles fizeram isso somente para mostrar a seus superiores que ninguém está ocioso”, disse ele.

Anwar Masih disse que as famílias têm pouca esperança por justiça porque “se tivemos que desonrar os corpos colocando-os na rodovia para ter o caso registrado, o que deveríamos esperar quando começarem as investigações?”.

Ele disse que, durante o protesto, alguns líderes do Movimento Muttahida Qaumi, um partido político regional conhecido por sua frequente ideologia violenta, chegaram e sugeriram aos cristãos que retaliassem contra os muçulmanos.

“Nós lhes dissemos que, como cristãos, não iremos fazer justiça com as próprias mãos”, disse Anwar Masih.

Ele disse que o pai de Jameel Masih, Sardar Masih, e outros cristãos iriam à delegacia da Colônia de Baldia para ver se houve algum progresso nas investigações.

“Por favor, orem por nós”, disse ele.

A Compass Direct News se esforçou para fazer contato com o delegado da Polícia Distrital de Hyderabad, Munir Ahmed Sheikh, para perguntá-lo sobre o progresso do caso e se algum dos suspeitos tinha sido preso, mas as chamadas não foram atendidas.

O assassinato dos dois cristãos ocorreu uma semana após outro cristão, condenado a prisão perpétua por acusações de blasfêmia, ter morrido na Prisão Central de Karachi. A família de Qamar David alega que ele foi assassinado em 15 de março, enquanto relatos conflitantes da cadeia sugerem que ele tenha morrido de insuficiência cardíaca.

Se Qamar morreu por tortura, os assassinatos de Younis Masih e Jameel Masih aumentam o número de cristãos assassinados para quatro somente no mês de março, sendo o mais proeminente deles o do Ministro Federal para Assuntos da Minoria, Shahbaz Bhatti, morto no dia 2 de março, em Islamabad, por se opor às controversas leis de blasfêmia do país.


Postado em 29 de março de 2011

Secretária do padre de Olho d'Água do Casado aceita a Cristo como salvador

Avivamento marca feriadão de carnaval na cidade


Fato aconteceu durante o feriadão de carnaval

Jesus salvou a primeira secretária do padre da cidade de Olho d’Água do Casado, distante 282km de Maceió, e ainda renovou um jovem que estava afastado e ‘mergulhado’ nas drogas. Este foi o saldo do que aconteceu durante três dias do feriadão de carnaval, na Assembleia de Deus naquela cidade, liderada pelo pastor Givaldo Leandro dos Santos.

O dirigente promoveu três dias de cultos avivados para toda a Igreja. O resultado foi muito bom. Além da conversão da ajudante do líder religioso, Jesus salvou cinco pessoas, batizou no Espírito Santo mais cinco e ainda renovou vários cristãos que participaram dos cultos. A presença do Senhor foi pública e notória no ambiente.

A pregação ficou na responsabilidade do presbítero Givaldo, de Maceió. Ele levou mensagens espirituais para os crentes e incentivou os irmãos a adorarem ao Senhor neste feriadão.



Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 29 de março de 2011

ONU adota resolução contra a intolerância religiosa

Plenário da ONU


Medida ajudará cristãos, principalmente em países de maioria muçulmana

Na quinta-feira (24), o órgão intergovernamental convidou os Estados da ONU a adotarem medidas e políticas para promover o pleno respeito e proteção aos locais de culto e tomar medidas nos casos em que eles são vulneráveis ao vandalismo ou destruição.

O órgão estadual de 47 membros foi chamado também para reforçar as medidas internacionais de promover um diálogo global para a promoção de uma cultura de tolerância e paz em todos os níveis, com base no respeito pelos direitos humanos e diversidade de religiões e crenças.

Não se trata, porém, de usar esse termo contra a "difamação de religiões", como a Organização da Conferência Islâmica tem feito lobby das Nações Unidas para fazer uma violação dos direitos humanos desde 1999. "A resolução adequada foca na proteção dos indivíduos contra a discriminação ou violência, em vez de proteger as religiões de críticas", observou a Comissão dos EUA sobre Liberdade Religiosa Internacional para acolher a resolução de quinta-feira.

"Ao contrário da ‘difamação das religiões’, na resolução desse novo consenso não há necessidade de restrições legais à manifestação pacífica, mas sim, de medidas positivas, como a educação e conscientização, para tratar de intolerância, discriminação e violência com base na religião ou crença", acrescentou o corpo bipartidário federal.

Na última década, o OIC tem procurado criminalizar palavras e atos percebidos como ataques contra a religião - em particular o Islã -, alegando que há "necessidade de combater eficazmente a difamação de religiões e de incitamento ao ódio religioso em geral, contra o Islã e os muçulmanos em particular.

Segundo a organização islâmica, a difamação de religiões "poderia levar a desarmonia social e violações dos direitos humanos". Os críticos dos esforços da OIC, no entanto, argumentam que o apoio a tal conceito seria perigoso, pois legitimaria leis contra a blasfêmia nacionais utilizados por países como o Paquistão onde os cristãos são silenciados assim como outras minorias religiosas.

"O conceito de difamação solapa direitos individuais à liberdade de religião e de expressão, agrava a intolerância religiosa, a discriminação e a violência; e fornece apoio internacional para as leis de blasfêmia doméstica que muitas vezes têm levado a graves violações dos direitos humanos", observou USCIRF quinta-feira.

Em um comunicado separado, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, acrescentou: "Os Estados Unidos apóiam fortemente a resolução de hoje, que rejeita as proibições gerais sobre o discurso da antiga ‘difamação de religiões’ e apoia abordagens que não restringem a liberdade de expressão ou violar a liberdade de religião ", explica.

Com a nova resolução aprovada, os defensores da liberdade religiosa, dizem que o próximo passo é para países que têm leis contra a blasfêmia, para eliminá-las. "A adoção de hoje da referida resolução do Conselho de Direitos Humanos da ONU é uma afirmação importante que deve ser seguida com compromisso sustentado", comentou Clinton.

O presidente da USCIRF, Leonard Leo, acrescentou, "USCIRF é com satisfação que esta nova resolução reconhece que a intolerância religiosa é melhor combatida através de esforços para encorajar o respeito pelos direitos humanos de cada indivíduo, e não leis anti-blasfêmia ".

Criado pela Assembléia Geral da ONU em 2006, o Conselho de Direitos Humanos é responsável por fortalecer a promoção e proteção dos direitos humanos ao redor do globo. O objetivo principal do Conselho de Estado de 47 membros das Nações Unidas é o de enfrentar as situações de violações de direitos humanos e fazer recomendações sobre eles.



Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 29 de março de 2011

segunda-feira, 28 de março de 2011

Agradecimento pelo twitter

Mulher de Chico Anysio (ateu) agradeceu uma corrente de oração após 50 dias de internação


“Obrigada, Obrigada, Obrigada pelas orações e o carinho d todos. Durante quase 4 meses vocês foram uma grande força. Carinhosamente, Malga Di Paula (sic),” escreveu Malga di Paula, mulher de Chico Anysio em seu Twitter.

O humorista deu entrada no Hospital Samaritano em 2 de dezembro do ano passado, com problema respiratório. Chico Anysio foi detectado com obstrução da artéria coronariana, e foi submetido a uma angioplastia.

Chico Anysio ficou 110 dias internado no Hospital, segundo assessoria de imprensa do hospital. O boletim assinado recentemente pelo cardiologista Luiz Alfredo Lamy afirma que “o estado de saúde do paciente é estável e o tratamento com fonoaudióloga terá continuidade em casa”.

Malga Di Paula foi a responsável por informar constantemente o estado de Anysio através do Twitter criado por Malga para dar notícias do humorista. Ela escreveu nesta segunda-feira 21 de março, que Chico Anysio havia deixado o hospital em uma ambulância.

"ATENÇãO - Sinere Ligada. Estou na ambulância levando o meu amor pra casa. Como eu previa! Salve Jorge! Malga Di Paula (com lágrimas nos olhos)."

Apesar de seu marido ser declaradamente ateu, a mulher do humorista pediu em seu Twitter por uma corrente de oração após aproximadamente 50 dias de sua internação. Segundo ela, a situação dele nesse período de internação nunca esteve tão grave.

“Mas a coisa mais atual que posso dizer e que nestes 50 dias de internação, o Chico nunca antes precisou de tantas orações como agora (sic).”

Depois disso, seu estado de saúde apresentou uma melhora. A pneumonia diagnosticada na base do pulmão direito regrediu.

Neste período, o próprio humorista agradeceu aos amigos e fãs que estavam já orando por ele, segundo mensagem publicada por sua esposa. “Boa noite a todos amigos e queridos fãs. Obrigada pelas Orações e vibrações positivas. Chico Anysio (por Malga Di Paula) (sic).”

Chico Anysio declarou-se ateu no ano passado depois que o filho de sua amiga Cissa Guimarães morreu atropelado. O humorista se mostrou revoltado com o acidente e usou o seu blog para falar de sua revolta com Deus.

“Mas e então? Que Deus é este que deixa que morra um menino de 18 anos,” disse ele em seu blog ... “Para onde Deus estava olhando quando isto aconteceu?... Sendo assim, meus amigos eu deixo à disposição de todos a minha parte de Deus porque se Ele tem e é tantos “onis” e o mundo está como está, eu prefiro ficar sozinho,” completou.

Após isso o humorista recebeu várias ofensas das quais ele deixou resposta em seu blog a algumas delas.

“Não toco mais neste assunto, porque este é um tema que vem sendo discutido no mundo depois de Jesus aparecer ... Você me garante, Daniele, que depois que eu morrer Deus vai me salvar. Mas me salvar de quê? De ter dedicado 64 anos da minha vida à diversão de pessoas como… como você, por exemplo?”

Chico foi recebido em festa em sua casa, e segundo Malga di Paula, todos os empregados e vizinhos esperavam-no na portaria do edifício.



Fonte:www.cpadnews.com.br
Postado em 28 de março de 2011

Estudo indica que religião pode acabar em 9 países ricos

Pesquisa seguiu um modelo de dinâmica não-linear que leva em conta fatores sociais


Dados de censos colhidos desde o século 19 indicam que a religião pode ser extinta em nove nações ricas que foram analisadas em um estudo científico.

A pesquisa identificou uma tendência de aumento no número de pessoas que afirmam não ter religião na Austrália, Áustria, Canadá, Finlândia, Irlanda, Holanda, Nova Zelândia, Suíça e República Tcheca --o país com o índice mais elevado, com 60%.

Usando um modelo de progressão matemática, o levantamento --divulgado durante um encontro da American Physical Society-- mostra que as pessoas que seguem alguma religião vão praticamente deixar de existir nestes países.

Na Holanda, por exemplo, 70% dos holandeses não terão religião alguma até 2050. Hoje, esse grupo é de 40% da população.

"Em muitas democracias seculares modernas, há uma tendência maior de as pessoas se identificarem como sem uma religião", afirma Richard Wiener, que trabalha em um centro de pesquisa em ciência avançada, subordinado ao departamento de física da Universidade do Arizona.

A pesquisa seguiu um modelo de dinâmica não-linear que leva em conta fatores sociais e a influência que exercem em uma pessoa a fazer parte de um grupo não-religioso.

Os parâmetros se mostraram semelhantes em vários países pesquisados, indicando que a religião está a caminho da extinção nessas nações.





Fonte:www.cpadnews.com.br
Postado em 28 de março de 2011

China condena dissidente a 10 anos de prisão

Liu Xianbin


CHINA (16º) - A China condenou na última sexta-feira a 10 anos de prisão um ativista que escreveu artigos em defesa de reformas democráticas e do fim do regime de partido único no país, na mais alta pena sob a acusação de subversão depois dos 11 anos impostos em 2009 a Liu Xiaobo, ganhador do Prêmio Nobel da Paz do ano passado.

A condenação de Liu Xianbin, de 43 anos, é mais um capítulo do amplo movimento de repressão a críticos do governo empreendido pelas autoridades de Pequim, que se intensificou depois que mensagens anônimas na internet convocaram protestos semelhantes aos que derrubaram ditaduras no mundo árabe.

Com uma história de ativismo político que remonta ao movimento pró-democracia de 1989, Liu Xianbin já passou uma década na prisão, em duas ocasiões diferentes. Liu vive na Província de Sichuan, no centro da China, e em 1998 foi um dos fundadores do Partido Democracia da China, declarado ilegal pelo governo. Em 2008, ele foi um dos primeiros signatários da Carta 08, o documento idealizado por Liu Xiaobo em defesa de reformas democráticas.

O ativista foi preso em junho, depois de publicar artigos em veículos fora da China atacando o caráter autoritário do Partido Comunista e defendendo o fim do sistema de partido único. A onda de protestos contra regimes autoritários no mundo árabe e a tentativa anônima e fracassada de replicá-los na China levaram o governo de Pequim a promover a maior onda de repressão a ativistas políticos e críticos do governo de anos recentes.

Desde 20 de fevereiro, data da primeira tentativa de manifestação no país, dezenas de pessoas foram interrogadas ou presas. Pelo menos cinco advogados que atuam na área de direitos humanos foram levados de suas casas pela polícia e continuam desaparecidos, sem apresentação de acusação formal contra eles. Outras oito pessoas foram acusadas de subversão, algumas por ter retransmitido na internet a mensagem anônima que convocava os protestos - que não chegaram a ocorrer.

A polícia ocupou as regiões das principais cidades do país escolhidas para as tentativas de manifestação e os jornalistas estrangeiros que compareceram aos locais para relatar o que ocorria foram convocados para interrogatórios e ameaçados com o cancelamento de seus vistos de trabalho na China. Entidades de defesa dos direitos humanos sustentam que a onda atual de repressão é a mais séria em pelo menos cinco anos e supera a registrada na Olimpíada de 2008.


Postado em 28 de março de 2011

Advogado cristão é ameaçado de morte

Homens armados no Paquistão


PAQUISTÃO (11º) - Ser favorável aos cristãos perseguidos no Paquistão trouxe uma preocupação quanto a segurança e proteção do diretor de uma ONG de assistência legal e jurídica. Segundo o escritório da CLASS (Centro de Assistência Legal e Jurídica), Joseph Francis tem recebido ameaças de morte dos militantes por causa de seu trabalho e discurso a favor dos direitos de pessoas perseguidas, em especial os cristãos.

As ameaças começaram quando Joseph falou sobre o mau uso da Lei de blasfêmia no programa de política no canal local, e após o assassinato de Salman Taseer e Shahbaz Bhatti, as ameaças de morte aumentaram drasticamente.

Oposição & Oração

Extremistas religiosos têm buscado a imposição total da Lei Sharia no Paquistão, e assim buscam calar quem apoia qualquer alteração às Leis de blasfêmia. Por conta disso, os defensores dos direitos humanos têm visto sua vida correr risco de morte.

Apesar dos perigos, Francis se recusa a voltar atrás em suas declarações e necessita das orações da Igreja, pois continuam a servir em nome minorias perseguidas no Paquistão.

Em declaração, Francis afirma: "Mesmo que receba ameaças à minha vida, como um soldado de Cristo, eu estou disposto a defender os direitos dos pressionados e perseguidos por essas leis injustas, mesmo se o objetivo final exija também o meu sangue.”

"Eu sei que há uma oposição dos extremistas religiosos que querem me impedir de defender meus irmãos e irmãs em Cristo de todos os tipos de perseguição, mas continuarei a minha luta para a revogação da Lei de blasfêmia e de outras leis islâmicas discriminatória", conclui firmemente.



Postado em 28 de março de 2011

Problemas familiares e drogas levam crianças a escolher as ruas para viver

Moradores de rua



Segundo Secretaria de Direitos Humanos, 70% que vivem nas ruas foram violentados

A violência doméstica e o uso de drogas são os principais motivos que levam crianças e adolescentes às ruas. De acordo com o censo da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), cerca de 70% das crianças e adolescentes que dormem na rua foram violentados dentro de casa. Além disso, 30,4% são usuários de drogas ou álcool. A pesquisa ouviu 23,9 mil crianças e adolescentes de 75 cidades do país com mais de 300 mil habitantes e que morassem nas ruas.

A maior parte (32,2%) dessas crianças e adolescentes tiveram brigas verbais com outros membros da família, e 30,6% delas foram vítimas de violência física. Outros 8,8% sofreram algum tipo de abuso sexual. Fugir de casa, para eles, é uma saída para tentar buscar a liberdade, mas que acaba os levando ao mundo das drogas ou os coloca em situações degradantes.

A pesquisa aponta que a maior parte dessas crianças não tem garantidos seus direitos fundamentais. 64,8% deles não possuem documento de identificação, e 76,7% não recebeu educação o suficiente para saber ler ou escrever. O relatório aponta também a existência de discriminação contra esses jovens: 36,8% já foram proibidos de entrar em algum estabelecimento comercial, e 31,3% foram barrados ao tentar utilizar o serviço de transporte público.

A situação fica ainda mais grave porque pelo menos 6,5% dessas quase 24 mil crianças e adolescentes, que não possuem nenhum registro oficial, foram proibidas de emitir um documento, como a carteira de identidade.

A população de crianças e adolescentes em situação de rua é predominantemente do sexo masculino (71,8%), com idade entre 12 e 15 anos (45,13%). A maior parte deles (58,3%) só trabalha nas ruas, mas volta para casa à noite, mas 23,2% dormem nas próprias calçadas ou embaixo de pontes e apenas 2,9% apelam a instituições de acolhimento.

O fato curioso é que 60,5% dos que voltam para suas casas mantêm vínculos familiares, e 55,5% classificam sua relação com a família como boa ou muito boa. Por trabalharem nas ruas, porém, 79,1% desses jovens não concluíram o primeiro grau, e 8,8% nunca estudaram.

A renda que essas crianças e adolescentes conseguem com o trabalho nas ruas também é baixa: 40,3% vivem com menos de R$80,00 semanais. Quanto à raça declarada, 49,2% deles se dizem pardos ou morenos, enquanto 23,8% se consideram brancos e 23,6% negros.

As atividades mais comuns para gerar renda são a venda de produtos de pequeno valor, como balas e chocolates, o trabalho de “flanelinha”, a atividade de engraxate e a separação de material reciclável. 99,2% deles pede dinheiro ou alimentos aos passantes, e apenas 65,2% consegue algum dinheiro desenvolvendo uma dessas atividades.

7,3% dos entrevistados estavam nas ruas acompanhados dos pais e parentes ambulantes, ajudando-os a obter renda. A maioria desses jovens, porém, trabalha pelo próprio sustento (52,7%), enquanto que 43,9% trabalham para ajudar a família.De acordo com a pesquisa, 6,8% pedem esmola ou trabalham na rua porque “não têm o que fazer em casa” e 6,3% porque “é mais divertido ficar na rua”.

De acordo com a Secretaria de Direitos Humanos, o relatório completo deve ser divulgado na próxima semana. Além disso, a SDH e o Ministério do Desenvolvimento Social apresentarão ações e políticas públicas específicas para essa população.



Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 28 de março de 2011

Membros votam e elegem o pastor Wagner Gaby para liderar AD em Curitiba

Pr. Wagner Gaby é o novo presidente da AD em Curitiba


Eleição ocorreu no templo-central da igreja; novo líder foi eleito com 3.805 votos

O pastor Wagner Tadeu dos Santos Gaby foi eleito presidente da Assembleia de Deus em Curitiba (PR). A eleição se deu no final de semana, no templo-central da referida igreja. O pastor Gaby substitui o pastor José Pimentel de Carvalho, falecido em 24 de fevereiro, aos 95 anos, depois de estar já há alguns anos ao lado do pastor Pimentel como vice-presidente da igreja e dirigente do templo-central.

Cerca de 9 mil dos 33 mil membros ativos da Assembleia de Deus curitibana votaram. Pastor Gaby foi eleito com 3.805 votos, quase 800 votos a mais que o segundo colocado, o pastor Mirislan Douglas Scheffel, líder da congregação no bairro Hauer, em Curitiba. Os demais candidatos foram o pastor Gessé Luiz Rosa, superintende de Evangelismo da igreja curitibana, e pastor Hidekazu Takayama, evangelista conhecido nacionalmente e deputado federal.

Pastor Wagner Gaby é major capelão do Exército Brasileiro, tendo sido o primeiro capelão pentecostal das Forças Armadas; comentarista de Lições Bíblicas de Escola Dominical da CPAD, escritor, membro da Casa de Letras Emílio Conde e da Academia Evangélica de Letras, e célebre palestrante em Escolas Bíblicas de Obreiros pelo Brasil. Mais informações na edição de maio do jornal Mensageiro da Paz.



Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 28 de março de 2011

Ex-feiticeiro, jovem alagoano mudou de vida quando conheceu Jesus

Irmão Kelbson teve a vida transformada pelo Senhor



Irmão Kelbson conta parte do seu testemunho para o Portal AD Alagoas

A vida do irmão Kelbson, servo do Senhor em Aracajú (SE), mudou completamente quando ele conheceu Jesus. Em contato com o Portal AD Alagoas, por e-mail, ele relatou parte de seu testemunho de vida. Apesar de tão jovem, trilhou os caminhos das trevas, impulsionado até por familiares e amigos mais próximos, que o classificavam de médium – um guia no sentido espírita. Kelbson virou feiticeiro e teve a vida entregue às mãos de Satanás desde ainda criança, mas quando viu seu caminho próximo a um abismo, não encontrou solução em mais ninguém, a não ser em Cristo.

O pastor Aurélio José Alves, líder da Assembleia de Deus em Girau do Ponciano, afirma que cuidou do rapaz por um tempo. “A situação dele era complicada quando o conheci. Mas o Senhor foi tratando e ele se reergueu”, testificou o dirigente do campo.

Abaixo, conheça um pouco da história deste jovem transformado pela mão poderosa do Senhor Jesus. O relato foi escrito por ele mesmo.

Eu, o irmão Kelbson, nasci em um lar católico e ali cresci. Por volta dos nove anos de idade, eu entrei em um terreiro de candomblé. Entrei nessa vida de escravidão porque durante minha infância vivi muito doente com muitas ‘endemoniações’ e muito sofrimento. As pessoas diziam que eu era médium e tinha correntes pra trabalhar. Eu tinha que cuidar e zelar dos ‘orixás’ e das entidades .

Começando a ali assistir o culto a satanás, os sacrifícios, as feitiçarias, e todo o ritual satânico, comecei desde muito cedo a aprender e praticar os feitiços e bruxarias

Irmãos, satanás me usou pra fazer coisas abomináveis e horríveis aos olhos de Deus.

Ali eu tinha que dar sacrifícios de animais, oferendas, comidas, roupas, tomar banhos com mau cheiro e várias outras coisas.

Satanás me levava aos cemitérios, encruzilhadas, as matas, aos lagos, as praias para ali fazer os pedidos, as evocações e oferendas.

Eu vivi preso ali sendo escravizado muitos anos por demônios sofrendo e servindo. Além de tudo ainda era chamado de “CAVALO”.

Mas o Senhor todo tempo já era comigo.

Deus com seu amor me enviou seus servos por muitas vezes pra me mostrar a verdade, mas, por minha ignorância, passei por grandes processos de dor e enfermidades na minha vida.

O Senhor permitiu uma enfermidade na minha vida a qual os médicos e os exames que fiz não foram capazes de descobrir. Recorrendo, assim, a tudo e a todos e sem achar solução, entrei em processo de depressão.

O Senhor me enviou o seu Espírito Santo e me fez ver que o que eu estava fazendo naquele terreiro não era certo e que existia um grande Deus que me amava e somente Ele poderia me curar.

Indo a Secretaria de Saúde para marcar mais um exame, encontrei uma irmã da Assembleia de Deus. Desesperado, chorando e sem ter mais solução, pois os médicos não sabiam o que era a enfermidade, pedi pra que a irmã levasse meu nome pra o pastor orar por mim.

Ai, o Deus que eu desprezava, o Deus que eu não gostava, o Deus dos crentes, o Grande, o Todo Poderoso, fez com que eu fosse a uma igreja, mas com o coração endurecido não aceitei Jesus. Dias depois, eu fui de novo a igreja e naquele noite tive o encontro maior da minha vida: o encontro com o Senhor Jesus .

E, ali, o Senhor, por seu infinito amor, me libertou das garras de satanás, me libertou das opressões e me curou da doença que os médicos não sabiam o que era.

Hoje, sou um jovem que vive e se alegra na presença do Deus vivo. Sou batizado nas águas e o Senhor, pela sua misericórdia, me batizou com o Espírito Santo. Sou Vaso de Jeová, servo do Deus Todo-Poderoso, mas pequeno nas nas mãos do Grande.



Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 28 de março de 2011

domingo, 27 de março de 2011

Ore pelo 8º país no ranking de perseguição: Iraque

Menina Iraquiana


IRAQUE (8º) - Em um ano o Iraque subiu 9 pontos na Classificação de países por perseguição da Portas Abertas, e ocupa o 8º lugar, já que em 2010, a violência contra os cristãos aumentou drasticamente, e também um grande número de mortos e feridos.

A democracia de 30,7 milhões de pessoas é regida pelo primeiro ministro Nouri Al-Maliki e tem como religião oficial o islamismo.

Em maço, iniciaram-se uma série de ataques contra cristãos em Mosul na fase pré-eleições, dando início a um êxodo dos cristãos iraquianos, reduzindo o número à 334.000.

No segundo semestre, os ataques foram contra edifícios eclesiásticos e instituições cristãs. E no final do ano, houve o marcante ataque de outubro de 2010, onde pelo menos 58 cristãos foram mortos e feridos em um atentado à bomba em uma igreja em Bagdá.

Pedidos de oração

• Ore para que o governo iraquiano seja capaz de restabelecer uma situação de paz sem limitar a liberdade da igreja;

• Ore para que os cristãos que estão deslocados por causa da violência encontrem um lugar sem ter que deixar o Iraque;

• A necessidade de um aconselhamento de trauma é alta entre os jovens. Ore para que as crianças que perderam seus pais recebam o cuidado que precisam e cresçam forte em sua fé em Jesus Cristo.


Postado em 27 de março de 2011

Nova esperança para as crianças cristãs atingidas pelas inundações

Enchente no Paquistão é a maior catástrofe da história

PAQUISTÃO (11º) - “Nós não queremos ir embora,” dizem as crianças que, apesar do frio do inverno, tinham a pele coberta com transpiração e a respiração ofegante devido aos jogos rápidos que estavam brincando. Não parece, mas estas são as palavras vindas de uma vila cristã construída com tendas no ano passado, para ajuda emergencial pelas inundações em agosto, no Paquistão.

Exceto nas primeiras semanas, não existia espaço para sorrisos e brincadeiras animadas nesta parte norte do país. As crianças destas famílias cristãs desabrigadas mal se conheciam, e nunca tiveram tantos amigos quanto agora.

Anteriormente, a maioria vivia como famílias cristãs isoladas em áreas predominantemente não-cristãs, mas mesmo para os que viviam em comunidades cristãs, era mais seguro ficar dentro de casa. Seus pais tinham muito medo de encorajá-los a brincar nas ruas. Enquanto as enchentes levaram muitas coisas, elas também trouxeram uma nova família.

“Eu disse a minha mãe que não importava que a enchente tivesse levado nossa geladeira e outras coisas. Pelo menos nós agora temos amigos e família que nunca tivemos antes. Penso que devíamos viver aqui assim para sempre!” disse Shahrukh* de 7 anos de idade. Sua mãe beijou o alegremente na cabeça, dizendo para ele terminar de juntar suas coisas.

Auxílio

Cinco meses depois das inundações, parceiros da Portas Abertas no local estavam preparando sua equipe de resgate para ajudar as famílias residentes a deixarem a temporária vila de tendas fornecidas por irmãos e irmãs cristãos de todo o mundo. Todas estas famílias cristãs perderam tudo nas enchentes, incluindo suas casas. Enquanto estavam nas tendas, eles tiveram a oportunidade de ajudar uns aos outros a reconstruir suas casas e arrumar sua vida novamente. Eles estavam muito atrasados com relação aos vizinhos não-cristãos neste processo.

Depois da inundação, organizações de ajuda vieram e ajudaram os muçulmanos a se estruturarem. Na maioria dos casos, nossos parceiros descobriram que os cristãos estavam ou no final da fila para ajuda ou não eram convidados a entrar no processo de forma alguma. “Uma senhora disse que se eu mudasse minha fé, ela daria comida para mim e para minha família. Mas ela disse que não poderia fazer isso agora, porque a comida no campo de ajuda tinha sido comprada com impostos religiosos e doações em escolas religiosas no país,” disse um menino para sua mãe sem fôlego, enquanto ele corria para dentro da tenda onde ela estava arrumando suas coisas dentro de um novo baú de metal.

Parando, sua mãe relembrou os primeiros dias depois da inundação, quando por vários dias eles não tinham nada. Tudo o que podiam fazer era sentar a céu aberto, cantar salmos e contar histórias ou simplesmente deitar quando a dor em suas barrigas e o cansaço em seus corpos se tornavam insuportáveis.

“A senhora Reena* nos ensinou muitas histórias naquele momento. Ela e a senhora Kandal nos contaram histórias sobre Jesus, e sobre Noé e a grande enchente e outros profetas. Nós sabíamos pouco sobre Jesus antes disso,” admitiu um menino. Os olhos deles se arregalaram quando ele mencionou Noé. “Nós moravamos muito longe da igreja e era difícil irmos até lá aos domingos – então a senhora Reena e a senhora Kandal aproveitaram que estavam juntos e nos ensinaram histórias da Bíblia. Nós ficamos iguais as crianças da igreja.”

Ele se lembra do dia no qual o “bom senhor” com olhos gentis e um sorriso amoroso veio para saber sobre eles. “Ele disse que havia cristãos orando por nós e esperando para nos ajudar. O bom senhor era um professor cristão de uma cidade vizinha. Ele pediu a alguns de nossos pais para voltar as nossas casas e ajudar a ver quanto estrago havia. Antes de sabermos disso, nós estávamos ajudando uns aos outros!”

Ele se irritou de forma travessa. “Eu não quero voltar depois do Natal. Aqui é tão bom, e a escola dominical é melhor do que todas as outras que já tivemos. Diga ao bom senhor que nós não queremos importuná-lo. Nós mesmos organizaremos o campo, para ser um campo para crianças ouvirem as histórias sobre Jesus. Vocês todos podem voltar, e nós ficaremos com a senhora Reena e a Senhora Kanwal conosco. Adeus!” disse ele com um brilho nos olhos, acenando para sua mãe e fingindo mandá-la embora.

A verdade é que nenhuma dessas crianças cristãs tinham tido tantos amigos e brincado em um lugar tão seguro. Eles nunca puderam falar com Deus ou sobre Deus tão livremente com uns com os outros sem medo de serem acusados de blasfêmia contra as crenças de seus vizinhos. Tinha sido tão tranquilo, não ter que se preocupar com quem estava observando suas irmãs, sempre sob risco de sequestro.

Volta

Mas o tempo deles voltarem para o mundo hostil chegou. As professoras e cuidadoras no campo trabalharam duro para prepará-los para voltarem para seus antigos lugares, onde os cristãos não são bem vindos nem aceitos, onde lixo continuará sendo amontoado fora das casas dos cristãos enquanto a área estiver sendo renovada. Mas suas faces tinham sorrisos de esperança, por saber pela primeira vez em suas vidas que havia milhares de cristãos orando por eles que os amaram o suficiente para mandar ajuda.

Enquanto a equipe de ajuda dirigia para fora do campo, pequenos meninos da vila vizinha que estavam jogando críquete jogaram pedras neles, fizeram gestos rudes e cuspiram em seu carro.

“Eles tinham tentado jogar bolas de críquete no nosso lado só para começar uma briga. Mas a cerca era muito alta e eles eram muito pequenos. Eles cuspiam sempre que passávamos, mas quem sabe algum dia nós seremos capazes de ganhá-los com nosso amor e atitude,” disse o bom senhor, se dirigindo para outro local com cristãos afetados pela inundação. “Nós tentamos ajudar as crianças neste campo a ver que Deus irá usá-las para trazer esperança com sua alegria através Dele.”

Seu mundo no Paquistão atingido pelas enchentes pode não ter mudado muito – mas as crianças da vila cristã construída com tendas na região norte do Paquistão foram transformadas.

*Pseudônimo.



Postado em 27 de março de 2011

Líbia: um novo Iraque?

Ditador Muammar al-Kaddafi que está no poder há 42 anos


LÍBIA (25º) - Uma manifestação da Aliança Evangélica nos últimos dias demonstra a preocupação com a situação da Líbia, que tem passado por diversos conflitos. Em comunicado, a Aliança Evangélica advertiu que a expansão do conflito se torne em um "novo Iraque", com a possível ocupação com tropas terrestres na Líbia.

O diretor-geral da Aliança Evangélica, Steve Clifford, afirma reconhecer que há muitas atitudes diferentes para com conflitos entre cristãos, mas uma guerra é sempre lamentável e deve ser encarada como um último recurso.

"Também reconhecemos que a resolução do Conselho de Segurança da ONU de 1973, dos quais a Grã-Bretanha é signatária, foi feita para restaurar a paz internacional com auxilio militar".

A Aliança também manifestou preocupação com o custo das operações militares no momento em que o Ministério britânico da Defesa teve o orçamento cortado em 8% e estes têm sido feitos para outros serviços públicos.

Em um discurso de três minutos, transmitido pela televisão estatal, Gaddafi prometeu lutar até o fim contra a coalizão internacional. Ele descreveu a ação militar da coligação internacional como "uma batalha dos países contra o Islã".

Gaddafi disse que o Islã está em toda parte. "Todos os exércitos islâmicos devem tomar parte na batalha, todas [as pessoas] livres devem tomar parte na batalha. Nós seremos vitoriosos no final", afirmou ele.



Postado em 27 de março de 2011

Programas sobre religiões são banidos da TV Brasil


Três programas sobre religiões específicas serão tirados da TV Brasil em nome da "pluralidade"

Após meses de discussão sobre a legitimidade de programas de caráter religioso na TV Brasil - emissora de caráter público -, o Conselho Curador da EBC decidiu banir programações de religiões específicas.

Os atuais programas religiosos - dois católicos e um evangélico - devem sair do ar em seis meses e dar lugar a uma faixa de programação que busque apresentar todas as vertentes religiosas no Brasil, de acordo com o texto aprovado pelo Conselho.

Na nova determinação, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) baniu os programas específicos de todas as emissoras que administra, inclusive de sua programação radiofônica. No texto aprovado, o caráter laico e republicano da EBC fora reforçado, em alinhamento com o Estado brasileiro. As informações são da Secretaria Executiva do Conselho Curador.


Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 27 de março de 2011

quinta-feira, 24 de março de 2011

Morte de pastor indígena expõe perseguição na Colômbia

Cristãos colombianos em momento de louvor


COLÔMBIA (*) - A perseguição contra quase 3.000 indígenas cristãos cresceu no departamento de Cauca nos últimos 10 meses, denunciando os abusos contra esta população na Colômbia.

Duas pessoas morreram, uma está presa, duas casas foram incendiadas, 20 famílias estão cativas em suas próprias casas, 12 vacas foram roubadas, restrições foram i mpostas sobre os serviços de saúde e educação. Isto aconteceu depois que os pastores da região, e até mesmo nativos não-cristãos, criaram a Organização Indígena Multicultural da Colômbia (OPIC, Organización Pluricultural Indígena da Colombia) em março de 2009, para estabelecer sua identidade indígena como cristãos.

Através dela, esperavam manter seus filhos longe da educação ancestral e anti-cristã em escolas dirigidas por líderes indígenas tradicionais. Além disso, eles queriam recuperar recursos econômicos e de saúde pública dados às comunidades indígenas pelo governo, que são negados aos cristãos.

Direitos

Segundo o Conselho Indígena Municipal, quem deixa a tradição indígena e segue o cristianismo perde os seus direitos e paga pelas consequencias, às vezes, com a própria vida.

Em 05 de março, os índios tradicionais deram ao pastor Jorge Ponton uma poção como parte da perseguição sistemática dos líderes indígenas contra os cristãos. Jorge foi levado ao hospital mais próximo na cidade de Garzón, Huila, onde morreu de envenenamento poucos dias depois. Ele pastoreou a Igreja Cristã Evangélica da Colômbia em Nasa no departamento de Cauca. Com formação pastoral no Antorcha La Bible Institute, especializado na formação indígena, o pastor ministrava no distrito de Vila Itivo dentro da reserva Mosoco.

Na manhã do mesmo dia, a governadora Sonia Hurtado, juntamente com 50 guardas indígenas, danificaram o campo de um fazendeiro cristão, Jaime Tenorio. Eles ainda roubaram 10 vacas de Hermes Vivas, um membro da igreja. Ele e sua esposa, Ana Rosa Perdomo, foram obrigados a pagar 140 dólares para membros do Conselho para devolução das vacas, e uma guarda indígena golpeou cruelmente Ana com um chicote, como punição por reivindicar seus direitos.


Tradução: Yara Ferreira

* Este país não se enquadra entre os 50 mais intolerantes ao cristianismo.


Postado em 24 de março de 2011

Um culto doméstico é invadido pela polícia

Culto em uma igreja doméstica na China


CHINA (16º) - A Igreja na China é principalmente doméstica já que o país é comunista e tem restrições severas ao cristianismo. Um exemplo disso é a atual situação de dois cristãos destas igrejas, que estão sob custódia policial em um vilarejo na província central chinesa de Shaanxi.

Segundo a Associação ChinaAid, no domingo de 13 de março, 12 cristãos foram presos numa invasão da policia durante o culto na casa de Weng Zemei na vila Ma"an, no distrito de Zhongchang, em Baihe.

Apesar da prisão de 12 pessoas, 10 foram liberados na mesma noite e apenas dois permaneceram detidos: Weng e Zhang Yongkuan. A polícia também confiscou todas as Bíblias e outros livros e publicações.

A ChinaAid condena a atitude do chefe de polícia Xia Huashan de ações ilegais em violar os direitos legais dos cristãos se reunirem, e pede que haja libertação imediata dos cristãos que estão detidos, além da entrega dos materias confiscados - as Bíblias, livros e as outras publicações.


Postado em 24 de março de 2011

Ore pelo pastor Ilmurad Nurliev

Turcomenistão


TURCOMENISTÃO (15º) - Em 21 de outubro de 2010, ele foi sentenciado a prisão por evangelizar muçulmanos e está em um campo de trabalhos forçados no Turcomenistão.

Antes de sua prisão, a polícia já havia confiscado materiais cristãos em sua igreja, como DVDs, fitas cassetes e livros.

Ilmurad era muito bem sucedido no ministério com marginalizados e já tinha alcançado muitos viciados.

Ele foi acusado de fraude e extorsão de dinheiro dos membros de sua igreja e, além de ter ido para a prisão, foi multado em 596 dólares.

Sua esposa disse que seu caso foi “fabricado” pela polícia para distrair a atenção dos muçulmanos que estavam insatisfeitos com um outro incidente envolvendo a prisão de um muçulmano.

Peça a Deus que o pastor seja socorrido, que seu caso seja revisto de forma justa e que ele sinta o conforto do Senhor durante o período em cárcere.

Interceda também por sua esposa Maya e por sua família, que eles possam experimentar a provisão e o amor de Deus todos os dias.


Postado em 24 de março de 2011

Missionários da AD em Honduras batizam 18 novos convertidos

Trabalho em Honduras segue em crescimento


E divulgam que a igreja no país foi oficializada pessoa jurídica

A boa notícia divulgada em relatório pelos missionários alagoanos, pastor Ivaldo e irmã Fátima Cruz, é que no último dia 20 de março eles batizaram 18 novos membros da Assembleia de Deus em Comayagua, naquele país. A maioria dos que desceram as águas é jovem. O casal também divulgou que a igreja foi oficializada como pessoa jurídica. Eles encaminharam fotos do batismo e de dois casamentos que celebraram na nação.

Leia o relatório e veja as fotos abaixo:

Ivaldo e Fátima, servos de nosso Senhor, aos chamados, queridos em Deus Pai e conservados por Jesus Cristo: a misericórdia, e a paz, e a caridade vos sejam multiplicadas (paráfrase dos três primeiros versículos do livro de Judas, servo de Jesus Cristo e irmão de Tiago).

Amados, embora estivéssemos muito ansiosos por lhes escrever acerca das últimas vitórias alcançadas no campo de batalha hondurenho, sentimos que era necessário também agradecer a todos os santos que oram pela continuação do trabalho missionário que o Senhor iniciou em Comayagua (através da Igreja em Maceió) há doze anos.

Depois de um ano inteiro de intensas batalhas contra o "príncipe do reino de Honduras" (que tentou impedir o avanço da missão em Comayagua durante nosso primeiro ano nesta nação), nosso Senhor veio ao nosso encontro e nos deu a vitória. Hoje (20 de março), 18 novos soldados de Cristo desceram às águas (a maioria, jovem). Outra grande vitória diz respeito à pessoa jurídica da Igreja, que já foi oficializada no Diário Oficial de Honduras, La Gaceta, e também já temos nossa vista de residência. Estamos enviando fotos do batismo e de dois casamentos.

"Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória, ao único Deus, Salvador nosso, por Jesus Cristo, nosso Senhor, seja glória e majestade, domínio e poder, antes de todos os séculos, agora e para todo o sempre. Amém!" (Jd 24-25).


Fonte:http://www.jneweb.com.br/
Postado em 24 de março de 2011

Seguidores

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More